Homicídio de Sarah Everard abala Reino Unido. Vigília acaba em confrontos e detenções

Joshua Bratt / EPA

Vigília por Sarah Everard

Mais de mil pessoas juntaram-se no sábado para homenagear Sarah Everard, que foi assassinada. A Polícia Metropolitana de Londres está a ser fortemente criticada pela sua intervenção na vigília.

Sarah Everard, de 33 anos, tinha ido visitar alguns amigos a Clapham, no sul de Londres, e resolveu voltar para casa em Brixton, a cerca de 50 minutos a pé. Mas não voltou a ser vista com vida.

A londrina desapareceu por volta das 21h30 do dia 3 de março e, depois de várias buscas policiais, o corpo acabou por ser encontrado num bosque a meio do seu caminho. Na terça-feira, foi detido um agente policial membro da unidade responsável pela segurança de representações diplomáticas e políticos.

Inicialmente suspeito de rapto, Wayne Couzens, de 48 anos, foi também acusado de homicídio.

O caso tem abalado fortemente o Reino Unido. No sábado à noite, realizou-se uma vigília em memória de Sarah Everard, em Clapham Common. Segundo o Público, a Polícia Metropolitana de Londres está a ser criticada pela sua intervenção na manifestação que juntou mais de mil pessoas, sobretudo mulheres, no sudoeste da capital britânica.

A vigília acabou em confrontos e pelo menos quatro pessoas foram detidas por violação das restrições impostas pelo Governo britânico no âmbito do combate à covid-19.

De acordo com o diário, os manifestantes denunciaram a intervenção lenta das autoridades no caso e a falta de segurança que muitas mulheres sentem quando caminham sozinhas pelas ruas da cidade ao final do dia.

Os ânimos acabaram por se exaltar, com a vigília a terminar em confrontos e detenções. Uma imagem de uma mulher algemada no chão foi divulgada nas redes sociais por vários dirigentes políticos e civis, acompanhada por denúncias sobre a utilização de força excessiva por parte das autoridades.

“É óbvio que não nos queríamos ter posto numa posição em que seria necessária a nossa intervenção. Mas fomos colocados nessa posição por causa da necessidade predominante de proteger a segurança das pessoas”, disse Helen Ball, comissária-adjunta da Polícia Metropolitana de Londres, em comunicado.

Priti Patel, ministra do Interior britânica, pediu uma investigação independente à forma como a Polícia Metropolitana de Londres lidou com a vigília do último sábado. Sadiq Khan, presidente da Câmara de Londres, exigiu ainda uma “explicação urgente” da chefe daquela força policial, Cressida Dick.

A BBC avança que a chefe da Polícia, Cressida Dick, já anunciou que não tenciona renunciar ao cargo. Tanto Priti Patel como o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, mantêm a confiança na comissária.

“Com razão, segundo o que posso ver, a minha equipa sentiu que a vigília se tinha transformado numa reunião ilegal de risco considerável para a saúde das pessoas”, disse Cressida Dick. “Não me parece que alguém que não esteve na operação possa realmente comentar o que é certo ou errado.”

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Disto parece acontecer todos os dias um pouco por todo o lado, terá que haver justiça a condizer com o grau do crime, não me parece haver razão e para mais na situação atual para manifestações com elevado grau de violência.

RESPONDER

Não são só os humanos. As temíveis baleias assassinas também têm amigos íntimos

As baleias assassinas têm uma vida social muito parecida com a dos humanos. A observação de 22 animais durante 10 dias mostrou que estes contam com uma complexa teia de relacionamentos, incluindo amizades íntimas. As baleias …

Estudo revela que a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus há 84 milhões de anos

Um novo estudo revelou que, há cerca de 84 milhões de anos, a Terra sofreu uma inclinação de 12 graus, contrariando a teoria de que o eixo de rotação do planeta tem sido estável nos …

Famosa teoria de Stephen Hawking sobre buracos negros confirmada

Usando ondulações no espaço-tempo causadas pela fusão de dois buracos negros distantes, uma equipa de cientistas conseguiu provar uma das teorias mais famosas de Stephen Hawking. A teoria da área do buraco negro, que Stephen Hawking …

Mayflower 2.0: um navio autónomo pilotado por IA está a refazer a viagem do original

Quatro séculos e uma pandemia depois de o Mayflower original ter zarpado do porto de Southampton, numa jornada histórica para a América, outro veículo pioneiro com o mesmo nome partiu para refazer a mesma viagem. O …

Halterofilista neozelandesa será a primeira atleta transgénero a competir nos Jogos Olímpicos

A neozelandesa Laurel Hubbard, de 43 anos, classificou-se para os Jogos Olímpicos de Tóquio na categoria acima de 87kg feminina (super pesadas) do levantamento de peso, tornando-se a primeira atleta transgénero a participar na competição. "Estou …

República Checa 0-1 Inglaterra | Serviços mínimos valem topo

A Inglaterra, que tinha assegurado o apuramento na segunda-feira, garantiu o primeiro lugar do Grupo D do Euro 2020, ao vencer a República Checa por 1-0, com um golo madrugador, no mítico estádio de Wembley. Num …

Croácia 3-1 Escócia | Croatas de trivela rumo aos oitavos

A Croácia, liderada pelos ‘craques’ Luka Modric e Ivan Perisic, qualificou-se hoje para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer por 3-1 a Escócia, que eliminou, num Grupo D conquistado pela Inglaterra. Os …

Asteroide tem nome de astrofísico português Nuno Peixinho

O astrofísico português Nuno Peixinho dá nome a um asteroide, descoberto em 1998 e que tem pouco mais de 10 quilómetros de diâmetro, anunciou esta segunda-feira o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA), …

"É inaceitável". Ana Mendes Godinho critica situações de trabalho temporário que "duram décadas"

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, insistiu esta terça-feira na relevância do combate à precariedade, sinalizando a intenção de restringir o trabalho temporário. "Tem de haver mecanismos mais fortes para combater a segmentação do mercado …

Hitler expulsou os soldados judeus há oito décadas. Agora, um rabino junta-se ao exército alemão

No início da Segunda Guerra Mundial, Hitler expulsou os judeus das Forças Armadas na década de 1930. Agora, Zsolt Balla irá assumir o cargo de rabino-chefe do exército alemão. Mais de 80 anos depois, aquilo que …