Salgado deu presente de 2 milhões ao primo (e insistiu para que este aceitasse)

Miguel A. Lopes / Lusa

O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado

Ricardo Salgado deu ao primo José Manuel Espírito Santo um presente de dois milhões de euros. A oferta ocorreu em maio de 2014, em plena crise do GES, e Salgado terá ameaçado “chatear-se” com o primo se este não aceitasse.

Em maior de 2014, o antigo presidente do BES, Ricardo Salgado, terá dado ao primo José Manuel Espírito Santo um presente de dois milhões de euros.

O relato da oferta do presente de dois milhões conta no acórdão do Tribunal da Relação de Lisboa, de janeiro de 2018, relativo ao recurso de José Manuel Espírito Santo contra o arresto dos seus imóveis, no âmbito do processo de investigação ao Universo GES.

Este presente aconteceu numa altura em que o Grupo Espírito Santo (GES) estava já em plena crise financeira, avança o Correio da Manhã.

“O dr. Ricardo Salgado um dia chamou o oponente José Manuel Espírito Santo, já no final, com as coisas muito mal, e disse ‘vou-te dar dois milhões de euros’, em maio de 2014, tendo este respondido que não pode aceitar esses dois milhões de euros”, pode ler-se no acórdão.

Depois de o primo ter dito que não pdoeria aceitar o presente, Salgado terá ripostado, “dizendo que o oponente ia aceitar”. Assim, pediu o número de uma conta bancária para fazer a transferência dos dois milhões de euros, “tendo o oponente dito que não ia dizer nenhuma”.

Segundo o acórdão, citado pelo CM, Ricardo Salgado “insistiu para lhe dizer qual era a conta, sob pena de se chatearem“.

José Manuel Espírito Santo acabou por aceitar o presente do então líder do BES e do GES. O dinheiro terá sido canalizado para a Raimul, empresa do ramo familiar de José Manuel Espírito Santo, e terá sido utilizado para participar no aumento de capital da Espírito Santo International (ESI).

O primo de Ricardo Salgado admite que os dois milhões chegaram à Raimul, mas diz desconhecer a origem do dinheiro. O Ministério Público considera, “no mínimo, ingénuo” que José Manuel Espírito Santo desconheça a origem da quantia, tendo em conta o estado financeiro em que todo o grupo GES se encontrava naquela altura.

José Manuel Espírito Santo podia, tendo em conta a data em que tudo aconteceu, “questionar-se e saber de onde é que poderia vir aquele dinheiro”, sustenta o MP.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Foi até dar o berro, este com a idade que tem e como começou tinha por dever ter mais juízo, possivelmente foram efeitos da liberdade!.

  2. Mais um que anda solto, quanto mais se rouba mais tempo tens para viver em liberdade para continuares a fazer os tais “negócios” porque não tenhamos dúvidas que o negócio continua está-lhes na massa do sangue, outro zé ninguém já estava dentro e há muito tempo, mas como foi o “grande gestor” dos dinheiros da populaça, está-se bem.
    O Sobrinho do BESAngola já foi preso? Claro que não, anda a investir na SAD do Sporting CP assim, tem 29,9 desta SAD, como o Ricciardi que cobre, segundo dizem, os buracos de tesouraria e da compra de jogadores do referido clube, como foi o caso do jogador Wendell.

RESPONDER

"Lava que se farta". Justiça dá razão a Ana Gomes no processo movido por Isabel dos Santos

A ex-eurodeputada Ana Gomes venceu um dos processos que foi movido contra ela por Isabel dos Santos. Em causa estão publicações no Twitter, onde a diplomata acusava a empresária angolana de estar a usar Portugal …

Secretário da Cultura brasileiro vai ser demitido depois de se inspirar em discurso nazi de Goebbels

Roberto Alvim, secretário da Cultura brasileiro, fez um discurso esta quinta-feira copiando um discurso muito conhecido do ministro da propaganda de Adolf Hitler, Joseph Goebbels. O secretário da Cultura do Brasil, Roberto Alvim, divulgou um vídeo …

Presidente da Guatemala anuncia corte de relações com Venezuela

O novo Presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, anunciou na quinta-feira que ordenou o corte de relações com a Venezuela e o encerramento da embaixada neste país. Alejandro Giammattei, médico e ex-diretor do Sistema Penitenciário da Guatemala, …

Bolsonaro vai manter secretário acusado de irregularidades no Governo

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, defendeu hoje o titular da Secretaria Especial da Comunicação Social (Secom, órgão da Presidência), Fabio Wajngarten, acusado de alegadas irregularidades em contratos, garantindo que o manterá no cargo. “Pelo que eu …

FC Porto empresta Waris ao Estrasburgo com opção de compra obrigatória

O avançado ganês foi emprestado pelo FC Porto ao Estrasburgo até ao final da temporada, num negócio que inclui uma cláusula de opção de compra obrigatória. No final do empréstimo, o Estrasburgo fica obrigado a contratar …

Miguel Guimarães reeleito bastonário da Ordem dos Médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos, Miguel Guimarães, foi eleito esta quinta-feira para um segundo mandato, com 93% dos votos. De acordo com os resultados provisórios avançados pela Ordem, estando contados 16.723 votos, Miguel Guimarães foi …

Governante sugere "chazinhos e bolos" para acabar com agressões nas salas de espera dos hospitais

"Salas de espera com bom aspecto, com televisão, revistas" e com "chazinhos e bolos" podem ajudar a reduzir o "clima de tensão" que se vive em alguns hospitais, contribuindo para acabar com as agressões a …

Detidos cinco suspeitos da morte de jovem cabo-verdiano em Bragança

A Polícia Judiciária anunciou, esta sexta-feira, que foram detidos cinco homens, suspeitos de estarem envolvidos na morte do estudante cabo-verdiano, em Bragança. A Polícia Judiciária (PJ) anunciou, em comunicado, que procedeu, esta quinta-feira, a "buscas domiciliárias, …

Cláudio Monteiro renuncia a cargo de juiz do Tribunal Constitucional

O juiz renunciou ao mandato do Tribunal Constitucional por ter sido, entretanto, nomeado Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal. O juiz Cláudio Monteiro renunciou, esta quinta-feira, ao mandato de juiz do Tribunal Constitucional (TC), de acordo com …

Proposta do BE sobre IVA da energia vai ser rejeitada pelo Governo, revela PS

Uma proposta do Bloco de Esquerda (BE) para reduzir o IVA sobre a eletricidade e o gás natural, sem impacto no Orçamento de Estado para 2020, vai ser rejeitada pelo Governo, por não corresponder à sua …