Rosa Grilo acusa PJ de “agarrar em dois idiotas” para acusar de homicídio

António Pedro Santos / Lusa

A arguida acusou a Polícia Judiciária (PJ), esta terça-feira, de “agarrar em dois idiotas que estavam a jeito”, em alusão a si e a António Joaquim, para os incriminar da morte do marido, reiterando que é inocente.

Na 11.ª sessão de julgamento, que decorre no Tribunal de Loures, na qual se concluiu a produção de prova, a arguida, que está a ser julgada pelo homicídio do marido, Luís Grilo, em coautoria com o arguido António Joaquim, pediu ao coletivo de juízes, presidido por Ana Clara Baptista, para prestar novamente declarações, o que aconteceu durante mais de três horas, na tarde de hoje.

Rosa Grilo criticou os inspetores da PJ, acusando-os de a “perseguir” e de “agarrar em dois idiotas que estavam a jeito” e de não seguirem outras linhas de investigação, perguntando, por exemplo, porque é que a PJ não questionou “a pessoa com quem” o marido “mantinha uma relação íntima”, facto que, segundo a própria, era do conhecimento da PJ, através de mensagens no telemóvel do marido.

A juíza presidente alertou, contudo, que estas acusações da arguida não eram justas, pois, como consta do processo, a PJ investigou outros cenários, os quais foram sendo descartados.

Uma das linhas de investigação descartada pela PJ foi a versão apresentada e mantida hoje pela arguida de que o marido foi morto por “três indivíduos” devido aos negócios de diamantes.

Rosa Grilo frisou que “é inocente da morte do marido”, admitindo ser “culpada e ter vergonha” por não ter tido a “coragem” para denunciar às autoridades que Luís Grilo foi morto por “três indivíduos”, que acha serem angolanos, e de tudo ter feito para esconder o crime, com medo de represálias dos alegados autores do homicídio do marido, contra si e o filho menor.

“Fiz tudo mal, desde o princípio ao fim. Devia ter ido falar com as autoridades e pedir ajuda”, assumiu a arguida perante o tribunal de júri (além dos três juízes, há mais quatro cidadãos).

A 15 de outubro, o agente que celebrou os seguros com Luís e Rosa Grilo disse em tribunal que a arguida conhecia as seis apólices contratualizadas, incluindo os valores, as condições e as coberturas, desmentindo a versão apresentada por Rosa Grilo em julgamento.

Confrontada hoje pelo tribunal com estas declarações, Rosa Grilo acusou a testemunha de “mentir” e manteve o que disse na primeira sessão de julgamento, durante a qual afirmou que apenas tinha conhecimento da existência de dois dos seis seguros feitos pelo marido, acrescentando que “nada tinha a beneficiar e que nada paga a morte do marido”.

António Joaquim não quis hoje prestar mais nenhum esclarecimento, dizendo que mantinha tudo o que disse quando foi interrogado pelo coletivo de juízes.

De manhã foram inquiridos dois inspetores da PJ e um perito do Laboratório da Polícia Científica foi chamado a esclarecer a forma como foi realizada a recolha de vestígios da arma do arguido António Joaquim que, segundo a acusação do MP, foi o autor do disparo que matou Luís Grilo.

Aos autos foi junto o manual de procedimentos da PJ, a pedido de Ricardo Serrano Vieira, advogado de António Joaquim, que, ao longo do julgamento, colocou em causa e levantou suspeitas sobre a investigação e a forma como foram realizadas algumas perícias e recolhidas determinadas provas.

Os arguidos encontram-se em prisão preventiva desde 29 de setembro do ano passado. O início das alegações finais ficou marcado para terça-feira, 26 de novembro, pelas 09h30.

O corpo do triatleta Luís Grilo, morto a 15 de julho de 2018, foi encontrado com sinais de violência e em adiantado estado de decomposição, mais de um mês após o desaparecimento, a cerca de 160 quilómetros da sua casa, na zona de Benavila, concelho de Avis, distrito de Portalegre.

O Ministério Público atribui a António Joaquim a autoria do disparo sobre Luís Grilo, na presença de Rosa Grilo, no momento em que o triatleta dormia no quarto de hóspedes na casa do casal, na localidade de Cachoeiras, Vila Franca de Xira (distrito de Lisboa).

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu o ator Danny Aiello

Morreu esta quinta-feira, em Nova Jérsia, o ator Danny Aiello, que recordamos pelos seus muitos êxitos dos anos 80. Tinha 86 anos. "É com profunda dor que comunicamos que Danny Aiello, amado marido, pai, avô, ator …

Videojogo chinês incita jogadores a atacar os "traidores" em Hong Kong

Há um novo videojogo que está a ganhar popularidade na China. Chama-se "Fight the Traitors Together" e permite que os jogadores ataquem manifestantes de Hong Kong. No jogo, os jogadores podem bater nos manifestantes pró-democracia, sendo …

Mundial de Clubes proíbe demonstrações públicas de afeto

Começou na passada quarta-feira, dia 11 de dezembro, em Doha, capital do Catar, o Mundial de Clubes da FIFA, prova onde estão inseridos clubes como Flamengo e Liverpool. E esta até poderia ser mais uma …

Al Gore diz ser o maior fã de Greta Thunberg

Al Gore, antigo vice-presidente de Barack Obama e autor do documentário ambiental "Uma verdade inconveniente", elogiou esta semana o trabalho desenvolvido pela ativista sueca Greta Thunberg, dizendo ser o seu maior fã. "Sou o seu …

A água é comum nos mundos extraterrestres (mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava)

A presença de água em exoplanetas é comum, mas surpreendentemente mais escassa do que se esperava, concluiu uma nova investigação levada a cabo por cientistas da Universidade de Cambridge, no Reino Unido. Para chegar a …

"Encontrei a minha alma gémea". Presidente do Flamengo disposto a (quase) tudo para segurar Jesus

O presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, ficou encantado com Jorge Jesus logo quando o conheceu. É o que o dirigente diz numa entrevista, onde admite que encontrou a sua "alma gémea", não revelando dados sobre …

COP25: uma traição ao Acordo de Paris "e às pessoas em todo o mundo"

Organizações não governamentais ambientalistas consideraram que os projetos de resolução que a cimeira do clima da ONU tem para aprovar são "uma traição" do Acordo de Paris e dos milhões de pessoas que sofrem com …

Governo admite novo aumento extra das pensões (com a simpatia das Finanças e de olho na geringonça)

O Governo está a equacionar um novo aumento extraordinário das pensões no âmbito da preparação da proposta de Orçamento do Estado para 2020 (OE2020). A medida agrada a PCP e Bloco de Esquerda e terá …

Na última noite no Porto, Óliver foi sozinho à Ponte D. Luís (e vieram-lhe as lágrimas aos olhos)

O médio espanhol Óliver Torres confessa que a sua saída do Porto foi "emotiva" e que se despediu do clube e da cidade na Ponte D. Luís, de noite e sozinho, com "as lágrimas nos …

Costa e Centeno discutiram no Conselho Europeu (e foi Centeno quem ganhou)

António Costa e Mário Centeno envolveram-se numa "discussão directa" em pleno Conselho Europeu que deixou os restantes membros do Eurogrupo perplexos. Em causa esteve o primeiro orçamento da Zona Euro, com o primeiro-ministro de Portugal …