Sete Câmaras ainda devem 107 milhões dos estádios do Euro 2004

Carlos Paes / Wikimedia

Estádio Municipal de Leiria – Dr. Magalhães Pessoa

Há câmaras que ainda estão a pagar os estádios do Europeu de Futebol de 2004. Em causa estão dez estádios e 107,4 milhões de euros, sendo que algumas autarquias têm dívidas altas em empréstimos contraídos nesse ano. 

De acordo com os relatórios e contas do ano passado e com as autarquias que custearam os estádios que confirmaram ao Jornal de Notícias, há câmaras ainda a pagar os estádios do Europeu de Futebol de 2004 e Leiria lidera as dívidas com 34,8 milhões por pagar.

No entanto, pode ainda ser ultrapassada por Braga, que tem 29 milhões em dívida, mas está a braços com processos judiciais de mais de 20 milhões de euros. Se Braga for condenada a pagar todos os processos, a dívida ascende a 49 milhões de euros.

Apesar de todos os estádios de futebol terem sido inaugurados a tempo do Euro 2004, 14 anos depois os custos ainda se fazem sentir, nomeadamente as derrapagens orçamentais e os empréstimos de longo prazo que ainda continuam a ser uma dor de cabeça para algumas autarquias.

Segundo o Relatório de Contas de 2017 da Câmara de Leira, por exemplo, estão por pagar 21 milhões de euros em quatro empréstimos bancários, mais de 13,8 milhões do empréstimo contraído pela Leirisport, cujo ónus recaiu sobre a Câmara.

Depois de Leiria, segue-se Braga, a autarquia que construiu o estádio mais caro do Euro 2004. O valor de 33 milhões de euros do projeto inicial passou para 65 milhões com o arquiteto Souto Moura. Hoje, a obra vai já com uma fatura de 160 milhões, resultantes das obras a mais nas fundações e bancada nascente, necessidade de recorrer a uma empresa italiana de engenharia para ligar as palas do estádio em betão, e autos de medição feitos de forma errada pela Câmara.

Em suma, a derrapagem ultrapassa os 100 milhões de euros, dos quais estão 29 por pagar. Ainda assim, a fatura vai ser ainda mais alta.

Coimbra tem também uma dívida alta de 15,7 milhões por pagar do empréstimo a 20 anos que contraiu. O estádio Cidade de Coimbra esteve para ser construído por 15 milhões, mas custou 40. Já em Guimarães, a derrapagem foi mais curta. A requalificação do estádio D. Afonso Henriques deveria ficar por 27,5 milhões, mas custou 30 milhões, faltando pagar 7,6 milhões em três empréstimos.

Em Aveiro, o estádio deveria ter custado 31 milhões, mas teve uma fatura de 65 milhões. Segundo o presidente da Câmara, “encontra-se em dívida o total de 7,1 milhões de euros”, dos quais seis milhões são empréstimos da Câmara e 1,1 milhões da empresa municipal que gere o estádio.

Já o Porto está ainda a pagar a ajuda de 15 milhões dada pelo Executivo de Rui Rio aos estádio do Dragão e do Bessa. Segundo o Relatório e Contas da Autarquia, faltava pagar 7,2 milhões no final de 2017.

No caso do estádio do Algarve, faltam pagar seis milhões de euros, distribuídos equitativamente pelas câmaras de Faro e de Loulé.

A verdade é que, pondo de lado o sucesso a nível de participação desportiva, o Euro 2004 deixou quase todas as câmaras com empréstimos para pagar até à próxima década. Só perto de 2030, e caso os compromissos sejam cumpridos, é que todos os estádios vão estar pagos aos bancos.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …