Salgado deu presente de 2 milhões ao primo (e insistiu para que este aceitasse)

Miguel A. Lopes / Lusa

O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado

Ricardo Salgado deu ao primo José Manuel Espírito Santo um presente de dois milhões de euros. A oferta ocorreu em maio de 2014, em plena crise do GES, e Salgado terá ameaçado “chatear-se” com o primo se este não aceitasse.

Em maior de 2014, o antigo presidente do BES, Ricardo Salgado, terá dado ao primo José Manuel Espírito Santo um presente de dois milhões de euros.

O relato da oferta do presente de dois milhões conta no acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa, de janeiro de 2018, relativo ao recurso de José Manuel Espírito Santo contra o arresto dos seus imóveis, no âmbito do processo de investigação ao Universo GES.

Este presente aconteceu numa altura em que o Grupo Espírito Santo (GES) estava já em plena crise financeira, avança o Correio da Manhã.

“O dr. Ricardo Salgado um dia chamou o oponente José Manuel Espírito Santo, já no final, com as coisas muito mal, e disse ‘vou-te dar dois milhões de euros’, em maio de 2014, tendo este respondido que não pode aceitar esses dois milhões de euros”, pode ler-se no acórdão.

Depois de o primo ter dito que não pdoeria aceitar o presente, Salgado terá ripostado, “dizendo que o oponente ia aceitar”. Assim, pediu o número de uma conta bancária para fazer a transferência dos dois milhões de euros, “tendo o oponente dito que não ia dizer nenhuma”.

Segundo o acórdão, citado pelo CM, Ricardo Salgado “insistiu para lhe dizer qual era a conta, sob pena de se chatearem“.

José Manuel Espírito Santo acabou por aceitar o presente do então líder do BES e do GES. O dinheiro terá sido canalizado para a Raimul, empresa do ramo familiar de José Manuel Espírito Santo, e terá sido utilizado para participar no aumento de capital da Espírito Santo International (ESI).

O primo de Ricardo Salgado admite que os dois milhões chegaram à Raimul, mas diz desconhecer a origem do dinheiro. O Ministério Público considera, “no mínimo, ingénuo” que José Manuel Espírito Santo desconheça a origem da quantia, tendo em conta o estado financeiro em que todo o grupo GES se encontrava naquela altura.

José Manuel Espírito Santo podia, tendo em conta a data em que tudo aconteceu, “questionar-se e saber de onde é que poderia vir aquele dinheiro”, sustenta o MP.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Foi até dar o berro, este com a idade que tem e como começou tinha por dever ter mais juízo, possivelmente foram efeitos da liberdade!.

  2. Mais um que anda solto, quanto mais se rouba mais tempo tens para viver em liberdade para continuares a fazer os tais “negócios” porque não tenhamos dúvidas que o negócio continua está-lhes na massa do sangue, outro zé ninguém já estava dentro e há muito tempo, mas como foi o “grande gestor” dos dinheiros da populaça, está-se bem.
    O Sobrinho do BESAngola já foi preso? Claro que não, anda a investir na SAD do Sporting CP assim, tem 29,9 desta SAD, como o Ricciardi que cobre, segundo dizem, os buracos de tesouraria e da compra de jogadores do referido clube, como foi o caso do jogador Wendell.

RESPONDER

Tiago Antunes acusa Rui Rio de usar Constituição como "moeda de troca" para agradar ao Chega

No podcast Política com Palavra do PS, o secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Tiago Antunes, acusou Rui Rio de propor a revisão da Constituição e do sistema eleitoral como "moeda de troca" para o …

Pedro Nuno Santos quer receitas da rodovia a ajudar a financiar a ferrovia

Há dois anos, o ministro defendia a possível separação da REFER das Estradas de Portugal. Agora, volta atrás e quer que as receitas de rodovia ajudem a financiar a ferrovia. O Ministro das Infraestruturas e da …

A China está a construir 110 novos silos nucleares. Estados Unidos estão preocupados

Na segunda-feira, a Federação de Cientistas Americanos (FAS) publicou um relatório no qual denuncia a existência de um campo de instalações nucleares perto da cidade de Hami, na província chinesa de Xinjiang. Estarão a ser …

Inglaterra desconfinou totalmente. Então, porque estão os novos casos a descer?

O fim das restrições a 19 de Julho fez soar alarmes por toda a Europa sobre o possível aumento exponencial de casos. Na verdade, o número de novos casos tem vindo a descer e a …

Siza Vieira admite possibilidade de "alargar" funcionamento das atividades económicas

O ministro de Estado e da Economia disse que o Conselho de Ministros desta quinta-feira vai analisar "todas as medidas restritivas" atualmente em vigor e terá a possibilidade de "alargar" o funcionamento das atividades económicas. "Eu …

Relatório do Novo Banco. Centeno, Costa e Ramalho ficam mal na fotografia

A versão final do relatório do Novo Banco apontou mais responsabilidades a Mário Centeno e António Costa, visto estarem ambos no governo durante a venda. A tese do Banco de Portugal sobre as injecções de …

OE. PSD fecha a porta a negociações, mas socialistas preferem mantê-la aberta

Rio remete a posição do PSD para declarações de António Costa em que o primeiro-ministro admitiu a intenção de se demitir caso o Orçamento só seja aprovado com votos dos sociais-democratas. Já José Luís Carneiro, …

FC Porto empata com a Roma em jogo manchado por conflito entre jogadores

O FC Porto empatou hoje 1-1 com os italianos da Roma, treinados pelo português José Mourinho, em jogo de preparação para a próxima temporada, disputado no Estádio Municipal da Bela Vista, em Lagoa. A equipa italiana, …

Benfica abre investigação para averiguar eventuais conflitos de interesses de Vieira

O SL Benfica vai abrir uma investigação interna para averiguar eventuais conflitos de interesses durante a presidência de Luís Filipe Vieira. O clube diz que não pode afirmar nem excluir a "eventual existência no passado de …

Estados Unidos e Rússia em diálogo discreto em Genebra para estabilizar relações

Delegações dos Estados Unidos e da Rússia continuaram esta quarta-feira, em Genebra, o diálogo iniciado na mesma cidade pelos respetivos presidentes, Joe Biden e Vladimir Putin, em junho, para discutir a estabilidade estratégica entre as …