Um sucesso viral? A sequência do coronavírus produz uma música surpreendentemente agradável

Uma equipa de investigadores transformou o genoma do novo coronavírus em música e surpreendeu-se pela melodia agradável que gerou.

Um estudo recentemente publicado na revista científica BMC Bioinformatics revela como a música pode ser usada para revelar propriedades funcionais do genoma do coronavírus.

Este projeto segue o trabalho anterior que gerou um áudio a partir de sequências de ADN humano. Desta vez, o investigador Mark Temple queria aplicar essas técnicas ao vírus que está a varrer o mundo para ver o que poderia ser revelado.

Os genes do coronavírus são como capítulos de livros biológicos: eles contêm todas as palavras que descrevem o vírus e como é que ele pode funcionar. Essas “palavras” são feitas de cadeias de letras químicas às quais os cientistas se referem como G, A, U e C.

Este “livro” viral tem mais de 30.000 caracteres. Alguns desses caracteres juntam-se para formar o que os cientistas chamam de codão, que é uma sequência de ARN que corresponde a um aminoácido específico. Mas, para nos mantermos fiéis à analogia, vamos apenas dizer que eles juntam-se para formar “palavras”.

Os investigadores atribuíram notas a essas palavras para gerar áudio. Os cientistas desenvolveram uma ferramenta online para ouvir o som do coronavírus fazendo duas coisas que a maioria dos genomas faz: a primeira é chamada de “tradução”, que é onde o vírus produz novas proteínas. A segunda é chamada de “transcrição”, que é onde o genoma do vírus se copia.

Há várias coisas que se pode ouvir: o início e o fim dos genes, as regiões entre os genes e as partes do genoma que controlam como é que os genes são expressos.

Relações entre estrutura e função

Para que serve tudo isto? Como ferramenta de investigação, o áudio ajuda a suplementar algumas das muitas exibições visuais que existem para representar informações genómicas.

Por outras palavras, ajuda os cientistas a entender ainda mais sobre o vírus e como é que ele opera. Recentemente, o compositor e investigador brasileiro Eduardo Miranda, da Universidade de Plymouth, usou dados de sequência de ADN para composição musical e para entender melhor a biologia sintética. O investigador Markus Buehler, do MIT, tem trabalhado com representações musicais de proteínas para indagar sobre novas estruturas de proteínas.

Surpreendentemente, ouvindo o genoma do novo coronavírus ficamos surpreendidos com o quão musical ele soa.

https://twitter.com/Sonifyed/status/1313097669116678146

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Urnas abertas no Minecraft. Servem para ensinar os jovens a votar nas eleições

A organização não partidária e sem fins lucrativos Rock the Vote e a empresa criativa Sid Lee uniram-se para criar um servidor de "casa de votação" no popular jogo Minecraft antes das eleições presidenciais de …

Zorya Luhansk 0-2 Braga | “Nota artística” em triunfo minhoto

Dois jogos, duas vitórias para o Sporting de Braga no Grupo G da Liga Europa. Uma entrada de rompante em jogo, com dois golos espectaculares nos primeiros 11 minutos, permitiram aos “arsenalistas” controlar e lidar …

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …

CV30. O poderoso anticorpo descoberto por cientistas que dá luta ao novo coronavírus

Investigadores do Fred Hutchinson Cancer Research Center, nos Estados Unidos, descobriram um potente anticorpo, encontrado no sangue de um recuperado de covid-19, que interfere com a superfície espinhosa do novo coronavírus, fazendo com que partes …

Igreja flutuante "nasceu" num canal de Londres

A Denizen Works recentemente concluiu uma igreja flutuante pouco ortodoxa em Londres, no Reino Unido. O projeto tem um novo teto que pode ser baixado ou levantado conforme as necessidades. Batizado de Génesis em homenagem ao …

Compostos de alga vermelha da costa de Peniche eficazes no tratamento do cancro

A alga vermelha “Sphaerococcus coronopifolius” da costa de Peniche possui compostos com atividade antitumoral que podem contribuir para o desenvolvimento de novos fármacos ou potenciar o efeito de fármacos de combate ao cancro já existentes, …