Secretária de Estado assume-se homossexual (e quer que outros façam o mesmo)

Graça Fonseca / Facebook

Graça Fonseca, secretária de Estado da Modernização Administrativa

Graça Fonseca é a primeira política a assumir-se homossexual. Outros já o tinham feito, mas sempre antes de entrar no mundo da política. A secretária de Estado da Modernização Administrativa falou sobre a sua homossexualidade, para que outros o façam também.

Numa entrevista ao Diário de Notícias, Graça Fonseca, secretária de Estado da Modernização Administrativa, falou de tudo: desde a situação em Charlotesville, à demissão dos secretários de Estado no caso Galpgate, passando pela sua orientação sexual.

Foi por considerar importante que o fez. A mulher que está na equipa de António Costa há 17 anos, mas que recusa aparecer sob os holofotes, deixou que entrassem na sua vida privada, porque não há muito quem “afirme publicamente que é homossexual. E acho que isso é importante”, partilhou.

A questão de haver poucos deputados ou membros do Governo de um determinado grupo tem muito a ver com como é que olho para essas pessoas, como me relaciono com esse outro. E com que empatia. E acho que se as pessoas começarem a olhar para políticos, pessoas do cinema, desportistas, sabendo-os homossexuais, como é o meu caso, isso pode fazer que a próxima vez que sai uma notícia sobre pessoas serem mortas por serem homossexuais pensem em alguém por quem até têm simpatia. E se as pessoas perceberem que há um seu semelhante, que não odeiam, que é homossexual, isso pode fazer que a forma como olham para isso seja por um lado menos não querer saber se essas pessoas são perseguidas, por outro lado até defender que assim não seja. Mas mesmo que seja só deixar de não querer saber já é um ganho.

Graça Fonseca entendeu que este é o momento para falar em público da sua vida privada porque a mudança de mentalidades não se faz apenas com leis, como as do casamento gay ou de mudanças à lei da adoção.

“Na verdade não é uma questão da privacidade, é uma questão de identidade. Que é dizer ‘eu sou morena e tenho olhos verdes e sou isto’. Aquilo que se faz com ser morena e de olhos verdes é que é uma questão da tua vida privada”.

“A partir do momento em que se percebe que há questões de identidade que ainda hoje são fundamento de ações violentas e discriminação, quando se pensa sobre o que fazer – vou abrir ligeiramente a porta porque pode ter um impacto positivo ou não vou abrir porque não é comigo – há um equilíbrio difícil. Mas como acho que as leis não bastam para mudar mentalidades, não bastam para mudar a forma como olho para o outro”, esclareceu.

Nas redes sociais, onde Graça Fonseca partilhou a entrevista, surgiram de imediato comentários. Isabel Moreira, deputada do PS, apareceu em defesa da secretária de Estado: “O espaço público precisa de mais coragem, de mais Graças Fonsecas. O PS é o único partido em que em poucos anos ganhou o espaço necessário para acolher uma saída de armário de uma responsável pública, acrescendo a dois deputados”.

Os dois deputados a que Isabel Moreira se refere são o ex-deputado Miguel Vale de Almeida e ao atual deputado Alexandre Quintanilha, que ocuparam cargos políticos depois de terem assumido publicamente serem homossexuais.

ZAP //

PARTILHAR

54 COMENTÁRIOS

    • Ana Gonçalves, temos o Governo mais inclusivo de sempre e que representa as minorias. Tem o primeiro-ministro com ascendência indiana, uma ministra negra e secretários de estado, cigano, invisual e homossexual, e você em vez de ficar feliz com a diversidade e o que ela significa, diz que não vota neles. Quem acha que está errada?

  1. Não há volta a dar: temos que enfrentar o assunto como ele se apresenta,embora com nuances.Assim temos que tratar desta gente como tal. Querem casar,casem-se,mas para deixar de haver toda esta polémica e balbúrdia,as coisas têm que ser feitas com recato,longe do exibicionismo de vitória quando apanham as leis a dar-lhes colo. Pùblicamente o mesmo.
    Quanto à adopção,bom, nem vale a pena falar,tal a situação abjecta. Aceitamos a sua diferença,mas que haja bom senso.Não pode ser só pedir e não me venham com as igualdades,pois também eles são diferentes e nós aceitamos. Como diz o director(e que eu corroboro) duma instituição de apoio a crianças órfãs: “desgraçadas dessas crianças,mais valia passarem por dificuldades no dia a dia que estarem em tal situação”.

    • O que vai fazer enviar os homossexuais para o gueto? Os heterossexuais podem falar da família e dos filhos, chegam ao emprego e colocam a foto da família em cima da secretária, partilham nas redes sociais as fotos dos seus amores, beijam-se em público e os homossexuais não podem porquê? Não têm os mesmos direitos? Ou acha que o amor não é amor se for vivido por pessoas do mesmo sexo? Deixe-se de preconceitos e sobretudo deixe de ser ultrajante com as crianças, só uma pessoa muito mal formada pode desejar que uma criança institucionalizada seja maltratada em vez de receber amor, cuidados e educação.

      • Você (sem nome), muito mal formado até em português,já que distorceu tudo o qur escrevi,talvez nem merecesse resposta.
        Não quero questiúnculas,já que o senhor e seus colegas cada vez que o assunto é abordado ligam a cassete e está a resposta dada.
        O assunto é inconciliável.

  2. O que é que a sua sexualidade tem a ver com a governação? Os heterossexuais não declaram a sua -será porque a Sra. implicitamente aceita que é essa a normalidade? Ou está a forçar a discriminação para depois passar ‘a vítima minoritária, “também normal” no mundo das verdades alternativas?!

    • Concordo com a sua opinião que, aliás, a defendo desde a algum tempo.
      A afirmação/demonstração da homossexualidade pelos homossexuais só é necessária, por um lado, para se diferençarem dos restantes comuns mortais ( porque são especiais na sua maneira de ver !!!! ), por outro porque consideram que o “normal” é não ser homossexual, pelo que há que fazer ver que não pertencem a essa escumalha que tem atracção por pessoas do género oposto !!!

    • Carlos, os heterossexuais não declaram a heterossexualidade porque na sociedade em que vivemos é hegemónica e por defeito todo o mundo é heterossexual caso ninguém diga o contrário. E o lugar dos heterossexuais não é igual ao dos homossexuais porque não sofrem preconceito ou discriminação por ser heterossexuais o que acontece com os homossexuais que são agredidos e mortos. Há até países que os condenam à morte. Acha que pode comparar a tranquilidade que é pertencer a uma maioria que não é perseguida por causa da sua sexualidade com uma minoria a viver sempre acossada? Basta ver aqui os comentários, o seu que não os considera “normais” ou o Beaver que os chama de “escumalha”. Vocês são a prova que não chegam as leis para mudar as mentalidades.

      • “Por defeito”, sim isso mesmo, só o homem e a mulher em conjunto reproduzem. Isto é normal, até no reino dos irracionais. Legislar em contrário reflects a necessidade de tentar impor o que nunca será normal. Não sou eu e o outro comentador que ditam o que e’ natural. Há forças mais potentes e óbvias que se está a tentar contrariar, seja para satisfazer certos eleitores, seja porque o mundo entrou irreversivelmente numa desgraça progressiva. A minha “ mentalidade” não necessita de ser defendida ou mudada. E quem quiser ser paneleiro e fufa que o seja em privado. Ninguém os vê a ser castigados. Castigamos estamos a ser nós, os normais, com coisas que não nos interessam a ser públicados, difundidos e legislados discriminatoriamente e em inverso.

  3. Pois, e eu sou português, 55 anos, heterossexual, casado, com 2 filhos, trabalho 12 horas/dia e não fui para a politica porque isso é coisa de pessoas medrosas que precisam de viver com a almofada, chapéus de chuva, telhado do estado para se sentirem uteis ou, se calhar, pensarem que são uteis, não sou assim.
    Não lhes reconheço iniciativa, inteligência criativa, capacidade de viver em constante sobressalto, seja com a inteligência dos concorrentes, seja com a malvadez e “chico espertice” de outros.
    Agora fiquei a saber mais uma, não fui para a politica porque não sou homossexual….

    • Estas inclusões na política fazem parte daquela universalidade que tem forçosamente que ser feita para acalmar as hostes. Estamos nisto e lá ficaremos…

  4. Minha senhora, por favor , o que a senhora faz na sua casa , na privacidade do seu lar ou do seu quarto, não me diz respeito e em nome da minha liberdade não me espete com isso na cara porque eu não quero saber.

    • Relativamente de acordo com a sua opinião; julgo que a secretária de Estado com esta declaração pretende mostrar aos demais que não é a orientação sexual que determina ser um, ou uma boa profissional

      • O que me chateia é o facto da senhora se servir da visibilidade que naturalmente tem pelo cargo que ocupa,para estar aqui a explanar as suas tendências e com isso (seguramente) angariar prosélitos para a sua causa.
        Duvido inclusivé que não tenha aceitado o cargo com este fim já em vista…

  5. Sim também podiam se assumir grande parte dos deputados de esquerda (os outros partidos também podem ter, não sou contra). Mas daí até fazer disto notícia… As pessoas “normais” não andam por aí a dizer que são “normais”.

  6. Embora eu seja heterossexual, não entendo qual é o problema de convivermos com alguém que seja homossexual. O que não entendo e não gosto nada é a palhaçada dos desfiles dos “gays ” e das lésbicas…nesses desfiles querem provocar os demais.

    • >O que não entendo e não gosto nada é a palhaçada dos desfiles dos “gays ” e das lésbicas…nesses desfiles querem provocar os demais.

      Isso faz pensar: porquê é que os homosexuais provocam-lhes sentimentos tão fortes, e onde?

      A homofobia é gay, porque quem fica provocado pelos gays são os homo ou bisexuais reprimidos.

      Aceitar todas as sexualidades, sim. Até que sou hetero e não gosto de ser excluido dessas celebraçoes de diversidade.

      Mas aceitar os reprimidos, nunca.

  7. Diz o senhor Heleno: nós aceitamos…………mas quem é o senhor para alguém estar dependente da sua aceitação?…… e quem o aceita a si?
    julga-se superior a alguém? não tem que aceitar nem deixar de aceitar. Tem apenas que viver a sua vida e não a dos outros.

    • Antes de mais sou um pobre diabo sem pretensões a nada. Se tivesse 30 ou 40 anos a minha resposta seria directa,directamente troglodita. Assim não sendo, venho fazendo grande esforço por compreender todas estas situações (ao fim e ao cabo recentes) já que anos atrás não eram sequer situações, antes um não assunto.
      Os anos passam e são os melhores conselheiros. Todos nascemos,todos temos que viver,desta ou daquela maneira. Nunca sabemos se alguma vez teremos o assunto intramuros

  8. Ainda gostava de saber o que raio tem a ver ser secretaria de Estado com homossexualidade??
    SENHORA secretaria de estado preocupe-se com a posição do seu cargo e o estado da nação, porque da sua vida privada nada me interessa! Apenas me interessa se exerce as suas funções com excelência o que neste caso nao me parece. Preocupe-se mais com o cargo que exerce e menos com a sua sexualidade. Se anda à procura vá ate ao Trumps e divirta-se por la!

  9. Concordo com muitos comentários aqui feitos. A intimidade a cada um diz respeito, os fundamentalismos em nada ajudam a sociedade, nem dos homos nem dos heteros.

  10. Tenho pena que não sejas noticia pela tua competência no teu serviço à sociedade.
    Não sei o que interessa a tua orientação sexual. Isso a ti pertence. Mas a seres paga pelos meus impostos, devias ser noticias pelos teus atos… Precisas de seres muito vazia para queres sere noticia apenas por esse motivo.
    Vai trabalhar e faz qualquer coisa. Contribui um pouquinho para o bem comum.

  11. se as pessoas perceberem que ha um seu semelhante que e homossexual que nao odeiam isso pode fazer a diferença!Acontece que eu odeio todos os elementos que compoem o este governo!
    E parece-me que estou a começar a odiar o presidente da republica!

  12. Pois também concordo que a orientação sexual de cada um nada deve ter a ver com a respectiva competência profissional. Querer usar a visibilidade e o palco do cargo que ocupa para publicitar tais orientações parece-me errado e abusivo.
    Preocupe-se a senhora com a necessária reforma administrativa que isso é o que mais interessa aos portugueses e não propriamente com quem é que se deita ou deixa de deitar…

  13. Que gente atrasada a que escreve comentários preconceituosos e discriminatórios sobre os homossexuais. Vocês pararam no tempo, as referências que têm são da era Salazarista. Nem o Papa é tão preconceituoso.
    Portugal é mesmo um país que vive as duas velocidades, metade na modernidade e a outra metade na idade média.

  14. Este mundo está perdido! Que mau, apreguar aos sete ventos a sua orientação sexual.Se não leu, leia os comentários.O que interessa aos portugueses é que a senhora faça o seu trabalho bem feito.

  15. Infinita tristeza a minha ver no governo do País que me viu nascer mais esta aberração ,a acrescentar aos corruptos ,desonestos ,defraudadores do erário publico, habilitações de formação académica falsificadas etc. è irrefutável que o criador dotou o nosso corpo com órgãos apropriados a cada função:alimentação,excrementação,e sexuais,no serfeminino inseriu um santuário sagrado onde a vida acontece,as pessoas são das práticas que entederem mas não têm o direito de querem ser exemplo para ninguém que respeite a lei de Deus.

  16. Ai! Que vergonha em ser portuguesa como a maioria dos comentadores desta notícia. Viver e deixar viver. Nada há mais natural do que isso.

  17. A sexualidade de cada um, é um “problema” de cada um; e, não é por virem a público anunciar a sua sexualidade, que são mais seja lá o que for, do que aqueles que são o que são sem o anunciar publicamente.

    A verdade, a verdadeira verdade, é que estas trlololices dão votos e visibilidade, é preciso não esquecer que as eleições aproximam-se a passos largos e, esta douta Sra. sabe que presta um bom serviço ao partido e ao chefe, entrando em territórios normalmente do domínio do BE.

    E, para que não me venham com tretas, eu sou eleitor do partido desta douta Sra.

  18. Paga regiamente com o dinheiro dos nossos impostos, o que se espera dessa senhora é que seja competente e faça bem o seu trabalho. A sua orientação sexual não nos interessa, é assunto para as revistas cor-de-rosa.Também é péssimo que se sirva do cargo para fazer propaganda ao lobby gay (ou a qualquer outro grupo de pressão). Ser homossexual não tem que ser sinónimo de exibicionista.

  19. Cada um faz o que quer desde que não prejudique os outros, mas cada vez acho mais piada. Vem e diz EU SOU HOMOSEXUAL, VEM OUTRA E DIZ EU SOU LÉSBICA. Parece que acabaram de conquistar o Monte Everest. Quase todos os comentários são anónimos.

RESPONDER

Morreu Sindika Dokolo, marido de Isabel dos Santos

O empresário Sindika Dokolo faleceu, nesta quinta-feira, no Dubai, aos 48 anos de idade, durante a prática de mergulho. A morte do empresário de origem congolesa já foi confirmada à Lusa por uma fonte ligada à …

Lagostins autoclonados invadiram (e conquistaram) um cemitério na Bélgica

Um cemitério na Bélgica foi completamente invadido por lagostins marmoreado. De acordo com o Instituto Flamengo para Pesquisa da Natureza e da Floresta (INBO), a espécie representa uma grande ameaça para a biodiversidade local. Segundo o …

Benfica 3-0 Standard Liège | “Águia” voa de forma imperial

A noite foi de festa no Estádio da Luz para os cerca de 4875 espectadores – 7,5% por cento da lotação – que se deslocaram ao reduto dos “encarnados” esta quinta-feira. O Benfica venceu por 3-0 …

Urnas abertas no Minecraft. Servem para ensinar os jovens a votar nas eleições

A organização não partidária e sem fins lucrativos Rock the Vote e a empresa criativa Sid Lee uniram-se para criar um servidor de "casa de votação" no popular jogo Minecraft antes das eleições presidenciais de …

Zorya Luhansk 0-2 Braga | “Nota artística” em triunfo minhoto

Dois jogos, duas vitórias para o Sporting de Braga no Grupo G da Liga Europa. Uma entrada de rompante em jogo, com dois golos espectaculares nos primeiros 11 minutos, permitiram aos “arsenalistas” controlar e lidar …

Amostra de ADN desvenda homicídio cometido há quatro décadas

Uma amostra de ADN, colhida de um norte-americano da Carolina do Sul após este ser detido por apontar uma arma, permitiu às autoridades desvendar um caso antigo, identificando-o como principal suspeito do homicídio de uma …

Investigadores portugueses criam simuladores para treinar médicos à distância

Investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) desenvolveram, durante o confinamento, um método para os estudantes treinarem para cenários de emergência sem saírem de casa. Em declarações à Lusa, Carla Sá Couto, do …

Restam apenas dois rinocerontes brancos do norte (mas há uma esperança para salvar a espécie)

Com a morte do último macho em 2018, o rinoceronte branco do norte chegou ao ponto em que não pode ser salvo naturalmente. Com apenas duas fêmeas restantes, a subespécie é agora tida como oficialmente …

Há uma região na América do Norte sem qualquer caso de covid-19. Tem a dimensão do México

Nunavut, uma região localizada no norte do Canadá, continua sem registar nenhum caso de covid-19. A receita para o sucesso tem vários ingredientes, mas as caraterísticas especiais da região e as medidas rígidas tomadas logo …

Site da campanha de Trump foi alvo de ataque. Hackers "fartaram-se das fake news"

O website oficial da campanha presidencial de Donald Trump foi alvo de um ataque informático que o deixou temporariamente desfigurado na noite desta quarta-feira. Os hackers responsáveis substituíram o habitual conteúdo por uma mensagem normalmente utilizada …