“Tenho medo de morrer a trabalhar”. Russos protestam contra idade da reforma

Este domingo, milhares de russos protestaram contra a decisão do Governo de aumentar a idade da reforma. Os protestos não decorreram, contudo, nas cidades anfitriãs do Mundial 2018.

Apesar da chuva intensa, na praça principal da pequena cidade de Tver, a cerca de 180 quilómetros de Moscovo, quase 200 pessoas resistiram àquele banho de verão para protestar contra o plano do Governo russo de aumentar a idade da reforma. Um cenário que se fez sentir um pouco por todo o país.

“Eu acho que não vou chegar à nova idade da reforma”, disse Vasily ao The Moscow Times, um engenheiro de 50 anos. “Quero viajar e ver muitas coisas antes de morrer. Agora, estou com medo de morrer a trabalhar”, confessou.

Este é o sentimento geral da população russa. Estipulada em 60 anos para os homens e 55 para as mulheres, há muito tempo que os economistas pedem que a idade da reforma seja aumentada. Apesar disso, as autoridades têm plena consciência de que essa decisão pode desencadear uma tempestade feroz na sociedade daquele país.

Em 2005, ano em que foram feitas grandes mudanças – uma série de benefícios foram convertidos em pagamentos em dinheiro – os protestos irromperam em massa e, nessa altura, Vladimir Putin prometeu que a idade da reforma não seria aumentada, desde que continuasse na Presidência.

Na véspera do Mundial de 2018, no dia 14 de junho, o primeiro-ministro Dmitry Medvedev contrariou a promessa de Putin e anunciou o aumento da idade da reforma: de 60 para 65 anos nos homens, e de 55 para 63 para as mulheres. O ambiente festivo, próprio do Mundial de futebol, iria diminuir o impacto destas más notícias, esperavam as autoridades.

Mas parece não ter funcionado. Quase 2,6 milhões de pessoas assinaram já uma petição online contra esta decisão e Putin sofreu uma queda acentuada no seu índice de popularidade. Além disso, os pedidos de protesto vieram de todo o espetro político do país.

Muitos dos protestos aconteceram no fim de semana passado, de Vladivostok, no Extremo Oriente, a Omsk, na Sibéria. O principal objetivo das manifestações, disse Artyom Vazhenkov, representanto da Open Russia (que organizou o protesto em Tver), foi a demissão de Dmitry Medvedev.

Num ambiente de Mundial, os protestantes, inclusive, vestiram t-shirts vermelhas nas quais se podia ler: “Um cartão vermelho para Medvedev“.

Mas, ainda que o movimento de protesto esteja no início, as divisões entre as diferentes partes envolvidas – que incluem as financiadas e apoiadas pelo próprio Kremlin – começam já a ser visíveis.

Apesar disso, os sindicatos já anunciaram que vão continuar com as manifestações. Se os protestos podem, porém, trazer mudanças efetivas é uma questão que fica no ar.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Não concordo que a idade da reforma seja diferenciada para homens e mulheres. A igualdade social passa por aí. Quanto à idade vai depender da esperança de vida do país. Em Portugal não faria sentido ser 55 anos.

    • Caro MF, se como diz a idade da reforma deve estar presa à esperança de vida, então tem forçosamente que ser diferente para homens e mulheres visto que estes têm esperanças médias de vida diferentes. Estou de acordo que deve haver igualdade, mas também deve haver diferenciação (não discriminação) em assuntos em que realmente o dimorfismo sexual leva a que existam diferenças entre os géneros

      • Logo, como as Senhoras, em média vivem mais meia dúzia de anos que nós – os Senhores – deveriamos voltar a casa 6 anos mais cedo do que Elas, né ? 🙂

  2. sejam os russos bem vindos ao maravilhoso mundo novo ! cheio de presentes envenenados como nos ditos paises civilizados 😉

RESPONDER

Mais seis mortos e 854 casos de covid-19. Lisboa com 49% das novas infeções

Portugal contabiliza esta quinta-feira mais seis mortos relacionados com a covid-19 e 854 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o início da pandemia, Portugal …

Novo primeiro-ministro belga nomeado após 16 meses de crise política

O atual ministro das Finanças da Bélgica, Alexander de Croo, toma posse esta quinta-feira como primeiro-ministro, depois de ter sido na quarta-feira formalmente nomeado para o cargo, pondo fim a uma longa maratona de 16 …

Cortes de água, luz, gás e telecomunicações regressam esta quinta-feira

A partir desta quinta-feira, regressam os cortes de água, eletricidade, gás natural e telecomunicações para todos os consumidores em situação de desemprego, com uma quebra de rendimentos de, pelo menos, 20% ou que estejam infetados …

Moderna contradiz Trump. Não haverá vacina até às eleições

O diretor-executivo da farmacêutica Moderna Therapeutics, que está a desenvolver uma das mais avançadas vacinas para a covid-19, disse que esta não estará pronta até às eleições presidenciais dos Estados Unidos. Em declarações ao jornal Financial …

Brigadas dos lares arrancam com menos profissionais do que o previsto

As Brigadas de intervenção Rápida para os lares atingidos por surtos de covid-19 arrancam esta quinta-feira - mas há menos enfermeiros e cuidadores do que o previsto. Em declarações à Renascença, o presidente do Instituto da …

PS segue PSD e propõe voto antecipado para eleitores em confinamento

O Partido Socialista (PS) decidiu juntar-se ao Partido Social Democrata (PSD) na ideia de alargar o direito de voto antecipado aos eleitores que estejam em confinamento à data das próximas eleições presidenciais. De acordo com o …

Santos Silva assume "contactos" para reforço dos EUA da base das Lajes (e desdramatiza eventual crise política)

Augusto Santos Silva, ministro dos Negócios Estrangeiros, disse, em entrevista ao Público e à Renascença, que há "contactos" com os Estados Unidos para reforço norte-americano da base das Lajes e desdramatizou a aprovação do Orçamento …

3.800 euros por mês. Genebra aprova o primeiro salário mínimo (e é o mais alto do mundo)

Os habitantes de Genebra, na Suíça, aprovaram, este domingo, a proposta de um salário mínimo de 23 francos suíços por hora (equivalente a cerca de 21,30 euros) para todos os que trabalham na cidade. De acordo …

No day after do debate caótico, Biden pede regras rígidas e Trump queixa-se do moderador

O debate caótico entre Donald Trump e Joe Biden motivou críticas generalizadas que suscitam dúvidas sobre se será de manter os outros dois debates ou se, mantendo-os, será necessário alterar as regras. Um dia após a …

OE2021. Pontas soltas, alguns avanços e uma certeza: se houver entendimento, há acordo por escrito

Se houver entendimento em algumas matérias com o Bloco de Esquerda e o PCP, haverá um "compromisso escrito", adiantou Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares. Em entrevista ao podcast Política com Palavra, do PS, …