Santana adia anúncio de candidatura a Presidente

PSD / Flickr

Pedro Santana Lopes, ex-presidente do PSD, do Sporting, da Câmara Municipal de Lisboa e da Figueira da Foz

Pedro Santana Lopes, ex-presidente do PSD, do Sporting, da Câmara Municipal de Lisboa e da Figueira da Foz

O antigo primeiro-ministro Pedro Santana Lopes remeteu hoje uma eventual candidatura a Presidente da República para depois das eleições legislativas, em outubro, declarando que “todas as razões apontam para esperar” por essa altura.

“Tudo aponta para que esta matéria das presidenciais cada vez mais deslize para depois de outubro, como muitos queriam. Acho que sim, que vou esperar por outubro. Tenho defendido sempre e continuo a pensar que em tese deve ser assim, que as presidenciais devem-se misturar o menos possível com as legislativas”, declarou Santana Lopes à SIC Notícias, no espaço semanal de comentário que partilha com o antigo ministro socialista António Vitorino.

Apesar de insistir que a altura mais conveniente para eventualmente avançar com uma candidatura a Belém seria março ou abril, o social-democrata, apontado como possível candidato às eleições presidenciais de 2016, referiu que há fatores a condicionar a decisão.

Desde logo o facto de ainda não se saber se PSD e CDS-PP concorrem coligados às eleições legislativas em outubro deste ano. “Agora temos que ir à coligação. Deve haver coligação ou não? É um tema sobre o qual será muito bom refletir-se, ponderar-se. Há muitas dúvidas sobre isto”, diz o ex-primeiro-ministro.

Mas há também a situação na Europa, avançou Santana Lopes, e as questões levantadas pela vitória do Syriza na Grécia, que agora estão em cima da mesa, não “de um modo dramático, mas muito exigente”, que aconselha que todos repensem “os propósitos” que tinham.

“Todas as razões apontam para que cada um de nós possa esperar por outubro, esperar por depois das legislativas e a partir desse momento todos somos cidadãos livres e iguais com mais de 35 anos”, declarou o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa.

Santana Lopes admitiu, no entanto, que o calendário se complica.

“Continuo a pensar é que há muito pouco tempo, depois de outubro até janeiro, para uma campanha presidencial como deve ser. Mas, isso… nós temos que nos sacrificar em prol do interesse coletivo”, disse.

Ainda assim, para Santana Lopes, esperar por outubro tem a virtude de “acalmar muitas pessoas que estavam agitadas”.

“Assim acaba o nervosismo dos que diziam assim: pode haver quem ganhe vantagem por se lançar em março ou abril. Não. Assim ficamos todos iguais”, afirmou.

Em dezembro, no seu comentário semanal na TVI, Marcelo Rebelo de Sousa, igualmente apontado como presidenciável à direita em 2016, afirmou que outubro seria o ‘timing’ certo para a apresentação de uma candidatura.

Na altura, Santana Lopes, no mesmo espaço de comentário onde hoje adiou uma hipotética candidatura para outubro, criticou a visão do calendário eleitoral de Marcelo Rebelo de Sousa, afirmando que outubro seria “muito tarde”.

Esta quarta-feira, Santana Lopes defendeu a virtude de as pessoas poderem alterar o que pensavam, admitindo que atualmente pensa de forma duferente.

Santana Lopes fez ainda um voto de silêncio sobre a matéria para os próximos meses. “Até outubro, não sei qual vai ser o dia das eleições, sobre presidenciais não falo mais. Nem penso nisso”.

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …