Setúbal vs Sporting | Edinho gela leão nos descontos

Balde de água fria para os “leões” na sua deslocação a Setúbal.

O Sporting mandou no jogo do princípio ao fim no Estádio do Bonfim, marcou, criou (e perdeu) oportunidades de golo, mas adormeceu na lentidão e falta de qualidade do jogo e deixou-se empatar já nos descontos, numa grande penalidade convertida por Edinho, quando já ninguém esperava por outro desfecho a não ser a vitória sportinguista.

O Jogo explicado em Números

  • Arranque de jogo algo frio, como a noite em Setúbal. Sporting com 80% de posse, mas apenas um remates nos primeiros dez minutos, enquadrado, da autoria de Gelson Martins.
  • A pressão leonina foi-se intensificando, perante um Vitória sem grandes ideias e capacidade para colocar muitos homens na frente. Os visitantes registavam cinco remates aos 20 minutos, apenas um com boa direcção, e 76% de posse de bola, adivinhando-se o golo a qualquer momento.
  • E esse tento surgiria aos 31 minutos. Gelson Martins serviu Bruno Fernandes que, na passada, rematou para o fundo da baliza de Cristiano. Um golo que surgiu ao sexto remate leonino, segundo enquadrado, numa altura em que a formação de Jorge jesus era senhora do encontro, com 73% de posse.
  • A contrariar o domínio e superioridade do Sporting apenas se destacava, por volta dos 40 minutos, o lateral-direito Arnold, que nesta fase registava um rating de 6.2, fruto essencialmente de seis desarmes.
  • Vantagem totalmente justificada do Sporting ao descanso. Os “leões” dominaram por completo a partida, com 72% de posse de bola, sete remates, dois enquadrados, uma ocasião flagrante e um golo marcado.
  • Isto perante um Vitória que só rematou duas vezes (sem boa direcção) e não foi além dos 59% de eficácia de passe nestes primeiros 45 minutos.
  • O melhor nesta altura era Gelson Martins, com um GoalPoint Rating de 6.4. O extremo tentou o golo, em dois remates, um enquadrado, mas brilhou na assistência para o tento de Bruno Fernandes.
  • Mais do mesmo no arranque da segunda parte. “Leão” dominador e mais perigoso, com os dois únicos remates nos primeiros 15 minutos após o reatamento (embora desenquadrados) e um Vitória com apenas 29% de posse e uma percentagem de passe a rondar os 60%.
  • A inoperância dos da casa era total, ao ponto de arrastar o próprio Sporting para uma segunda parte menos conseguida e mais atabalhoada. Ainda assim, só os “leões” tinham rematado (3) após o descanso, quando o jogo atingia os 70 minutos, mas sempre disparos desenquadrados. E até a posse de bola começava a cair (66%).
  • Aos 73 minutos, finalmente o Vitória enquadrou o seu primeiro remate no jogo, por João Amaral, mas Sebastián Coates impediu o empate para os sadinos. Grande oportunidade de golo.
  • Muitas bolas na área do Vitória colocadas pelo Sporting por volta dos 80 minutos, mais concretamente 31, contra 16 na área contrária. E nesta altura, o “leão” era dono de todos os cantos da partida, sete – mais um sintoma da inoperância sadina.
  • Num dos últimos lances do jogo, Bruno Fernandes passou por todos na grande área e acertou no poste esquerdo da baliza de Cristiano. Mas o jogo não estava fechado, apenas adormecido. E nesse adormecimento, o Vitória apanhou o Sporting em contra-pé, já nos descontos. Edinho isolou-se e o árbitro assinalou falta de Mathieu sobre o atacante na grande área. Na conversão do penálti, Edinho não falhou e fez o 1-1.

O Homem do Jogo

Bruno Fernandes foi o melhor em campo no Estádio do Bonfim. O Sporting esteve sempre em cima do V. Setúbal, à procura de ampliar a vantagem conseguida através de um tento do médio português, e ele próprio teve nos pés o 2-0, mas a bola foi ao ferro.

Bruno terminou com um GoalPoint Rating de 7.4, não só pelo tento que apontou, em dois remates, mas também pelos dois passes para finalização e pela ajuda que deu na defesa, com quatro desarmes realizados e seis recuperações de posse.

https://twitter.com/_Goalpoint/status/954436608304013312

Jogadores em foco

  • Gelson Martins 6.8 – O extremo foi o melhor nos primeiros 45 minutos, e até melhorou o seu rating. Porém, a exibição de Bruno Fernandes atirou Gelson para segundo. No final registou uma assistência em dois passes para finalização, tentou oito vezes o drible, cinco com sucesso e fez três desarmes.
  • Nuno Pinto 6.6 – Aquele que tem sido o melhor jogador dos sadinos esta temporada foi, também, o melhor ante o Sporting. O lateral-esquerdo esteve especialmente bem a defender, com 11 recuperações de posse e 15 acções defensivas.
  • Arnold 6.5 – Desde o início que o lateral-direito estava a ser um dos melhores dos da casa, e confirmou-o até final. Ao intervalo já registava impressionantes seis desarmes, e terminou com sete, um deles ganho na grande área, para além de cinco alívios.
  • Marcos Acuña 6.4 – O argentino esteve muito certo ao longo da partida, tendo realizado quatro remates, o máximo do encontro, embora nenhum enquadrado. Para a história ficam também dois passes para finalização, cinco tentativas de drible (uma com sucesso) e 14 vezes a bola colocada na área contrária.
  • Mathieu 4.4 – O central francês nem estava a comprometer, pois o Vitória não o tinha obrigado a grande trabalho. Porém, cometeu a grande penalidade que definiu o empate final, pelo que soma o pior rating leonino.

Resumo

PARTILHAR

RESPONDER

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …

Luxemburgo 0-2 Portugal | Campeão marca presença no Euro

Portugal venceu o Luxemburgo por 2-0 e apurou-se para a fase final do Euro2020 – a 11ª presença consecutiva da turma das “quinas” em fases finais de grandes competições. Num encontro mal jogado, em parte pelas …

Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar …

Pombos estão a perder dedos ou patas por causa da poluição

Basta passar algum tempo na praça de uma cidade para ver que alguns pombos têm patas feridas ou dedos em falta. Embora possamos pensar que isto é causado por algum vírus ou pelos eventuais desentendimentos …

Descoberto no Japão fóssil de pássaro com 120 milhões de anos

O fóssil de um pássaro do Cretáceo recentemente descoberto no Japão pode levar os cientistas a repensarem alguns detalhes sobre a evolução do voo. Há cerca de 120 milhões de anos, um pássaro com o tamanho …