“Parece que Putin está a ter uma crise de histeria”. Rússia abre inquérito por “fraude em grande escala” contra Navalny

As autoridades russas anunciaram esta terça-feira a abertura de um inquérito por presumível “fraude em grande escala” contra o opositor russo Alexei Navalny, que está a recuperar no estrangeiro de um alegado envenenamento com um agente neurotóxico.

O reconhecido opositor de Vladimir Putin, Presidente russo, já reagiu a este anúncio, tendo denunciado uma “crise de histeria” por parte do Kremlin (Presidência russa).

Num comunicado, o Comité de Inquérito russo informou que Navalny é suspeito de ter usado para gastos pessoais 356 milhões de rublos (cerca de 3,9 milhões de euros) que foram angariados como doações por “várias” organizações sem fins lucrativos.

As autoridades russas referem-se em particular a doações feitas ao Fundo de Luta Contra a Corrupção, organismo fundado pelo opositor, e a outras cinco entidades de defesa dos direitos humanos, nas quais Navalny é “diretor de facto”.

A Comissão de Inquérito sustenta que Alexei Navalny utilizou este dinheiro “para a aquisição de bens pessoais e materiais, bem como para o pagamento de despesas (incluindo férias no estrangeiro)”.

A lei russa prevê uma pena de até 10 anos de prisão por esse delito.

“Parece que Putin está a ter uma crise de histeria”, reagiu Alexei Navalny através da rede social Twitter.

Na mesma mensagem, o opositor russo apelou aos seus apoiantes para ignorarem e até “gozarem” com esta nova investigação e para continuarem a fazer doações às organizações implicadas no processo.

Também argumentou que este novo caso está ligado ao seu alegado envenenamento na Sibéria, em agosto passado.

Navalny sentiu-se mal e desmaiou a 20 de agosto durante um voo doméstico na Rússia e foi transportado dois dias depois em coma para a Alemanha para ser tratado.

Laboratórios na Alemanha, França e Suécia, assim como a Organização para a Proibição de Armas Químicas demonstraram que esteve exposto a um agente neurotóxico, do tipo Novichok, da era soviética.

As autoridades russas têm rejeitado todas as acusações de envolvimento no envenenamento. “Estão a tentar mandar-me para a prisão porque não morri e procurei depois os meus assassinos”, afirmou também esta terça-feira Navalny.

Na semana passada, o opositor russo divulgou o conteúdo de uma conversa telefónica que manteve com um suposto agente do Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB).

Durante a conversa, o alegado agente, que pensava que estava a falar com um responsável dos serviços de informações, admitiu que os serviços especiais russos tinham envenenado Navalny, mas que a missão tinha corrido mal.

Lusa // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

No funeral de Filipe, a família real não vai usar uniformes militares "para evitar envergonhar Harry"

No funeral do duque de Edimburgo os membros da família real não vão usar uniformes militares. A quebra na tradição é justificada como medida "para evitar envergonhar" o príncipe Harry. Segundo o The Sun, a decisão …

FBI diz que grupos radicais dos EUA têm fortes ligações com extrema-direita europeia

O diretor do FBI revela que os radicais norte-americanos são os que têm os laços internacionais mais vastos e que se têm deslocado para se encontrarem com outros ativistas. Os norte-americanos de extrema-direita e com motivações …

Nova espécie de pterossauro revela o polegar opositor mais antigo de sempre

Cientistas descobriram uma nova espécie de pterossauro que viveu durante o período Jurássico e que subia às árvores graças aos seus polegares opositores. Esta característica nunca tinha sido observada nestes animais. De acordo com a rede …

Devido ao sucesso da vacinação, Israel põe fim à obrigatoriedade de uso de máscara no exterior

As autoridades israelitas anunciaram hoje que a partir do próximo domingo acabará a obrigatoriedade de uso de máscara no exterior, medida no quadro do levantamento progressivo das restrições ligadas à pandemia de covid-19. Na primavera de …

A rainha Isabel de Castela ficou conhecida por cheirar mal (mas novos documentos põem fim aos mitos)

A famosa rainha Isabel I de Castela, em Espanha, era conhecida por lavar-se pouco e cheirar mal. Contudo, documentos recém-descobertos mostram que possuía uma quantidade enorme de perfumes de grande valor. Isabel I financiou a viagem …

Instagram testa opção que permite ocultar ou mostrar o número de likes

O Instagram vai começar a testar uma nova opção que dá aos seus utilizadores a possibilidade de esconder os likes recebidos nas publicações. Em 2019, a empresa começou por forçar esta mudança, aplicando-a a alguns utilizadores …

Atlético de Madrid: o que aconteceu a João Félix e companhia?

Equipa de Diego Simeone tinha vantagem confortável sobre os dois maiores rivais e, em pouco tempo, só ganhou metade dos pontos que poderia ter ganhado. Ainda lidera mas tem três adversários muito perto. Em Portugal, no …

EUA impõe novas sanções e expulsam dez diplomatas russos. Moscovo promete resposta “inevitável”

O Governo dos EUA anunciou hoje novas sanções financeiras contra a Rússia e a expulsão de 10 diplomatas russos, em resposta a recentes ataques cibernéticos e à interferência na eleição presidencial de 2020 atribuída a …

Rede 5G pode transmitir energia elétrica e substituir baterias

Os investigadores descobriram uma maneira inovadora de explorar a capacidade das redes 5G, transformando-as numa “rede elétrica sem fios” de modo a alimentar dispositivos de Internet das Coisas (IoT) que precisam de baterias para funcionar. Os …

Itália vai enviar réplica de David de Michelangelo para o Dubai

No final de abril, Itália vai enviar uma réplica em tamanho real do famoso David de Michelangelo, feita com impressoras 3D, para a Exposição Universal do Dubai, que se irá realizar de 1 de outubro …