/

Duas sondagens, a mesma distância. O número mágico que separa PSD e PS é 7

15

Inácio Rosa / Lusa

As duas sondagens desta terça-feira mostram uma tendência de aproximação entre o PSD e o PS. Em ambas, 7 é o número mágico a separar os dois maiores partidos.

Quer no inquérito da Universidade Católica (para RTP e Público), quer na sondagem da Pitagórica (para TSF, TVI e JN), a distância que separa António Costa de Rui Rio é de exatamente sete pontos – 37% contra 30% e 35,6% contra 28,6%, respetivamente.

De acordo com a Católica, este resultado poderia apontar para uma bancada socialista com, no mínimo, 97 deputados e, no máximo, 107, ainda longe dos 116 necessários para uma maioria, mas acima dos atuais 86. Por sua vez, o PSD teria entre 79 e 87 deputados – em qualquer dos cenários, menos do que os atuais 89.

Além disso, aponta o Expresso, em ambos os inquéritos, o Bloco de Esquerda é terceira força, atingindo os 10% na da Católica e 9,5% na da Pitagórica (teria entre 18 e 24 assentos parlamentares, segundo a projeção da Católica). Atualmente, o Bloco tem 19 deputados eleitos.

A ordem dos partidos que se seguem é igual nos dois inquéritos, ainda que haja diferenças nos resultados. A CDU é quarto partido nas duas sondagens, mas num caso chega aos 7,8% (Pitagórica) e no outro desce para os 6% (arriscando eleger apenas entre 8 e 13 deputados, sempre menos do que os atuais 17).

O CDS, quinto partido nos inquéritos, terá entre 5% ou 4,3% (projeção da Católica, que daria a Assunção Cristas, líder dos centristas, apenas entre 7 e 11 deputados, uma queda significativa face aos 18 que tem atualmente). O PAN sobe para 3% ou para 2,9%, o que pode permitir dois deputados na Assembleia da República.

Em relação aos pequenos partidos, o Livre é o que, nesta fase, surge como o que terá mais possibilidades de eleger, ainda que o melhor resultado projetado seja de 1,5%, na sondagem da Pitagórica. Na casa do 1%, o Iniciativa Liberal, Chega e Aliança mantém todos a expectativa de que o círculo de Lisboa lhes dê um eleito no próximo domingo.

  ZAP //

15 Comments

  1. venha mais do mesmo!
    espero que os eleitores não se esqueçam das golas, tancos,a anedota que está o SNS, os 100 mortos nos fogos de pedrogão, a maravilha do Siresp…
    tudo bons temas!

    • Eu também espero que não se esqueçam do corte de salários e pensões, o enorme aumento de impostos (principalmente o IRS), e da tentativa de aumento da taxa social única para os trabalhadorez e consequente abaixamento para as empresas, travada/ questionada pelas enormes manifestações espontâneas ocorridas por todo o país!!!

      • Claro está que o seu maravilhoso governo do PS já repôs o maior corte de todos: o aumento do IRS! Ja repôs não já? Ai não????!!!!! Que surpresa!!!!.. Assim também eu meus amigos. Quando vier um governo descer o IRS significativamente e apresentar bom défice, aí sim, é de elogiar. Assim… que vão para o raio que os parta.

      • E ainda assim foi o partido mais votado nas últimas eleições 🙂
        Penso que com o teu comentário pretendes candidatar-se a pateta mor aqui do zap! Depois ainda te esqueces que foi o teu partido que roubou tudo o que pode e deixou o país com uma mão à frente e outra atrás. E, como pateta que pretendes ser, ainda te esqueces que foi o próprio PS que pediu a ajuda da TROIKA e de resto assinou o respetivo caderno de encargos. Se a tua pretensão era ser o patetar mor aqui do ZAP, parabéns. Acho que conseguiste!

        • Opsss, foi o partido mais votado? Não foi o partido mais votado, porque era uma coligação. Ganharam e não consebuiram formar governo. Meu partido? Achas? Eu quero que o PS leve um valente trambolhão, o Costa é um grande sacana, bem como todos aqueles que fazem parte do seu governo!

    • Também não convém não esquecer pormenores como o BES, BANIF, EDP, REN, ANA, CTT, Fidelidade, Pavilhão Atlântico, Oceanário, ENVC, etc, etc… tudo bons negócios para o país!…

  2. A mania obcessiva das sondagens encomendadas, como perfeito atestado à incapacidade de escolha dos eleitores, vai dar grandes surpresas. Rio está próximo da maioria absoluta. O PAN já mostrou o que é. O bife vai voltar a Coimbra, porque pelo andar da carruagem a festa da queima das fitas, qualquer dia, é feita com coca-cola. Os xuxas chegaram a um ponto tal, que a vergonha que graça entre portas, só segura algum voto pela disciplina. Os Manhosos da esquerda, comunas do PREC, também já não enganam. Os eleitores vão dizer a sua palavra no domingo, e essa é que conta. Neste momento o PSD só se deve preocupar com os abstencionistas que o Passos fez no partido. O CDS está em vias de ser ultrapassado pelo CHEGA.
    Chateados, mas este é o meu sonho.

  3. Lá está o sr. Silva com o seu complexo. è que foi a governação de esquerda que nos levou ás vicissitudes que aponta.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.