Russos vão ter uma nova versão de “Chernobyl”. A culpa é dos americanos

(cv) HBO

O último episódio de “Chernobyl” ficou disponível na terça-feira, 4 de junho, na HBO Portugal e nem todos ficaram contentes com a produção de cinco episódios.

De acordo com o The Moscow Times, o governo russo não ficou satisfeito com a versão norte-americana sobre o desastre da central nuclear, considerando que a história está “cheia de mentiras”.

Segundo o jornal, o canal nacional NTV, um dos três mais vistos da Rússia, pretende fazer uma nova produção sobre a tragédia, que terá por base uma conspiração norte-americana liderada pela CIA que, segundo a teoria russa, enviou espiões para o local para sabotar a fábrica.

A série será produzida por Alexei Muradov, que não hesitou em justificar o argumento desta versão: “Há uma teoria que afirma que os americanos sabotaram a fábrica nuclear e muitos historiadores não negam que, no dia da explosão, espiões inimigos estavam presentes no local.”

O projeto não se focará no que aconteceu após o desastre mas sim na história de um espião americano que estava presente no momento da explosão. Nesta versão, os heróis serão os agentes do KGB, que tentam evitar essa invasão da CIA.

A produtora russa critica severamente a minissérie da HBO, afirmando que “só um canal americano pode contar uma versão tão distorcida da história”.

A história da série da HBO começa no dia 26 de abril de 1986, quando um dos reatores de uma fábrica na Ucrânia sobreaqueceu e explodiu, libertando uma grande carga radioativa por toda a região. Ao todo, 31 pessoas morreram e centenas desenvolveram problemas de saúde, devido à exposição de urânio.

Considerado o maior desastre nuclear da história até hoje, a mini-série de cinco episódios conta a história dos homens e mulheres cujas vidas foram alteradas de forma profundo após este acontecimento.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

A tecnologia usada na Bitcoin também está a ser usada para encontrar o amor

Várias dating apps (aplicações de encontros) estão a recorrer ao blockchain para que os seus utilizadores possam encontrar a cara-metade de uma forma mais segura e transparente. O Tinder é provavelmente a dating app mais usada …

Elon Musk quer enviar passageiros para o Espaço já no próximo ano

O bilionário Elon Musk, também fundador da fabricante de automóveis elétricos Tesla, fez um anúncio surpreendente: quer que pôr passageiros no Espaço já em 2020. “Isto pode soar totalmente louco, mas queremos tentar entrar em órbita …

Cientistas reverteram principal sintoma da esquizofrenia em camundongos

Um medicamento que está atualmente a ser desenvolvido para tratar a leucemia reverteu (em camundongos) um sintoma de esquizofrenia anteriormente intratável: o enfraquecimento da memória de trabalho. A memória de trabalho é um processo cerebral fundamental usado …

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …