Rui Rio confirma recandidatura à liderança do PSD

Ricardo Castelo / Lusa

O presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio

O presidente do PSD, Rui Rio, quebrou hoje o silêncio sobre o seu futuro político, confirmando a sua recandidatura à liderança do partido. O anúncio foi feito às 18:30, num hotel no Porto.

Duas semanas depois da derrota nas eleições legislativas, Rui Rio confirmou que se vai recandidatar à liderança do PSD. O anúncio foi feito pelo próprio, num discurso feito esta segunda-feira, às 18h30, no Porto Palácio Hotel. Rio ainda não tinha dado a conhecer se ia apresentar a recandidatura, mas acabou por quebrar hoje o silêncio.

“Ponho o interesse público acima de tudo o mais e estou disponível para continuar a servir o PSD e, por seu intermédio, Portugal. Estou disponível para disputar o processo eleitoral inter, liderar a oposição ao Governo socialista e conduzir o PSD nas próximas eleições autárquicas”, disse o social democrata, citado pela Rádio Renascença.

O líder do PSD disse que esta foi “uma decisão de elevada responsabilidade”, na qual teve de ponderar o sacrifício pessoal e o apelo de várias pessoas nos últimos dias, “de dentro e de fora do partido”.

De acordo com o Público, Rio confessou temer uma “grave fragmentação do partido” caso não apresentasse a recandidatura à presidência.

“O PSD precisa de um líder que defenda a social-democracia e que ponha o partido no centro político. Que evite uma ideologia vazia ou um perfil eminentemente liberal. Que tenha uma postura corajosa e frontal e não um discurso falho de imaginação e dominado pela hipocrisia do politicamente correto”, acrescentou.

Nas legislativas de 06 de outubro, o PSD obteve 27,7% dos votos (correspondentes a 79 deputados), contra 36,3% do PS (108 deputados). Rio explicou que “quase 28%” equivale a 1,5 milhões de portugueses que “confiaram no PSD com esta liderança e não com a de quem tudo tem feito para a destruir”.

Nessa noite, Rio assumiu que o PSD não alcançou o principal objetivo – vencer as legislativas – mas defendeu que não se tratou de “uma grande derrota”, explicando o resultado pela conjuntura económica internacional favorável ao Governo, pelo surgimento de novos partidos à direita, mas também pelas sondagens que terão “desmotivado” os eleitores sociais-democratas e pela ação dos críticos internos.

Rio considerou ter enfrentado, ao longo do seu mandato, “uma instabilidade de uma dimensão nunca antes vista na história do PSD e exclusivamente motivada por ambições pessoais”.

Depois da reunião da Comissão Política Nacional, o secretário-geral do PSD, José Silvano, disse que a recandidatura de Rio reuniu um consenso “praticamente unânime” entre os presentes. O anúncio surge exatamente no dia em que António Costa fechou a composição do Governo ao anunciar os novos secretários de Estado.

Para já, sabe-se que Rui Rio vai ter a concorrência de Luís Montenegro e Miguel Pinto Luz, que já anunciaram a sua candidatura à presidência do partido.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. É bem!!
    Vamos lá ver se os outros (os cobardes que não concorrerem contra ele e ficaram de fora a minar e a atirar pedras), agora vão dar a cara!…

  2. Força Rio! O povo… ou melhor cerca de 27,9% dos portugueses… perdão… dos que foram votar… o que dará qualquer coisa como um milhão e trezentos mil do povo… estão contigo!

RESPONDER

PSP alerta para o aumento do número de burlas com o MB WAY

A PSP alertou, esta segunda-feira, para o facto de as burlas relacionadas com a aplicação de pagamentos MB WAY estarem a aumentar. De acordo com a publicação feita na sua página oficial do Facebook, a Polícia …

Rui Moreira admite fazer projetos "de renda acessível" no Porto. Mas Estado tem que financiar 50%

O presidente da Câmara do Porto admitiu na segunda-feira que se o Estado comparticipar com 50% o fundo de investimento para habitação social e renda acessível, a autarquia fará "todos os projetos públicos de renda …

Lalanda e Castro terá "lavado" 70 milhões de euros em sete anos

Paulo Lalanda e Castro, o principal arguido do caso Máfia do Sangue e ex-administrador em Portugal da farmacêutica Octapharma, continua a ser investigado pelas autoridades por suspeitas de fraude fiscal. Segundo avançou o Correio da Manhã, …

Embrulhos com cocaína dão à costa desde outubro no sudoeste de França

Desde outubro, dezenas de embrulhos com cocaína têm dado à costa nas praias do oeste de França, tendo já sido recuperados pelo menos 760 quilogramas desde a região de Saint-Nazaire ao País Basco. Apesar das fortes …

Há uma nova doença a atacar os castanheiros em Portugal

Um investigador da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) alertou esta terça-feira para a podridão da castanha, uma “nova doença” que está a atacar os castanheiros e que atingiu “especial evidência” este ano em …

Descoberta a causa das 39 mortes após uso de cigarros eletrónicos nos EUA

O acetato de vitamina E foi identificado como a causa provável das 39 mortes devido à utilização de cigarros eletrónicos nos EUA, na passada sexta-feira. O uso deste substituto do tabaco também já fez mais de …

Polícia francesa retira manifestantes catalães da autoestrada na fronteira

Manifestantes catalães bloquearam a AP-7, autoestrada que liga Espanha e França, esta segunda-feira, em protesto contra a condenação judicial de vários independentistas.  Segundo o Observador, que cita o jornal espanhol El País, a polícia francesa já …

Ex-Presidente dos EUA Jimmy Carter internado para intervenção cirúrgica

O antigo Presidente dos Estados Unidos Jimmy Carter foi hospitalizado na segunda-feira e será esta terça-feira submetido a uma cirurgia para aliviar a pressão craniana causada por hemorragias após recentes quedas, anunciou a porta-voz. O procedimento …

Caso EDP: António Costa levanta segredo de Estado

O primeiro-ministro autorizou o Ministério Público a aceder a documentos que estavam em segredo de Estado no âmbito do processo da EDP que investiga Manuel Pinho. Estão em causa documentos relacionados com negócios efectuados pela …

"Milhares de famílias" podem sofrer agravamento do IRS com propostas do Governo

O alerta é do ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais durante o Governo de Passos Coelho. Paulo Núncio constata que as propostas do actual Governo para acentuar a progressividade do IRS, através da revisão dos …