Rússia cria comissão para investigar “ingerência estrangeira” na política interna

Yuri Kochetkov / EPA

Criação de uma comissão para investigar a “ingerência estrangeira” na política interna da Rússia acontece depois de várias manifestações contra Putin, que Moscovo diz mostrarem envolvimento ocidental.

A câmara baixa do parlamento russo anunciou esta segunda-feira a criação de uma comissão para investigar uma “ingerência estrangeira” na política interna da Rússia, após recentes protestos governamentais que Moscovo diz mostrarem envolvimento ocidental.

O novo organismo, que realizará a sua primeira reunião antes do final do mês, será liderado pelo presidente do comité de segurança e luta contra a corrupção da Duma, Sergei Piskariov, indicou a agência Interfax.

A Rússia já fez advertências aos Estados Unidos e à Alemanha, acusados de apoiarem as recentes ações da oposição, que tem vindo a protestar na capital russa todos os fins de semana desde meados de julho contra a rejeição dos seus candidatos às eleições locais que se vão realizar a 8 de setembro.

Trata-se de um dos mais poderosos movimentos de protesto desde o regresso de Vladimir Putin ao Kremlin em 2012. A criação da comissão foi anunciada durante uma reunião extraordinária sobre as alegadas “ingerências estrangeiras”. Segundo o presidente da Duma, Viatcheslav Volodine, os diplomatas e jornalistas estrangeiros suspeitos de “ingerência” serão convidados a explicar-se na comissão.

No início de agosto, Moscovo convocou um diplomata norte-americano para protestar contra a divulgação no site e na conta na rede social Twitter da embaixada dos Estados Unidos de mensagens relativas a uma das manifestações da oposição.

Qualificadas de “propaganda a favor da participação” nas concentrações, as mensagens intimavam os cidadãos norte-americanos na Rússia a evitarem a zona da manifestação, incluindo um plano do circuito do evento.

A Rússia convocou também um diplomata alemão para denunciar o que considerou “apelos diretos à manifestação” por parte da emissora de radiotelevisão alemã Deutsche Welle nas redes sociais.

A agência russa de vigilância das telecomunicações Roskomnadzor, por seu turno, exigiu ao Google que proibisse a publicidade das ações da oposição na plataforma de vídeo YouTube.

A maioria das manifestações, não autorizadas, foram severamente reprimidas pela polícia. Mais de 2 mil pessoas foram detidas e mais de 100 ficaram presas. A quase totalidade das figuras da oposição cumprem atualmente pequenas penas de prisão.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Eu não percebo russo, mas julgo que ele queria dizer “ingerência interna na política estrangeira”…
    Mas porque é que as mães destas criaturas não tiveram uma revelação do arcanjo e fizeram uma IVG?
    Começa a ser demais a loucura destes espécimes!

  2. Este filho da Putin é uma peça… a propaganda da escola do KGB continua a render…
    Realmente, se há manifestações contra o Putin, só pode ser ingerência externa – porque o Putin acha que os russos não tem coragem para o contestar!…

RESPONDER

Assunção Cristas ataca falhanços do Governo na saúde

A presidente do CDS-PP atacou, esta segunda-feira, os falhanços do Governo e visitou uma Unidade de Saúde Familiar (USF) em Lisboa para pedir contas à promessa de acabar com os centros de saúde em prédios …

Companhia aérea fez mais de 80 voos sem nenhum passageiro a bordo (e não se sabe porquê)

Um relatório revelou que a companhia aérea Pakistan International Airlines (PIA) fez mais de 80 voos sem ter nenhum passageiro a bordo. Estas operações aconteceram durante dois anos, desde 2016 até 2017, e as perda financeiras …

Rússia adere definitivamente ao acordo de Paris

A Rússia assinou, esta segunda-feira, uma resolução governamental que consagra a adesão definitiva ao Acordo de Paris sobre redução de emissões de gases com efeito de estufa, assinado por 195 países. "O primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, …

"Roubaram-me os sonhos e a infância", acusa Greta Thunberg na Cimeira do Clima

A jovem ativista sueca criticou, esta segunda-feira, os líderes mundiais pela inação face às alterações climáticas e acusou-os de lhe roubarem os sonhos e a infância. "Como é que se atreveram? Vocês roubaram-me os sonhos e …

Jerónimo frisa que passes de transportes mais baratos foram obra da CDU

O secretário-geral comunista vincou o papel do PCP e "Os Verdes" na redução dos preços dos passes dos transportes públicos, numa sessão pública com trabalhadores das empresas do setor, na estação de comboios de Santa …

Morte de menina de oito anos com bala perdida revolta Brasil

A morte de Ágatha Félix, uma menina de oito anos atingida, alegadamente, por uma bala perdida da polícia do Rio de Janeiro, está a provocar indignação no Brasil. Ágatha Felix tinha oito anos e foi baleada …

Nós, Cidadãos! defende mudanças na escolha do PGR para combater corrupção

O presidente do partido Nós, Cidadãos! defende mudanças na escolha do Procurador-Geral da República, afirmando que boa parte dos 42 mil milhões de euros que a corrupção custou aos portugueses se deveu à inoperância desta …

"Estranhos sintomas" que afligiam diplomatas em Cuba podem ter sido causados por pesticidas

A misteriosa origem dos estranhos sintomas (entre eles, zumbidos, tonturas, náuseas, perdas de audição e de memória e outras dificuldades cognitivas) que afligiram diplomatas canadianos e norte-americanos em Cuba entre 2016 e 2018 dever-se-á a …

Testes rápidos ao VIH já podem ser feitos em casa

A partir da próxima semana vai ser possível comprar nas farmácias autotestes ao vírus da SIDA para fazer em casa. Os resultados demoram apenas 15 minutos. As farmácias portuguesas vão começar a vender, a partir da …

Polícia dispara balas de borracha sobre manifestantes em Hong Kong

A polícia disparou no domingo balas de borracha em confrontos com manifestantes pró-democracia, em Hong Kong, perto de um centro comercial no qual causaram distúrbios. Pelo décimo sexto fim de semana de mobilização, milhares de manifestantes …