A Saúde tem um lado C: “C de Costa, C de Caos”

Estela Silva / Lusa

Enquanto António Costa andou a visitar os centros de saúde, Assunção Cristas fez o mesmo e andou pelo país a visitar hospitais. O objetivo foi mostrar o lado “C” do Serviço Nacional de Saúde.

“O Governo entretém-se com ações de propaganda, fez um roteiro da saúde que foi uma tentativa falhada de pintar a realidade em tons de rosa e evitou os grandes hospitais que estão a rebentar pelas costuras”, começou por dizer a líder do CDS, acusando inclusive Costa de ter “inaugurado sem pudor um centro de saúde que já estava a funcionar desde o ano passado”.

Em conferência de imprensa, Assunção Cristas acusou Costa de tentar “mostrar o seu lado A” no setor da Saúde – um lado que, para a líder do CDS, não corresponde à realidade. Por isso, os centristas decidiram fazer a sua própria rota pelos hospitais do país.

“Enquanto o primeiro-ministro apresentava o seu lado A, nós apresentávamos o lado C: C de Costa, C de cativações, C de caos”, disse aos jornalistas, citada pelo Observador.

No roteiro que fez pelo país, Cristas passou por hospitais como o hospital de Leira, o São João no Porto e o Garcia de Orta em Almada e encontrou “profissionais de saúde dedicados, mas exaustos, investimentos adiados, dívidas crescentes, falta de consumíveis básicos, demissões em bloco, cativações para lá do razoável, um caos sem precedentes, austeridade encapotada” e a ideia generalizada de que “2018 foi o pior ano de sempre”.

Acusando o primeiro-ministro de “insensibilidade”, a líder centrista comentou ainda o despacho que será esta segunda-feira publicado em Diário da República e que permite aos hospitais a possibilidade de contratarem profissionais de saúde sem autorização do Governo (Finanças e Saúde) — uma medida que exclui médicos.

“O Governo dá essa autonomia a apenas 11 hospitais, e nós queremos para todos, além de que queremos que inclua também a contratação de médicos, não se percebe a razão para não abranger médicos”, disse.

“Não nos parece que exista qualquer racional nesta exclusão, pelo contrário: das voltas que temos dado, pelas conversas que temos tido, muitas questões passam pela falta de médicos. Os médicos fazem horas extra de maneira que não é sustentável, muitos encontram-se em exaustão e é preciso perceber porque é que neste caso ficaram de fora”, acrescentou ainda.

Neste sentido, o CDS apresentou esta segunda-feira um projeto de resolução que confere uma maior autonomia às administrações hospitalares para fazer face aos problemas de gestão e de sub-orçamentação que há nos hospitais.

Na proposta, o CDS prevê que, até junho, o Governo faça um levantamento exaustivo junto dos Conselhos de Administração dos hospitais das necessidades inerentes à criação dos Centros de Responsabilidade Integrados (CRI), que faça depois de junho os contratos-programa respetivos, e que, até ao fim da legislatura, consiga efetivamente constituir os tais CRI para conferir maior autonomia aos hospitais.

Assim, Assunção Cristas considera que a falta de autonomia, a par da sub-orçamentação são os dois maiores problemas que afetam a qualidade do Serviço Nacional de Saúde.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Mulan a preço premium estreia na Disney+ em setembro

A adaptação live-action de Mulan tem nova data de estreia. O anúncio foi feito pela Disney nesta terça-feira (4). O filme chega à plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, estando disponível em …

Belgas trocam as voltas à pandemia e passam férias nas árvores

Enquanto uns passam o verão em casa, outros atrevem-se a ter uma experiência diferente. Alguns belgas estão a passar as noites de verão pendurados em árvores, em tendas em forma de lágrima. A pandemia de covid-19 …

Máscara inteligente traduz até oito línguas (mas não protege do coronavírus)

Esta máscara inteligente, criada por uma empresa japonesa, consegue traduzir o discurso do seu utilizador em várias línguas (mas, por si só, não o protege do novo coronavírus). Quando a pandemia de covid-19 transformou as máscaras …

Empresa fica com excedente de 40 mil quilos de frutos secos devido à covid-19

A GNS Foods, a empresa que nos últimos 30 anos forneceu os frutos secos à American Airlines, ficou com um excedente de 40 mil quilos por causa de restrições impostas devido à covid-19. Servir frutos secos …

Astronautas da NASA fizeram partidas por telefone para "matar" tempo durante o regresso à Terra

Os astronautas da NASA Bob Behnken e Doug Hurley fizeram algumas partidas por telefone durante o regresso à Terra a bordo cápsula Dragon, da empresa SpaceX de Elon Musk, num voo que foi duplamente histórico. …

Em plena pandemia, há um venezuelano que assegura os funerais no Peru

Ronald Marín é a última esperança para os habitantes de Comas, em Lima. O venezuelano é o único que realiza funerais católicos num cemitério longe do centro da capital, em plena pandemia. Vestido com uma túnica …

Covid-19 pôs mais de um milhão de portugueses em teletrabalho no 2.º trimestre

Um milhão de pessoas esteve em teletrabalho no segundo trimestre, sobretudo devido à covid-19, o equivalente a 23,1% da população empregada, enquanto mais de 600 mil não trabalharam nem no emprego nem em casa. De acordo …

Dia da Defesa Nacional regressa ao formato presencial a 2 de setembro

O Dia da Defesa Nacional, que está suspenso desde o dia 9 de março devido à pandemia de covid-19, irá regressar ao formato presencial a 2 de setembro, anunciou o Governo esta quarta-feira. Em comunicado, o …

Norte-americano detido depois de usar fundos da covid-19 para comprar um Lamborghini

As autoridades dos Estados Unidos detiveram um empresário que comprou um carro de luxo da marca Lamborghini com dinheiro que recebeu de programas federais para ajudar os afetados pelo novo coronavírus (covid-19). A notícia é …

FC Porto e Benfica disputam Supertaça a 23 de dezembro

O jogo da Supertaça, que vai opor o FC Porto ao Benfica e que deveria a abrir a temporada 2020/21, vai disputar-se a 23 de dezembro, anunciou, esta quarta-feira, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF). Em …