/

Volte-face no caso da morte de Luís Grilo. Rosa Grilo vai ser acusada como autora única do homicídio

2

António Pedro Santos / Lusa

Rosa Grilo (D), mulher e suspeita no envolvimento na morte do triatleta Luís Grilo, à chegada ao Tribunal de Vila Franca de Xira

O adiamento da leitura da sentença do caso da morte do triatleta Luís Grilo terá sido motivado por uma alteração na acusação que passa a colocar Rosa Grilo, a mulher da vítima, como a única autora do homicídio. O amante de Rosa Grilo, António Joaquim, deverá deixar de constar como suspeito do crime.

Este dado terá sido realçado pela juíza Ana Clara Batista aquando do adiamento da leitura da sentença, como apurou o Correio da Manhã (CM), frisando que a magistrada notou que “onde se lia que Rosa e António Joaquim decidiram tirar a vida a Luís Miguel Grilo deve agora ler-se que só a viúva o pretendeu fazer“.

Na acusação inicial, o Ministério Público (MP) atribuía a António Joaquim a autoria do disparo sobre Luís Grilo, alegando que Rosa Grilo estaria presente nesse momento, numa altura em que o triatleta estaria a dormir na casa que dividia com a mulher em Vila Franca de Xira.

Mas agora, a acusação não implicará António Joaquim no crime, segundo o CM. Um detalhe relevante e que pode ajudar a compreender porque é que António Joaquim acabou por sair em liberdade, em Dezembro passado, deixando o regime de prisão preventiva para ficar apenas com termo de identidade e residência. Já o pedido de Rosa Grilo que foi nesse sentido, na mesma altura, foi rejeitado pela Justiça.

Foi Rosa Grilo “quem foi buscar a arma e as munições”, de acordo com a nova acusação que é citada pelo CM.

A juíza também modificou a parte em que se fala da troca de mensagens de telemóvel entre o casal de amantes, notando que não se confirma que pretendiam combinar o crime.

Fica ainda aberta a possibilidade de António Joaquim ser absolvido no âmbito das armas apreendidas em sua casa que não estavam legalizadas.

Estas alterações levaram ao adiamento da sentença, devendo agora as defesas dos dois arguidos preparar-se para responder aos novos argumentos, nomeadamente pedindo mais elementos de prova e a inquirição de testemunhas.

O advogado de António Joaquim, Ricardo Serrano Vieira, salientou à saída do Tribunal que está certo de que o seu cliente “vai ser absolvido”, conforme declarações divulgadas pelo Expresso.

Rosa Grilo continua em prisão preventiva e o MP alega que ela planeou a morte do marido para ficar com meio milhão de euros dos Seguros de Vida do triatleta.

  ZAP //

2 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.