Santana corta relações institucionais com Rui Rio

Mário Cruz / Lusa

Rui Rio, Pedro Santana Lopes

Santana vai abandonar o Conselho Nacional. Três meses depois de paz no SD, os dois candidatos à liderança viram a sua colaboração chegar ao fim.

Foi através de uma carta que Pedro Santana Lopes informou o atual presidente do PSD, Rui Rio, e o presidente do Conselho Nacional da sua renúncia ao lugar de conselheiro nacional para que foi eleito em fevereiro deste ano, nas eleições presidenciais para a liderança do partido.

As razões evocadas por Santana são “razões pessoais e profissionais”. O ex-primeiro-ministro distancia-se explicitamente de leituras que possam dar a este gesto qualquer “significado político”, avança o Expresso, que garante existir “significado político”.

Um dos sinais de rutura citado pelo jornal são as declarações de Santana Lopes sobre a eutanásia. O ex-líder social-democrata escreveu, também no Expresso, que não aceita que “seja o PSD, por causa da liberdade de voto, a viabilizar o cumprimento de mais um ponto do acordo entre o PS e o BE”.

“Esta Assembleia não tem mandato popular para decidir sobre uma matéria tão relevante”, continuou. Rio declarou ser favorável à despenalização da eutanásia.

Depois das eleições, o líder do partido e o candidato acordaram apresentar uma lista conjunta ao Conselho Nacional, liderada por Santana Lopes, com representação dos dois lados de acordo com o resultado das diretas.

Agora, Santa renuncia a esse lugar. Segundo fonte próxima, “aquele espírito de pacificação entre Santana e Rio nunca teve consequência nem conteúdo“. Prova disso será o facto de vários nomes propostos por Santana a Rio para integrarem órgãos consultivos como o Instituto Sá Carneiro ou o Conselho Estratégico terem sido ignorados pela nova direção.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

    • Foi sempre um oportunista, que deixa sempre trapalhadas por onde passa, a saber: Câmara de Lisboa, Câmara da Figueira da Foz, Sporting, Santa Casa, e no partido é um chamado encosta.

  1. Existe algo que faz-me confusão. Exactamente com uma gerigonça deste estirpa, como é possível numa matéria não delicada, como é a Eutanásia, não ir a referendo?. Entendo que no que toca assim como sucedeu a Lei do Aborto, esta que é tão relevante quanto a outra e não se submete a referendo? A mim as lamurias deste ou daquele sr, do a,b,c estou-me borrifando, mas o essencial esse é que fica em causa.

    • A eutanásia para mim é muito mais uma não-questão do que o aborto, simplesmente porque enquanto a primeira é a decisão sobre a própria vida, a segunda é sobre a vida de outro. A não ser quando estejamos a falar da eutanásia de outrem, que não se possa manifestar, ou por estar paraplégico ou em coma. Aí a questão já é mais sensível.

  2. Concordo consigo meu caro Queiroz. Agora numa matéria muito sensível, que é o direito à vida acho que deveria ir a sufrágio pelo voto do Povo. Isto muito sinceramente na minha opinião.

  3. Estou completamente de acordo com o Sr. Carlos .Não interessa ao partido
    É um homem perdido no tempo
    alem disso todos nos lembramos a quando foi primeiro ministro .Meu deus andava as aranhas e por isso foi para a rua

Jornal Económico e A Bola avançam para regime de lay-off

O Jornal Económico e o desportivo A Bola vão avançar para o regime de lay-off devido a quebras significativas nas vendas e publicidade desencadeadas pela pandemia de covid-19, que já fez mais de 300 vítimas …

Moratória nos créditos à habitação não suspende Seguros (e pode ter que os pagar durante mais tempo)

A suspensão dos pagamentos dos empréstimos do Crédito à Habitação, por parte dos clientes bancários que queiram aderir à moratória aprovada pelo Governo, pode não travar os pagamentos dos Seguros de Vida e Multi-riscos que …

Espanha poderá ser o primeiro país na Europa a avançar com rendimento básico universal

A ministra da Economia espanhola assegurou, este domingo, que o Governo está a trabalhar para aplicar o rendimento básico universal, embora não tenha dado ainda uma data concreta. Em declarações ao canal televisivo laSexta, a ministra …

Presidente revela que não está imune e é contra "descompressão" de medidas em abril

O Presidente da República revelou numa entrevista esta terça-feira divulgada pela Antena 1 que já fez um dos novos testes sorológicos para detetar a presença de anticorpos para o novo coronavírus e não está imunizado. "Depois …

Ministros das finanças procuram entendimento. Itália ameaça consenso de Centeno

Os ministros das Finanças da zona euro voltam a reunir-se esta terça-feira, por videoconferência, com a responsabilidade de chegarem a um compromisso sobre uma resposta comum para minimizar os efeitos da pandemia covid-19, precisando para …

Empresas estão a cobrar às farmácias 150 euros por caixa de máscaras

Empresas, muitas das quais nem sequer são do ramo farmacêutico, estão a cobrar às farmácias 150 euros por uma caixa de máscaras. Antes, eram vendidas por cinco euros. A pandemia de covid-19 levou a que a …

Governo alarga apoios a sócios-gerentes sem trabalhadores

O Governo enviou esta segunda-feira para promulgação pelo Presidente da República um decreto com alterações ao regime de apoio extraordinário dos trabalhadores independentes, estendendo agora os benefícios aos sócios-gerentes sem trabalhadores por conta de outrem. Este …

"Futebol precisa de dar e sofrer porque pode." Anúncio de lay-off do Liverpool gera críticas e um pedido de desculpas

O Liverpool anunciou que ia avançar com um mecanismo do Governo britânico semelhante ao lay-off que está a ser usado em Portugal, para receber apoios para pagar aos funcionários do clube que não são jogadores, …

"Semana D" na Educação. Alunos do 12.º com prioridade no regresso às aulas

O Ministério da Educação, liderado por Tiago Brandão Rodrigues, reúne-se esta terça-feira com os vários representantes da comunidade escolar para discutir como será o 3.º período de aulas numa época de contenção do novo coronavírus. Esta …

Benfica, Sporting e FC Porto querem cortar salários em 50%

Os 'três grandes' do futebol português querem cortar a folha salarial dos jogadores em 50%. Em causa está o controlo dos danos financeiros da pandemia de covid-19. Benfica, Sporting e FC Porto querem reduzir os salários …