Sindicalistas da PSP folgaram mais 6.500 dias em 2018 do que no ano anterior

António Cotrim / Lusa

Em 2018, os delegados e dirigentes sindicais da PSP tiveram direito a 42.500 dias de folga para atividade sindical. Isto representa um aumento de 6.500 dias face ao ano de 2017.

O número de dias de folga a que os sindicalistas da PSP tiveram direito aumentou no ano de 2018. Os 3.680 delegados e dirigentes dos atuais 18 sindicatos da PSP usufruíram de mais 6.500 dias em comparação a 2017.

Paulo Rodrigues, presidente da Associação Sindical dos Profissionais de Polícia (ASPP), explica este aumento pela proliferação destas estruturas sindicais. A PSP está a planear criar mais um sindicato, mas em declarações ao Público, Rodrigues considera que o número é já excessivo.

“Só no ano passado, se não estou em erro, foram criados três”, explicou o líder sindical, explicando que esta tendência “apenas prejudica os profissionais porque depois muitos utilizam os créditos a que têm direito por serem dirigentes para outros fins que não os sindicais”.

Em vez de os dias serem utilizados para defender os objetivos e os interesses dos agentes da Polícia de Segurança Pública, estão ser usados para outros motivos. Isto tem feito com que o trabalho dos sindicatos perca “o respeito perante as entidades e até perante os próprios profissionais”. Além disso, segundo Paulo Rodrigues, “retira peso negocial às estruturas que o fazem”.

Os representantes dos sindicatos têm direito a quatro dias por mês, mas podem ver este número ser cortado no futuro. Isto porque está pendente de aprovação no Parlamento uma proposta lei que regula o exercício da liberdade sindical na Polícia de Segurança Pública. O próprio representante da ASPP considera que muitos vão deixar de ter os créditos sindicais e poder de negociação.

Caso seja aprovada, Paulo Rodrigues acredita que a nova lei pode trazer “um reforço da capacidade negocial”, já que o número de sindicatos envolvidos será limitado a quatro ou cinco. A opinião é partilhada por Mário Andrade, o presidente do Sindicato dos Profissionais de Polícia (SPP/PSP), que defende que os sindicatos serão obrigados a ter um número mínimo de mil associados para poderem ter poder negocial.

Por outro lado, Armando Ferreira, do Sindicado Nacional da Polícia (Sinapol) criticou a medida e considera que a nova lei é “inconstitucional”, uma vez que “não visa diminuir o número de sindicatos, mas acabar com o sindicalismo na PSP”. O líder da Sinapol mostrou-se preocupado com o facto de se “acabar com a figura de delegado sindical nas esquadras”.

Para a sua aprovação, a proposta de lei precisa de uma maioria de mais de dois terços no Parlamento, tendo o PS e PSD apresentado um texto de substituição.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Euro2020, 2º dia: Bélgica e Finlândia vencem em dia marcado pelo colapso de Eriksen

A Bélgica estreou-se hoje no Euro2020 de futebol com uma vitória expressiva sobre a Rússia (3-0), no Grupo B, num dia histórico para a Finlândia, mas manchado pelo colapso do dinamarquês Christian Eriksen, que lançou …

Bélgica 3-0 Rússia | Diabos belgas à solta em São Petersburgo

A Bélgica entrou com tudo nesta fase final do EURO 2020. Na noite deste sábado, os “diabos vermelhos” andaram à solta e silenciaram São Petersburgo. A Bélgica entrou hoje com o pé direito no Campeonato da …

Um braço robótico conseguiu ajudar um paciente a sentir o mundo

Recentemente, um implante neural permitiu que as pessoas escrevessem uma mensagem apenas com o pensamento. Agora, um novo braço robótico controlado por um implante está a criar curiosidade por conseguir enviar feedback tátil para o …

Dinamarca 0-1 Finlândia | Todos a pensar em Eriksen

A Finlândia venceu o seu encontro de estreia em fases finais de Campeonatos da Europa, num jogo em que o mais importante não foi o resultado final, mas sim a luta de Eriksen pela vida. A …

Polícia chinesa prende mais de mil suspeitos de lavagem de dinheiro com criptomoedas

As autoridades chinesas intensificaram o controlo de esquemas que envolvem criptomoedas e prenderam mais de 1.100 suspeitos de usar os ativos digitais para lavagem de fundos ilícitos. A mega operação ocorreu em 23 províncias, regiões e …

#CancelCanadaDay. População quer pôr fim ao Dia do Canadá

Uma cidade canadiana e uma "Primeira Nação" do país cancelaram formalmente o Dia do Canadá alegando que não querem continuar a homenagear a "tentativa de genocídio" contra os povos indígenas. A prefeita da cidade de Victoria, …

Plástico é responsável por 80% do lixo nos oceanos

Um estudo global publicado na quinta-feira revelou que 80% do lixo encontrado nos oceanos é composto por plástico, sobretudo sacolas e garrafas. Em seguida surge o metal, vidro, roupas e outros artigos têxteis, borracha, papel …

Governo sabia da partilha de dados de ativistas russos desde março

O Governo sabia do envio para a embaixada russa dos dados pessoais dos manifestantes anti-Putin desde março. A notícia foi avançada pela RTP. Os ativistas russos revelaram que a sua queixa sobre a atitude da Câmara …

Nome "Donald" atingiu um recorde de baixa popularidade nos EUA

Donald Trump parece ter garantido que será o "Donald" mais notável dos próximos anos, já que o nome do ex-presidente dos Estados Unidos atingiu o recorde de baixa popularidade, em 2020. Um novo relatório da Social …

Euro2020. Eriksen caiu inanimado no relvado, mas já está "estável"

O encontro entre Dinamarca e Finlândia, da primeira jornada do Grupo B do Euro2020, foi interrompido ao minuto 43 depois do médio Christian Eriksen ter caído inanimado do relvado. O jogador do Inter Milão, de 29 …