Jovem saudita enfrenta pena de morte por se ter manifestado aos dez anos

 

(dr) Murtaja Qureiris

Murtaja Qureiris

Murtaja Qureiris participou numa manifestação quando tinha apenas dez anos de idade. Foi preso três anos depois e, agora, com 18 anos arrisca-se a ser executado pelo estado saudita.

O caso é relativo a 2011, quando Murtaja Qureiris, juntamente com mais um grupo de crianças, andava pelas ruas de uma cidade saudita de bicicleta. Poderia parecer uma mera brincadeira de crianças, mas tudo mudou quando Murtaja pegou num megafone e gritou “As pessoas exigem direitos humanos!“.

Três anos depois, quando viajava com a família para o Bahrein, foi detido na fronteira por autoridades sauditas. Aos 13 anos de idade, foi considerado o mais jovem preso político do país. No entanto, nada fazia prever que aos 18 anos de idade enfrentasse pena de morte e corresse o risco de ser executado.

A CNN explica que a Arábia Saudita é um dos países com uma das maiores taxas de execução e é frequentemente criticada por executar pessoas que eram menores de idade na altura em que cometeram os crimes.

Esse é o caso de Murtaja, que também é acusado de juntamente com o seu irmão ter incendiado um quartel da polícia de Awamiya ao arremessar um cocktail Molotov. A idade de responsabilidade criminal na Arábia Saudita não é clara, mas em 2006, o país defende que não executa pessoas que tenham cometido crimes abaixo da idade de 12 anos.

Murtaja será agora julgado pelo Ministério Público, que o acusa de “pertencer a um grupo terrorista extremista”. Além disso, querem que seja executado da maneira mais penosa possível, que pode incluir crucificação e até mesmo desmembramento depois da execução.

“É deplorável que Murtaja seja executado por crimes que incluem participar num protesto quando ele tinha apenas dez anos. As autoridades sauditas têm um historial assustador do uso da pena de morte como uma arma para esmagar críticas políticas e castigar manifestantes hostis ao Governo — incluindo crianças — da perseguida minoria xiita“, afirmou Lynn Maalouf, diretora de pesquisa no Médio Oriente da Aministia Internacional, citada pelo jornal Público.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Eh lá… queres ver que os EUA se esquecem da Arábia Saudita quando começaram a exportar “democracia” para o médio-oriente – e que tão bem tem resultado na Síria, Líbia, Iraque, etc…

RESPONDER

Dia vira noite. Às 15 horas já estava escuro em São Paulo

Uma frente fria encontrou-se com uma massa de ar que continha partículas de incêndios florestais da região da Amazónia. O choque de temperatura entre as duas massas, teve como resultado o escurecimento do dia. Durante a …

Zé Luís rejeitou salário três vezes mais alto para vir para o FC Porto

Com a ambição de representar o FC Porto, Zé Luís teve de fazer sacrifícios a nível financeiro. O cabo-verdiano rejeitou uma proposta da China com um salário muito mais alto. Zé Luís parece começar a justificar …

Motorista que conduziu Marcelo entre Lisboa e Porto mandou um e-mail. Foi investigado como "ameaça ao Estado"

O Governo recebeu um email a avisar que a greve dos motoristas ia provocar o caos, fazendo parar muitos serviços - e lembrando que assim caiu um governo no Chile. O executivo receou que fosse uma …

Marinho e Pinto quer Pardal Henriques como deputado do Partido Democrático Republicano

Ainda que não tenha confirmado Pedro Pardal Henriques como um dos cabeça-de-lista do partido que fundou, Marinho e Pinto não poupou elogios ao advogado do Sindicato de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) . “Seria um …

TAP vai deixar de contar para o défice orçamental

A 15 dias das eleições legislativas, o défice orçamental de 2018 vai ser revisto em baixa. Em causa estão os prejuízos da TAP que deixam de influenciar as contas nacionais. A alteração será comunicada a duas …

Imigrantes desesperam com atrasos no SEF. Bloco questiona Governo

As marcações para atendimento no SEF estão suspensas até ao final deste ano e não existem datas disponíveis nem agenda definida para 2020, levando muitos imigrantes a ficar em risco de irregularidade. A espera para conseguir …

Rui Rio esteve de cócoras a confecionar tapetes em Viana do Castelo. Mas quer país governado “bem de pé”

O líder do PSD, Rui Rio, esteve “de cócoras” a confecionar tapetes floridos em Viana do Castelo, na noite de segunda-feira, assumindo que aquela posição é desaconselhada para governar o país. Duzentos metros ao lado, António …

Empresa está há 12 anos à espera que o Fisco lhe devolva 86 mil euros

Uma empresa do sector alimentar está há 12 anos à espera que o Fisco lhe devolva 86 mil euros de uma caução paga no âmbito de uma queixa que apresentou contra a Autoridade Tributária (AT). …

Há medicamentos esgotados há mais de um ano. Doentes estão sem alternativas

Há várias farmácias com os medicamentos esgotados, segundo os dados que a Associação Nacional de Farmácias (ANF). Os hipertensos são dos que mais preocupam. Quem sofre de hipertensão e é medicado com Adalat tem, há pelo …

Homem com gasolina e arma de brincar sequestrou autocarro no Rio de Janeiro. Acabou abatido

Um homem armado fez vários reféns num autocarro no Rio de Janeiro, no Brasil. Identificando-se como polícia militar, o sequestrador entrou no veículo com gasolina e com uma arma que se veio a revelar ser …