Roupas de nanotubos de carbono podem ser usadas como bateria

Engenheiros da Universidade de Cincinnati, nos EUA, em parceria com a Base Aérea de Wright-Patterson, estão a desenvolver uma roupa que pode ser usada como bateria, sendo assim capaz de carregar outros dispositivos elétricos.  

O tecido das roupas é feito a partir de nanotubos de carbono, que são materiais com excelentes propriedades de condução térmica resistência ao calor.

O Nanoworld Laboratories da Universidade de Cincinnati tem um acordo de pesquisa com o laboratório da Base Aérea Wright-Patterson. Graças às tecnologias de ponta da Força Aérea americana, os cientistas são capazes de criar materiais inteligentes para aprimorar as aplicações de tecnologia militar.

E, no centro destas aplicações, estão os nanotubos de carbono. De acordo com os cientistas, no futuro, será possível substituir o cobre dos carros e dos aviões, de forma a diminui o peso dos veículos e melhorar a eficiência do combustível.

Os nanotubos de carbono poderão também ser utilizados para filtrar as nossas águas e para nos dar mais informação sobre as nossas vidas e corpos, através de sensores biométricos. Além disso, estes materiais devem também substituir o poliéster e outras fibras sintéticas.

Os nanotubos de carbono são os objetos mais negros encontrados na Terra, absorvendo cerca de 99,9% de toda a luz visível.

Roupas “carregadoras” de energia

O laboratório da universidade Cincinnati orienta trabalhos científicos de 30 estudantes universitários. Uma das pesquisas, publicada na revista Materials Research no dia 20 de junho, estudou as formas de melhorar a resistência à tração da fibra de nanotubos de carbono.

De forma a “cultivar” os fios de nanotubo, os cientistas utilizam uma câmara de vácuo e um processo chamado de deposição química em fase vapor. Qualquer fonte com carbono pode ser utilizada para criar os nanotubos, do álcool até ao metano. Cada “semente” de carbono pode também ser manipulada para ter o tamanho desejado.

As pequenas folhas de carbono resultantes tornam-se num fio que se parece com uma sede produzida por uma aranha. “É exatamente como um tecido”, disse Vesselin Shanov, um dos diretores do laboratório.

“Podemos usá-los em aplicações que vão desde os sensores para rastrear metais pesados na água até dispositivos de armazenamento de energia, incluindo super-condensadores e baterias”, explicou o investigador.

Para os militares, estas aplicações poderiam significar o fim das baterias pesadas necessárias para o grande número de eletrónicos que compõem o seu equipamento, incluindo luzes, visão noturna e dispositivos de comunicação.

“Um terço do peso que os soldados carregam são baterias utilizadas para alimentar todos os seus equipamentos”, disse Mark Haase, um dos estudantes envolvidos na pesquisa. “Então, mesmo que nos possamos livrar de apenas um pouco deste peso, será uma grande vantagem para os soldados no campo”.

Por agora, os cientista querem verificar que os nanotubos de carbono não são tóxicos. Estudos anteriores apontaram que, em grande exposições, os nanotubos podiam causar danos nos pulmões semelhantes aos causados pelo amianto. Além disso, os custos de produção de produtos a partir de nanotubos são ainda muito elevados.

“Estamos a trabalhar com clientes que se preocupam mais com desempenho do que com custo. Mas, uma vez que aperfeiçoarmos a síntese, a escala aumentará consideravelmente e os custos devem também cair”, explicou Haase.

Só quando as máquinas têxteis de grande escala forem capazes de gerar quilómetros de fios de nanotubo de carbono, é que será possível perceber se o material se pode espalhar para outras aplicações.

PARTILHAR

RESPONDER

Desmantelada rede criminosa ligada à imigração ilegal para a Europa

A polícia italiana deteve hoje 19 pessoas de uma rede criminosa dedicada ao tráfico e transporte ilegal de migrantes do Afeganistão, Irão, Iraque e Paquistão para a Itália e, posteriormente, para o norte da Europa, …

Nasceu o SeeArch, uma espécie de colete salva-vidas para resgates em mar aberto

Se uma pessoa se separar da sua embarcação em mar aberto, permanecer à tona não é o único desafio. Ser visto pelos salvadores é uma missão importante que o novo SeeArch, usável e insuflável, vai …

Há 127 concelhos que vão manter os limites no fim de semana. Saiba quais

Os concelhos que mantém risco muito elevado e extremamente elevado terão de manter até dia 23 deste mês as atuais restrições, incluindo de limitação de circulação ao fim de semana. Houve 27 concelhos que saíram …

Piscina mais profunda do mundo inaugurada na Polónia

Com 45 metros de profundidade, a piscina Deepspot foi recentemente inaugurada na Polónia. Vai servir de zona de treino para mergulhadores, bombeiros e forças armadas. A piscina mais profunda do mundo foi inaugurada esta semana em …

Mais 6087 novos casos de covid-19 em Portugal. Este é o maior número da semana

Portugal registou este sábado 6087 novos casos e 73 mortes por covid-19. No total, mais de 318 mil pessoas já foram infetadas com o novo coronavírus e 4876 morreram. Nas últimas 24 horas, mais 6165 …

Sedada e com um capuz sobre os olhos, a girafa Asiwa foi resgatada de uma ilha no Quénia

Conservacionistas, autoridades do Governo e membros da comunidade local uniram-se para resgatar oito girafas numa ilha no Quénia. A população de girafas em África tem diminuído nas últimas décadas devido à perda de habitat e à …

Governo mantém restrições. Exceções no Natal, mas no Ano Novo volta a ser proibida a circulação entre concelhos

António Costa falou hoje ao país para anunciar as novas medidas para a quadra festiva. O primeiro-ministro revelou que no Natal as medidas serão aliviadas, como já se esperava, porém voltam a apertar no Ano …

Joe Biden está a planear uma tomada de posse em versão reduzida. Trump pode não marcar presença

A pouco mais de um mês de tomar posse como Presidente dos EUA, Joe Biden anunciou que está a planear reduzir a dimensão da cerimónia para garantir a segurança devido à pandemia. Segundo o Público, Joe …

O Peru enfrenta o maior desafio político desde a ditadura de Fujimori. A responsabilidade está nas mãos de Sagasti

O novo presidente do Peru assumiu o cargo em 17 de novembro em circunstâncias nada desejáveis. O país, que até ao ano passado vinha a ser apontado como um exemplo na área económica, enfrenta agora …

Três anti-histamínicos mostram eficácia a inibir infeção pelo coronavírus

Três medicamentos anti-histamínicos mostraram alguma eficácia a inibir a infeção de células pelo novo coronavírus responsável pela covid-19, segundo os resultados preliminares de um estudo da Universidade da Florida divulgado na sexta-feira. As descobertas sobre os …