A nova arma da Marinha da Rússia é uma baleia-branca espia

A acusação é feita por pescadores noruegueses, que encontraram uma baleia com um arnês no dorso, no qual se podia ler: “equipamento de São Petersburgo”. Os peritos suspeitam que a Rússia esteja a usar o animal para espionagem.

Um grupo de pescadores noruegueses viu a baleia a rondar as suas embarcações e a tentar puxar as cordas das laterais dos navios. Os marinheiros estranharam quando viram que a baleia-branca tinha um arnês equipado no seu dorso.

“Íamos lançar as redes quando vimos uma baleia a nadar entre os barcos”, disse o pescador Joar Hesten à emissora norueguesa NRK. “Ela veio até nós e, quando se aproximou, vimos que tinha um tipo de arnês”. Quando se aproximaram para o retirar, repararam que nele estava escrito: “equipamento de São Petersburgo“.

O The Guardian, que falou com os pescadores, destaca que o animal parecia calmo e habituado ao contacto com seres humanos.

Segundo especialistas noruegueses citados pelo The Guardian, o equipamento podia ser usado para transportar uma câmara ou até uma arma. Depois do que viram, levantam agora suspeitas de que o animal tenha recebido treino militar do exército russo e esteja a ser usado como arma de espionagem no Mar da Noruega.

“Se esta baleia vem da Rússia — e há grandes razões para acreditar que sim — então não são cientistas russos, mas sim a marinha“, disse Martin Biuw, do Instituto de Investigação Marinha da Noruega.

Audun Rikardsen, professor do departamento de biologia ártica e marinha da Universidade Ártica da Noruega, disse que tem conhecimento de que a Rússia tinha baleias em cativeiro e que algumas delas foram libertadas. Após contactar alguns cientistas russos, estes negaram qualquer envolvimento com a baleia-branca em questão.

“Eles disseram que o mais provável é que seja da marinha russa em Murmansk”, disse Rikardsen em declarações à NRK. Já nos anos 80, a União Soviética tinha um programa que incluía o treino de golfinhos para uso militar.

Os golfinhos pararam de ser treinados nos anos 90, mas uma reportagem da TV Zvezda, em 2017, revelou que a marinha russa tem treinado baleias-brancas, focas e golfinhos-nariz-de-garrafa com propósitos militares.

O treino dos animais tem sido feito pelo Instituto de Investigação de Biologia Marítima de Murmansk com o intuito de tentar perceber se as baleias-brancas têm a capacidade de “proteger as entradas das bases navais” e “ajudar mergulhadores em águas profundas e se necessário matar quaisquer estranhos que entrem no seu território”, explica a reportagem da TV Zvezda.

Entrevistado pela emissora russa Govorit Moskva, o coronel Viktor Baranets disse: “Se estivéssemos a usar este animal para espionagem, acha que colocaríamos um número de telemóvel com a mensagem ‘por favor, ligue para este número’?”.

Temos golfinhos militares com papéis de combate, não escondemos isso“, disse. “Em Sebastopol (na Crimeia), temos um centro para golfinhos militares, treinados para resolver várias tarefas, desde a análise da costa até a proteção de uma parte do oceano, que matam mergulhadores estrangeiros, prendendo minas aos cascos dos navios”.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Portugal podia treinar sardinhas assassinas ou cavalas suicidas. Ou então treinar gaivotas para limpeza de praias.

RESPONDER

Netflix responde a senadores norte-americanos e avança com série

Na passada sexta-feira, a Netflix respondeu aos cinco senadores do Partido Republicano dos Estados Unidos da América que, numa carta, questionaram a decisão de adaptar a trilogia O Problema dos Três Corpos, a série literária …

Há sobras de comida que sabem realmente melhor no dia seguinte (e os cientistas já sabem porquê)

Não é mito. Existem realmente sobras de comida que sabem melhor no dia seguinte e um especialista da Universidade de Oxford (Reino Unido) - que adora caril - explica o porquê à luz da Ciência. …

Teme-se que a violência doméstica dispare depois dos incêndios da Califórnia

Teme-se que os casos de violência doméstica disparem depois de os incêndios da Califórnia serem extintos, avança a revista norte-americana Vice, que ouviu responsáveis por espaços de abrigo para as vítimas. Desastres naturais de grandes …

Comunidade Vida e Paz ajudou 420 pessoas por dia no ano passado

Em 2019, a Comunidade Vida e Paz apoiou cerca de 420 pessoas em situação de sem-abrigo por dia e distribuiu 138 mil refeições. Além disso, a organização ajudou regularmente 26 famílias carenciadas, entre 78 adultos …

Realidade Virtual dá nova vida ao Mayflower, o navio que levou os ingleses para o Novo Mundo

Mayflower foi o famoso navio que, em 1620, transportou os chamados Peregrinos, do porto de Southampton, Inglaterra, para o Novo Mundo. A Realidade Virtual ajudou a trazê-lo de volta à vida. Os Peregrinos do Mayflower foram …

Iniciativa Liberal recorre à lei para exigir que plano de liquidez da TAP seja enviado às Finanças

O deputado da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim Figueiredo, exigiu que o ministro das Finanças, João Leão, remeta o plano de liquidez da TAP à Comissão de Orçamento e Finanças, no prazo de dez dias, ao abrigo …

Museu britânico deixa de exibir coleção de cabeças humanas

O Museu Pitt Rivers em Oxford, no Reino Unido, decidiu retirar da sua exposição permanente crânios e cabeças humanas encolhidas (tsantsas), que terão sido encontradas por exploradores europeus nas suas viagens às Américas e à …

Lactogal assume derrame de leite no rio UI

A empresa agroalimentar Lactogal, de Oliveira de Azeméis, assumiu esta segunda-feira que o derrame de leite no rio Ul, afluente do rio Antuã, se deveu ao colapso de um dos seus tanques e que estão …

O James Bond da vida real foi um arquivista na Polónia comunista (e pode ter enganado os caçadores de espiões)

O James Bond da vida real foi um arquivista e diplomata britânico que viveu na Polónia comunista na década de 1960, revelam documentos esta semana partilhados pelo Instituto Polaco da Memória Nacional. O diplomata James …

Japão mantém plano original. Tocha olímpica passará pelas 47 prefeituras do país

O percurso da tocha olímpica, que se iniciará em março de 2021, manterá o trajeto inicialmente previsto, um ano após o plano original, informou esta segunda-feira o Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio. A tocha …