Shawkan foi preso por fazer o seu trabalho. Corre o risco de ser executado

(dr) amnistia.pt

Mahmoud Abu Zeid ou Shawkan, o fotojornalista egípcio detido desde agosto de 2013

O fotojornalista egípcio foi distinguido, esta quarta-feira, com o Prémio Liberdade de Imprensa 2018 da UNESCO. Um galardão que não poderá receber por estar encarcerado num país considerado “uma das maiores prisões do mundo para jornalistas”.

A história de Mahmoud Abu Zeid começa a 14 de agosto de 2013, o dia em que as forças de segurança invadiram as praças al-Nahda e Rabaa al-Adawiya, no Cairo, ocupadas na sua maioria por apoiantes do Presidente deposto, Mohamed Morsi, que tinha sido afastado pelo Exército, escreve o Expresso.

Estamos a falar do massacre de Rabaa, no qual pelo menos mil pessoas terão morrido, na sequência da violenta invasão das autoridades egípcias, na altura sob o comando do general Abdel Fattah el-Sisi, agora Presidente do país.

O fotojornalista egípcio, também conhecido como Shawkan, foi detido durante as operações de dispersão na Praça Rabaa Al-Adawiya. Na altura, trabalhava como freelancer mas o seu trabalho já tinha sido publicado em meios de comunicação como a revista Time, a BBC ou os jornais Bild, Die Zeit e The Sun.

Segundo o semanário, passou mais de dois anos na prisão, sem qualquer acusação, e foi sujeito a terríveis condições, tendo ficado mal nutrido, anémico, deprimido e onde ainda “ganhou” uma hepatite C.

Em 2015, numa carta enviada à Deutsche Welle, Shawkan realçou o pesadelo que está a viver só porque estava a fazer o seu trabalho: “Estou a viver numa cela minúscula sob condições severas que um animal não suportaria, com falsas acusações sem base de verdade, e misturado com manifestantes presos”.

“Sou um jornalista, não um criminoso”, seria a frase que terminava a emotiva missiva.

Esta quarta-feira, o fotojornalista foi distinguido com o Prémio Liberdade de Imprensa 2018 da UNESCO, um galardão que começou a ser atribuído em homenagem a Guillermo Cano Isaza, o jornalista colombiano assassinado em 1986 à frente da redação onde trabalhava.

“A escolha de Mahmoud Abu Zeid presta tributo à sua coragem, resistência e compromisso com a liberdade de expressão”, disse Maria Ressa, presidente do júri que atribui o prémio de 25 mil dólares, citada pelo Expresso.

No entanto, esta distinção não passará disso mesmo. Shawkan continua detido e corre o risco de ser executado nos próximos tempos, num país que atualmente ocupa a 161.ª posição de um total de 180 países no índice de liberdade de imprensa elaborado pelos Repórteres Sem Fronteiras e que é considerado pela organização como “uma das maiores prisões do mundo para jornalistas”.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Estes estafermos dos líderes Egípcios é que devíam ser invadidos, rebentados, depostos e subsitituídos não era a Síria, nem o Assad.

RESPONDER

Se o Planeta 9 existir, pode não estar onde pensamos

Uma equipa de astrónomos conseguiu obter novas informações sobre o Planeta 9 que podem significar que a sua órbita é muito mais elíptica do que o previsto. Konstantin Batygin e Michael Brown, do California Institute of …

As mudanças climáticas estão a contribuir para a alteração do sabor do café

Há muito tempo que se tem conhecimento que as mudanças climáticas têm tido um impacto negativo no ambiente e na população, o que não se sabia é que este fenómeno também está a afetar o …

Químicos encontrados na comida e no ar ameaçam a fertilidade dos homens

Em apenas algumas gerações, a contagem de espermatozoides humanos pode diminuir para níveis abaixo daqueles considerados adequados para a fertilidade. Esta é a afirmação alarmante feita no novo livro da epidemiologista Shanna Swan, "Countdown", que reúne …

"Nomadland" é aposta na reabertura das salas de cinema

As salas de cinema reabrem já na segunda-feira e a grande aposta é Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao. O premiado filme Nomadland – Sobreviver na América, da realizadora Chloé Zhao, é a …

Invasão ao Capitólio recriada através de vídeos divulgados nas redes sociais

A VICE recriou a invasão ao capitólio, no dia 6 de janeiro de 2021, através de vídeos divulgados pelos manifestantes nas redes sociais. Os resultados das eleições presidenciais norte-americanas não convenceram toda a gente. Uma parcela …

França cria delito de "ecocídio" para punir poluição ambiental

A lei resulta de uma recomendação da Convenção de Cidadãos pelo Clima e visa penalizar casos de poluição ambiental com crime específico. A câmara baixa francesa aprovou, este sábado, a criação do delito de “ecocídio” para …

Estação de metro abandonada em NY é o set de filmagens secreto mais bem guardado de Hollywood

A Bowery Station, uma estação de metro em Nova Iorque, permaneceu abandonada durante cerca de 20 anos, mas desfruta agora de uma nova vida. Tudo começou em 2016, quando Sam Hutchins, um veterano da indústria cinematográfica, procurava …

Nacional 0-1 FC Porto | Dragão cansado não facilita

O FC Porto foi à Madeira vencer o Nacional por 1-0. Quem pensou que seria jogo de goleada para os “azuis-e-brancos” enganou-se por completo. Os insulares deram luta, só permitiram um golo, por parte de Mehdi …

João Leão aposta num OE de "expansão" (e mantém a fé num acordo à esquerda)

O ministro das Finanças, João Leão, acredita que o sétimo Orçamento do Estado será aprovado com os partidos à sua esquerda. Ao semanário Expresso, João leão explicou que os próximos Orçamentos do Estado não serão de …

Português investigou histórias por detrás das dedicatórias de Beethoven

A dedicatória do compositor Beethoven da famosa "Sonata ao Luar" a uma alegada musa foi, afinal, uma forma sarcástica de se vingar pela forma como se sentiu desrespeitado, descobriu o musicólogo e pianista português Artur …