O novo robô da Toyota pendura-se no teto como um morcego (e ajuda nas tarefas domésticas)

O Toyota Research Institute (TRI) desenvolveu recentemente um braço robótico que os especialistas acreditam ser o futuro dos robôs domésticos integrados no ambiente.

A população está a envelhecer a um ritmo muito rápido, um problema para muitos países que lutam cada vez mais afincadamente para encontrar recursos para cuidar dos idosos. Com este problema em mente, a divisão de robótica da Toyota decidiu concentrar esforços no desenvolvimento de ajudantes mecânicos para o lar.

Segundo o The Verge, o objetivo é adaptar os robôs para que estas máquinas operem em ambientes complexos e não estruturados, como as nossas casas. “Ao contrário das fábricas, onde o ambiente é estruturado e programável, os ambientes humanos naturais, como as nossas casas, são desestruturados e diversos”, explicou o Toyota Research Institute (TRI).

A 30 de setembro, este departamento da Toyota lançou um vídeo com um passeio em 360° que mostra alguns destes ambientes com robôs adaptados. O foco é sempre o mesmo: a assistência domiciliar para lidar com a questão do envelhecimento da população.

Em comunicado, a empresa avançou que, “de acordo com as Nações Unidas, nas próximas três décadas, a população global com mais de 65 anos deve mais do que duplicar”. “Isso significa que mais de 1,5 mil milhões de pessoas em todo o mundo terão 65 anos ou mais até 2050.”

À medida que as sociedades envelhecem, haverá uma procura crescente de sistemas que permitam às pessoas viver de forma independente durante mais tempo.

“A pesquisa robótica do TRI está focada no ambiente domiciliar porque é nesse ambiente que os robôs podem oferecer a maior ajuda para alcançar a realização humana. É também um dos ambientes mais complexos para os robôs dominarem”, justificou Max Bajracharya, vice-presidente de robótica do Toyota Research Institute.

Uma das soluções passa por prender um braço robótico ao teto, de modo a que a máquina seja capaz de realizar tarefas como limpar a bancada ou pôr a máquina de lavar a loiça a funcionar. Este projeto foi inspirado nas casas japonesas, nas quais o espaço limitado restringiria a capacidade de um robô operar.

Imaginando uma casa construída com robôs integrados diretamente na arquitetura, os especialistas do TRI usaram realidade virtual para treinar as máquinas: os humanos realizaram as ações desejadas, como limpar uma mesa, e os movimentos foram depois programados nos robôs.

Não está nos planos da Toyota comercializar esta tecnologia, uma vez que estes robôs são protótipos cujo único intuito é acelerar a pesquisa levada a cabo pelos investigadores do TRI. Para o instituto, o desafio passa por desenvolver uma robótica “centrada no ser humano”, na qual cada pessoa representa um caso único.

“O objetivo não é apenas dar gadgets às pessoas, mas encontrar maneiras de permitir que as pessoas alcancem a realização e ajudem a sociedade, cada uma à sua maneira.”

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo alerta para níveis preocupantes de produtos químicos tóxicos no leite materno

Um novo estudo, que analisou o leite materno de mulheres americanas quanto à contaminação por PFAS, detetou o produto químico tóxico em todas as 50 amostras testadas, e em níveis quase 2.000 vezes mais altos …

Dinheiro, imóveis e arte. João Rendeiro perde fortuna para o Estado

Um milhão e meio de euros em numerário, contas e ativos bancários, obras de arte e quatro imóveis em Lisboa, Cascais e Oeiras vão ser arrestados a João Rendeiro, ex-presidente do Banco Privado Português (BPP). Segundo …

A primeira eco-casa impressa em 3D "nasceu" em Itália

A empresa de impressão 3D WASP e o Mario Cucinella Architects concluíram a casa TECLA. É o primeiro modelo de habitação eco-sustentável a ser construído a partir de matérias-primas locais usando tecnologia de impressão 3D.  O …

Partido de Le Pen desviou 6,8 milhões de fundos europeus, segundo jornal francês

O partido francês de extrema-direita União Nacional (RN, sigla original), liderado por Marine Le Pen, terá desviado 6,8 milhões de euros de fundos do Parlamento Europeu, revela este domingo um inquérito policial noticiado pelo Le …

Proporção divina. Antiga fórmula grega pode ser responsável pelo sucesso dos musicais

Desde 1972, quando "Jesus Christ Superstar" estreou na Broadway, os mais populares musicais quase unanimemente empregaram uma fórmula centenária conhecida como “a proporção divina” - e, surpreendentemente, parecem tê-lo feito acidentalmente. A proporção divina é um …

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …

Morreu o prefeito de São Paulo que venceu a covid-19, mas que perdeu a batalha para o cancro

O prefeito da cidade brasileira de São Paulo, Bruno Covas, morreu este domingo, aos 41 anos, vítima de cancro, segundo a imprensa brasileira e várias personalidades que nas redes sociais têm lamentado a sua morte. Bruno …

China não está a conseguir macacos de laboratório suficientes para responder à procura da comunidade científica

A proibição do comércio de animais selvagens e o crescimento da investigação científica estão a causar uma escassez de macacos de laboratório na China. A oferta cada vez menor de macacos de laboratório, amplamente usados em …