Rio insiste na guerra de Centenos. “Por que espera o CR7 das Finanças para honrar a sua palavra?”

PSD / Flickr

O presidente do PSD, Rui Rio

A recuperar terreno ao PS nas intenções de voto, Rui Rio não deixa morrer a guerra entre Centenos, questionado por que razão o atual ministro das Finanças ainda não aceitou debater com Álvaro Almeida, candidato a deputado do PSD.

Depois de revelar que também tem o seu Centeno, que é Joaquim Sarmento, Rui Rio desafiou o ministro das Finanças, o verdadeiro Centeno, a debater com o seu homem forte das Finanças sobre os programas económicos do PSD e PS.

Mário Centeno recusou o desafio, admitindo em alternativa debater com qualquer candidato a deputado, recordando assim que Joaquim Sarmento não está nesta posição. “Os líderes debatem com os líderes, os candidatos debatem com os candidatos”, disse.

Em resposta, o PSD propôs Álvaro Almeida, economista e candidato pelo PSD no Porto.

“Se o dr. Mário Centeno acha que não deve debater comigo, então que venha debater com o professor Álvaro Almeida, que foi coautor do programa económico [do PSD] e, portanto, está tão à vontade para discutir o plano económico do PSD como eu e é, de facto, candidato a deputado pelo PSD no Porto”, afirmou esta segunda-feira Joaquim Miranda Sarmento, em entrevista à agência Lusa.

O ministro das Finanças não respondeu, mas deu uma conferência de imprensa na passada segunda-feira na qual criticou alegados “buracos” no programa do PSD. “Há 4.750 milhões de euros por explicar”, afirmou o governante, considerando que os sociais democratas apresentam propostas “materialmente impossíveis”.

A resposta de Rui Rio, uma vez mais, não tardou a chegar: o líder do PSD frisou que Sarmento “dará uma aula a Centeno” para saber ler o quadro macro-económico do PSD.

Face ao silêncio de Centeno, Rio recorreu esta terça-feira ao Twitter para aumentar a pressão política sobre o Ministro das Finanças. “Álvaro Almeida já aceitou e as rádios já os convidaram. Por que espera o CR7 das finanças para honrar a sua palavra?”, questionou.

As últimas sondagens, recorde-se, têm diminuído a distância entre PS e PSD, afastando os socialistas de uma eventual maioria absoluta.

As últimas pesquisas de opinião, divulgadas esta terça-feira ao fim do dia, deixam o PSD a 7 pontos percentuais do PS. Tratam-se das sondagens da Universidade Católica (para RTP e Público) e da Pitagórica (para TSF, TVI e JN).

  ZAP //

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. O Centeno não tem interesse em debater, pois tem muitas falhas no seu desgoverno, e ainda hoje vieram a lume inúmeras situações de falta de pagamentos de muitos milhões e assim, qualquer um consegue milagres de ter um resultado fantástico. Realmente é um desgoverno de mentirosos e que querem fazer de todos nós uns idiotas… só que há quem saiba bem o que andam a fazer…

  2. está a cativar as palavras!!!
    compreende-se pois já deve ser defeito profissional!
    o foco é sempre o défice mas o défice é o que menos importa, pois é um fluxo. A divida publica essa sim é que importa por ser um numero absoluto e tem estado a crescer e muito. Mas só fazem foco no que lhes interessa!
    espero que os eleitores acordem a tempo

  3. Não bastou a Rui Rio ser “rasteiro” tornou-se agora arrogante.
    Muito custa a alguns aceitar que Portugal tem o reconhecimento internacional que há muito não tinha. Desvalorizar os outros não nos torna melhores.

    • Sim. Vê-se claramente que o amigo é daqueles que está habituado a ser alimentada pela palha que este governo lhe dá todos os dias. Mas não se esqueça que neste período fomos ultrapassados no pib per capita e que somos cada vez mais os últimos.
      Veja o seguinte para ver se percebe: de que lhe vale se o seu filho chega a casa a dizer que teve Bom a Matemática se toda a turma teve Muito Bom!? A questão é que em anos muito favoráveis pouco ou nada crescemos. E quem estava mais ou menos no nosso campeonato, cresceu muito mais que nós.
      E depois, este governo que o amigo admira, ainda conseguiu um feito incrível: cobrou mais impostos que qualquer outro governo em Portugal; simultaneamente reduziu o investimento público ao mínimo dos últimos 10 anos; e, pasme-se agora, aumentou a dívida pública!!!! Para onde foi o dinheiro?!

  4. Não bastou a Rui Rio ser “rasteiro” nestes últimos dias, tornou-se agora arrogante.
    Desvalorizar o trabalho feito e o reconhecimento internacional de Portugal não o torna melhor nem mais preparado.

    • Só não vê quem não quer. Quando ão se pagam dívidas ( hospitais, farmacias , industria farmaceutica ,…) sobra dinheiro, claro. O prof Centeno devia aceitar o repto para discutir o grande buraco que diz haver nas contas do PSD.9

  5. O Sr. R.Rio deve sofrer de doença bipolar !!…em pouco tempo atrás, admitiu o bom desempenho do Ministro das Finanças, não fazer julgamentos em praça publica, até concordou com O Primeiro Ministro varias vezes mostrou ponderação nas suas intervenções, mas agora do DR. Jekill passou a ser Mister Hyde. O confronto Politico é desejável quando se trata de trazer a Publico o que mais interessa aos Eleitores e Contribuintes para o seu Dia a Dia. A vossa roupa suja lavem-na na cave da A.R. Politica com elevação é o que falta desde a muito!

    • Olhe. Deixe isto para quem percebe já que de economia e finanças públicas pouco ou nada perceberá.
      O problema em causa não está no défice em si mesmo (que por acaso até deveria ser superavit). O problema está na forma como é atingido. O volume de receitas fiscais obtidos este ano, não será exequível num ano mau. E esse ano mau estará muito mais próximo do que muita gente pensa. O que acontece é que com a corda esticada ao máximo não existe qualquer folga. O governo deveria ter aliviado a carga fiscal de forma a quando fosse realmente necessário a poder esticar novamente. Se a leva sempre esticada, o resultado é fácil de antever. Em crise, a despesa existente (que não é pequena) será brutalmente aumentada (encargos com desemprego, prestações sociais, …) e a receita cairá a pique (menos segurança social, menos iva, menos irs e irc,…). Nessa altura o governo poderia aumentar um pouco os impostos para obter mais receita. Partindo do ponto em que está a única margem que tem é ir buscar o nosso dinheiro todo logo no início de cada mês.

      • Agradeço o seu “esclarecimento” é de uma lógica implacável baseada numa hipótese de uma crise económica futura. Mas a minha intervenção em termos de opinião, é uma critica a qualidade de Políticos que não hesitam a fazer ataques pessoais a luz de temas que estão a ser investigados e que não trazem nada de elucidativo quanto as reais necessidades básicas para a nossa Sociedade .

RESPONDER

Governo avança com desconto de 10 cêntimos por litro nos combustíveis para as famílias

O Governo vai criar um desconto de dez cêntimos por litro nos combustíveis para todas as famílias, até 50 litros por mês. Uma medida que estará em vigor entre novembro deste ano e março do …

Inês Sousa Real, porta-voz do PAN

PAN já enviou memorando de entendimento ao Governo

O partido Pessoas–Animais–Natureza enviou ao Governo, esta sexta-feira, o memorando de entendimento com cerca de 60 propostas, no âmbito do Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). "O PAN fez chegar ao Governo um memorando do qual …

Alterações ao Orçamento de 2021 custaram, afinal, muito mais do que o estimado pelo Governo

Apenas duas das 291 medidas adicionadas representaram um impacto anual de 88 milhões de euros, com o Governo a calcular, durante a especialidade, que a totalidade custaria 3,2 milhões de euros. As alterações feitas ao Orçamento …

Entre a pandemia e os preços da energia, Marcelo alerta que chumbo do OE criaria "mais um problema"

O Presidente da República reiterou, esta sexta-feira, que deseja evitar uma crise política criada por um eventual chumbo do Orçamento de Estado, porque "só juntaria um problema" à pandemia e à subida dos preços dos …

França dá a partir de dezembro "cheque-combustível" de 100 euros

França vai dar a partir de dezembro um “cheque-combustível” único de 100 euros a cerca de 36 milhões de condutores que ganham menos de 2.000 euros por mês devido à escalada dos preços do gasóleo …

Parlamento aprova extinção do SEF

A extinção do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) foi aprovada na Assembleia da República, esta sexta-feira, com os votos a favor do PS, BE e da deputada não-inscrita Joacine Katar Moreira. O texto final apresentado …

Mais oito mortes e 930 novos casos de covid-19. Incidência sobe

Portugal registou, esta sexta-feira, mais oito mortes e 930 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 930 novos …

A ministra da Cultura, Graça Fonseca.

De "propaganda" a "manipulação populista". Tweets polémicos do Ministério da Cultura causam alvoroço nas redes sociais

O Ministério da Cultura, tutelado por Graça Fonseca, usou a conta oficial no Twitter para enaltecer os investimentos do Governo PS no setor, e foi mais longe, comparando-os aos do Governo PSD/CDS. Na terça-feira, foram publicados …

Parlamento aprova novo decreto sobre inseminação post mortem após veto de Marcelo

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, um novo decreto sobre a inseminação post mortem, com propostas de alteração do PS, BE, PCP, PAN e PEV para responder às dúvidas levantadas pelo Presidente da República no veto …

PJ faz buscas na provedoria da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa

A Polícia Judiciária (PJ) efetuou, na manhã desta sexta-feira, buscas na provedoria da Santa Casa de Misericórdia de Lisboa para "recuperação de documentação", no decurso de uma investigação da Unidade Nacional de Combate à Corrupção. Fonte …