Serra Leoa a ferro e fogo: Uma pandemia surpresa a meio de uma ameaça climática

trocaire / Flickr

Sensibilização local no mercado de Funkia, Serra Leoa

Uma combinação de desastres indesejável: uma pandemia surpresa a meio de uma ameaça climática. É muito provável que o resto do ano 2020 prove a necessidade de as comunidades locais da Serra Leoa, escassas em recursos e fortemente atingidas pela pobreza, terem um plano de ataque para salvar vidas.

A Serra Leoa decretou estado de emergência a 25 de março, sete dias antes da confirmação do primeiro caso de covid-19. O vírus espalhou-se rapidamente desde então, com o país a registar 1.272 casos de infeção e 51 mortes, até dia 19 de junho.

Ao mesmo tempo que se preparava para abraçar uma violenta pandemia, este país africano iniciava uma contagem regressiva até ao início da estação chuvosa, que cria, todos os anos, desafios para as comunidades locais.

Em meados do ano passado, Freetown e outras grandes cidades foram engolidas por grandes inundações e, em 2017, mais de mil pessoas faleceram na sequência de deslizamentos de terra na capital. Este ano, o Departamento de Gestão de Desastres da Serra Leoa e o Conselho da Cidade de Freetown estão a trabalhar na criação de guias de preparação, com o objetivo de melhorar o planeamento de cenários caso aconteçam vários desastres em simultâneo.

Na Serra Leoa, assim como por todo o continente africano, existem várias favelas atingidas pela pobreza, que são muito vulneráveis aos desastres naturais, nomeadamente inundações. Como as experiências passadas do Ébola demonstraram, é muito importante manter o foco nas comunidades locais.

Uma melhor gestão de desastres é um imperativo para este país, principalmente quando já se encontra a braços com uma pandemia. Esta é a opinião de Lee Miles, professor de Gestão de Crises e Desastres na Universidade de Bournemouth, que escreveu recentemente um artigo para o The Conversation.

O impacto da covid-19 na Serra Leoa está a ser assustador, uma vez que a transmissão comunitária está a tornar-se uma realidade gritante. O estado fragilizado dos serviços de saúde e a limitação de levar ajuda externa até ao país durante a crise estão a dificultar a contenção do surto.

Medidas de prevenção, como o distanciamento social, são altamente desafiadoras em muitas das comunidades locais. A esta emergência sanitária acrescem os impactos práticos das mudanças climáticas ao longo do ano: incêndios e períodos de seca severos, seguidos por chuvas intensas e imprevisíveis.

Apesar de os responsáveis e voluntários locais saberem que devem atender às necessidade de modo a lidar da melhor forma com desastres cada vez mais frequentes, também estão conscientes de que há muito pouco tempo real para desenvolver um conhecimento local antes do início do próximo dilúvio, enchente ou incêndio.

Além disso, as comunidades locais estão cada vez mais conscientes de que enfrentam múltiplos perigos, que se irão, muito provavelmente, multiplicar ao longo de 2020.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Como diz o ditado, uma desgraça nunca vem só, e como afinal minérios e petróleo, nada disto tem servido para o desenvolvimento da população, terão que se limitar ao que têm, mesmo se esse pouco que têm lhes é imposto por dirigentes da sua raça, caso contrário, seria uma acção racista com direito a tempo de antena, manifestações e pilhagens por todo o mundo.

RESPONDER

Lage rasga elogios a João Félix. "Vai ser uma das referências do futebol europeu e mundial"

O antigo técnico do Benfica Bruno Lage teceu rasgados elogios ao internacional português João Félix, que esta terça-feira somou dois golos e fez uma boa exibição no jogo do Atlético de Madrid frente ao RB …

"Sentimo-nos em Itália". Médicos do Tâmega e Sousa contradizem hospital e reiteram situação de rutura

Médicos do Centro Hospitalar do Tâmega e Sousa (CHTS) ouvidos pelo semanário Expresso reiteram que os hospitais que integram o centro, o de Penafiel e o de Amarante, se encontram perto da rutura, contradizendo a …

Vieira reeleito em votação histórica para o sexto (e último) mandato

O presidente do Benfica esta quarta-feira eleito para um sexto mandato, manifestou "orgulho" por vencer o ato eleitoral mais concorrido da história do clube e apelou a que os benfiquistas "respeitem os resultados" do escrutínio. "Vencer …

Bélgica anuncia confinamento parcial. Ministro visita hospital e mostra-se "chocado" com o que viu

O chefe do governo federal na Bélgica anunciou ontem novas medidas de confinamento que entraram em vigor à meia-noite em todo o território. Em causa está uma crescente preocupação com o aumento de infetados que, …

O caso mais antigo de osteopetrose foi descoberto no esqueleto de um homem da Idade do Ferro

Uma equipa de cientistas alemães descobriu o caso mais antigo conhecido de osteopetrose, ou doença dos "ossos da pedra", nos restos mortais de um homem de 20 anos da Idade do Ferro. A osteopetrose é uma …

Orçamento sem favas contadas. Governo depende mais do PCP (que aproveita para apertar o cerco)

A aprovação do Orçamento do Estado para 2021 na generalidade, que contou com o voto contra do Bloco de Esquerda e a abstenção do PCP, deixou o Governo mais dependente da apreciação final do documento …

Oito em cada 10 portugueses é a favor do recolher obrigatório. Metade rejeita novo confinamento

Uma sondagem da Aximage para o Jornal de Notícias e TSF concluiu que a maioria dos portugueses é favor de que Portugal adote o recolher obrigatório, mas é contra um novo confinamento. De acordo com a …

Pinto da Costa avança com queixa-crime contra Frederico Varandas

O presidente do FC Porto anunciou, esta quarta-feira, que vai avançar com uma queixa-crime contra o seu homólogo do Sporting devido às declarações proferidas a 23 de outubro. "Não costumo falar de processos judiciais e como …

Nutriente encontrado no vinho tinto, chá e maçã pode reduzir a pressão arterial

Um composto natural, chamado flavan-3-ol, presente no vinho tinto, no chá e nas maçãs, pode contribuir para a redução da pressão arterial. Uma equipa de cientistas da Universidade de Reading, no Reino Unido, recolheu amostras de …

Maduro acusa EUA e Europa de atacar refinaria (e diz que só há gasolina para 20 dias)

O Presidente Nicolás Maduro acusou esta quarta-feira os Estados Unidos e a Europa de terem atacado "com uma arma poderosa" a refinaria venezuelana de Amuay e anunciou que a Venezuela conta apenas com reservas de …