Rússia vai começar a produzir vacina contra o novo coronavírus em setembro

O Governo russo anunciou, este sábado, que em setembro vai começar a produzir em grandes doses uma vacina contra o novo coronavírus, que neste país já superou meio milhão de casos confirmados de covid-19.

Os testes clínicos serão realizados em julho, o registo estatal em agosto e a produção começará em setembro, disse Tatiana Golikova, vice-primeira-ministra da Rússia para Política Social, Trabalho, Saúde e Segurança Social, numa conferência de imprensa.

O encarregado da tarefa será o Centro Nacional de Pesquisa em Epidemiologia e Microbiologia Gamalei, que recebeu o nome de um famoso virologista russo e trabalha em cooperação com o Ministério da Defesa.

A Defesa já havia informado que 50 soldados, 45 homens e cinco mulheres, ofereceram-se para participar nos ensaios clínicos do Centro de Pesquisa Científica Número 48.

O Governo russo informou que dez centros científicos no país estão atualmente a trabalhar no desenvolvimento de vacinas e medicamentos para combater esta doença, incluindo a Universidade Estadual de Moscovo.

No final de maio, o Presidente russo, Vladimir Putin, ordenou que o Governo acelerasse a produção da vacina contra o novo coronavírus.

O diretor do centro de Gamalei, Alexandr Gintsburg, explicou que a instituição prepara uma vacina de vetor com base no ADN de um adenovírus do tipo SARS-CoV-2.

Segundo o cientista, a vacina já foi experimentada não oficialmente com a ajuda de voluntários do próprio centro e todos os pacientes estão bem e desenvolveram imunidade ao vírus.

Quanto à pandemia na Rússia, Golikova observou que o aumento no número de infeções foi reduzido em 16 vezes em relação a seu pico, em meados de maio, e 79% das pessoas infetadas já tiveram alta, mas a situação permanece bastante alarmante.

A vice-primeira ministra observou que em mais da metade das regiões (49), já começou a desaceleração, mas alertou que, ao contrário do começo, Moscovo regista pouco mais de 22% do aumento diário de infeções.

Estou confiante de que todas as regiões sairão (da quarentena) com o máximo cuidado, já que nosso país aguarda importantes desenvolvimentos políticos”, afirmou.

A oposição e a imprensa independente acusam o Kremlin de apressar-se em suspender as restrições, uma decisão que se vincula diretamente ao plebiscito constitucional de 1 de julho, da qual depende que Putin possa se candidatar à reeleição em 2024.

O autarca de Moscovo, Sergey Sobianin, apostou desde o início em uma estratégia conservadora, mas de repente suspendeu as restrições nesta semana e permitiu a abertura de pequenas e grandes empresas fora do setor de alimentos.

A Rússia é o terceiro país do mundo com mais casos de covid-19, com 520.129, segundo dados publicados este sábado pelas autoridades, enquanto as mortes chegam a 6.829 após o óbito de 114 pessoas nas últimas 24 horas.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

"Burrolandia". Parque temático de burros no México está a tentar salvar estes animais

Um parque temático de burros no México serve de santuário a estes animais que estão aos poucos a desaparecer no país. "O burro ajudou o homem por muito tempo. É hora de retribuirmos o favor", …

Uma mão robótica que joga Super Mario Bros na Nintendo? Sim, existe

Uma equipa de investigadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, imprimiu em 3D peças para criar uma mão robótica capaz de jogar Super Mario Bros na Nintendo.  A mão robótica é totalmente montada com circuitos …

"Narco Drones" apanhados a entregar drogas numa prisão chilena

Reclusos e cúmplices no exterior estão a usar drones para contrabandear droga para a prisão mais antiga do Chile. As autoridades chilenas descobriram que o esquema de contrabando tinha como objetivo transportar drogas para a Ex …

Erupção do vulcão Etna causa problemas económicos na Sicília

Nos últimos meses, o vulcão Etna tem estado em constante erupção e o custo de limpeza das cinzas está a deixar muitas cidades da Sicília à beira da falência. O vulcão Etna – um dos mais …

Argentina cria documento de identidade para pessoas não binárias

O Presidente da Argentina anunciou, esta semana, que o país tem um novo documento de identidade para incluir pessoas não binárias. É o primeiro país da América Latina a fazê-lo. De acordo com o chefe de …

Costa diz que Portugal vai ter "o dobro" de fundos comunitários para investir

O primeiro-ministro afirmou, este sábado, que Portugal vai contar, nos próximos sete anos, com "o dobro" de fundos comunitários para investimento, considerando que esta "é uma oportunidade única" que não pode ser desperdiçada. "Vamos ter a …

Chinesa morre após salvar a filha de deslizamento de terra. Bebé esteve 24 horas nos escombros

Uma mulher morreu após salvar o seu bebé quando um deslizamento de terra e uma forte inundação atingiram a sua casa na China, revelam as equipas de resgate. Como noticia a BBC, a bebé foi resgatada …

Caso Ihor. IGAI pede expulsão do ex-diretor de fronteiras do SEF

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) já entregou ao ministro Eduardo Cabrita o relatório final do processo disciplinar contra o inspetor coordenador do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) António Sérgio Henriques, que propõe a …

Chuvas torrenciais fazem mais de uma centena de mortos na Índia

Pelo menos 136 pessoas morreram na Índia, em consequência de chuvas torrenciais que assolaram o país e causaram fortes enchentes e deslizamentos de terra, enterrando casas e submergindo ruas. Numa altura em que as alterações climáticas …

China inaugurou o comboio mais rápido do mundo

O comboio-bala maglev, que pode atingir uma velocidade de 600 quilómetros por hora, fez a sua estreia em Qingdao, na China, esta semana. Tal como conta a cadeia televisiva CNN, este comboio-bala maglev foi desenvolvido pela …