Rio defende divulgação de relatório sobre Reguengos para acabar com confusão

Miguel A. Lopes / Lusa

O presidente do PSD defendeu hoje em Ponte de Lima que o Governo devia tornar público o relatório oficial sobre o caso do lar de Reguengos de Monsaraz para acabar com a confusão gerada e o cruzamento de acusações.

“A minha pergunta é: Não se pode saber o que diz esse relatório oficial? Temos de continuar nesta confusão, com uns a responsabilizarem os outros sem sabermos exatamente o que aconteceu. Não percebo porque é que não é dado conhecimento público desse relatório e do da Ordem dos Médicos também, embora desse já lemos um ou outro aspeto. Parece-me que quer num, quer noutro, há elementos que se cruzam, designadamente, a fraquíssima qualidade das circunstâncias em que os idosos estavam em Reguengos”, afirmou Rui Rio.

O líder do PSD, que falava aos jornalistas à margem de uma visita à Santa Casa da Misericórdia de Ponte de Lima, disse não compreender porque razão o relatório do Governo “não é tornado público”.

“Foi mandado para o Ministério Público, mas por esse motivos não tem de estar em segredo de justiça . Não faz sentido. Era bom que soubéssemos isso para apurar as responsabilidades”, afirmou.

Segundo o presidente do PSD, “não há ninguém no país” que tenha percebido o que aconteceu no lar de Reguengos onde morreram 16 pessoas por covid-19.

“Estou convencido de que, neste momento, não há ninguém no país, um cidadão normal, a começar por mim próprio, que tenha percebido o que se passou, exatamente, em Reguengos de Monsaraz, e quem tem a maior parte da responsabilidade”, destacou.

Mais do que “castigar”, defendeu, a divulgação daquele documento, serviria “para que se se percebesse, exatamente, o que correu mal para que não corra mal noutras situações”.

“Há mais de duas mil instituições. Se a maioria está a funcionar bem e, se há uma ou outra que não está, é bom que passe a funcionar bem. Para isso é preciso termos conhecimento para fazer melhor. É mais sensato do que andar a cruzar acusações. Está agendada uma reunião entre Ordem dos Médicos e o primeiro-ministro. Espero que a reunião possa contribuir para resolver o problema”, disse.

Em causa está a reunião hoje solicitada pela Ordem dos Médicos (OM), com caráter de urgência, ao primeiro-ministro, na sequência das declarações de António Costa numa conversa privada com jornalistas do jornal Expresso, que foi agendada para terça-feira.

“Estas afirmações, independentemente de serem proferidas de forma pública ou em privado, traduzem um estado de espírito ofensivo para os médicos e um sentimento negativo por uma classe profissional”, refere a OM em comunicado hoje divulgado.

A afirmação refere-se a um pequeno vídeo, de sete segundos, que circula nas redes sociais, que mostra António Costa numa conversa privada com jornalistas alegadamente chamando “cobardes” aos médicos envolvidos no caso do surto de covid-19 em Reguengos de Monsaraz, que matou 18 pessoas.

Questionado pelos jornalistas, Rui Rio disse não comentar “conversas em ‘off’, muito menos quando as conversas em ‘off’ são mandadas para as redações dos outros jornais”.

“Há princípios éticos que eu não passo e não comento, pura e simplesmente”, sublinhou.

O líder do PSD, que também visitou a Santa Casa da Misericórdia de Arcos de Valdevez, e ouviu o provedor a pedir apoio médico presencial, em vez do telefónico, disse que “Reguengos correu mal, correu muito mal” e que deve servir “para dar maior visibilidade aos lares, ao que eles fazem e sobretudo quais são as carências que eles têm”.

Defendeu ainda “um melhor entrosamento entre os Ministérios da Segurança Social e da Saúde”, por considerando que “ganham os dois e, sobretudo ganha a sociedade”.

“Estamos próximo da época em que as coisas podem ser mais difíceis. Em outubro/novembro vem o frio, as pessoas ficam mais débeis, sobretudo as mais idosas (?) Se em março e em abril não era justo fazer críticas ao Governo, na exata medida em que ninguém era capaz de fazer muito melhor, porque ninguém era apto, à medida que o tempo passa, já temos de exigir do Governo que tudo o que aprendemos, ao longo destes meses, possa efetivamente ser colocado em prática para que em novembro possamos combater a pandemia com uma eficácia muito maior “, alertou.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Não acusa nem se revolta com o crime da Gravação, não terá nada a vêr?
    Não entendo como o governo continua a dar entrevistas ao Expresso, sabe-se que o Expresso a SIC o PSD a Ordem e Sindicato dos Médicos, são tudo a mesma Coisa, como alguém diz, isto anda tudo ligado, chegam ao ponto da tal gravação que alguém roubou, quer dizer esta gente já perdeu a cabeça de tal forma que, como o Sousa Tavares diz já chega ao ato Criminoso, como ele diz este Ato é Crime, e gera a falta de confiança na Sociedade, a Ordem dos Médicos de cabeça perdida já transmite MEDO para ir a um hospital ou Clínica Privadas, com a ganância de querer a todo o custo desastres nos serviços de Saúde começamos a Temer ir ao Médico, está em causa a Saúde, e em Caso Políticos quando começa a valer tudo.

RESPONDER

"DeepNude". Inteligência Artificial "tirou a roupa" a mulheres nas redes sociais

A empresa de informação Sensity alertou que mais de 100 mil imagens foram carregadas para um canal de Telegram onde um bot "tirou a roupa" de mulheres. A empresa de segurança Sensity revelou recentemente que existe …

Poluição atmosférica "custa" a cada citadino europeu 1.276 euros por ano

A poluição atmosférica "custa" 1.276 euros por ano a cada cidadão europeu residente em cidades, de acordo com um estudo da Aliança Europeia de Saúde Pública (EPHA) divulgado esta quarta-feira. O estudo chegou ao valor médio …

"Emergência arqueológica". O degelo dos Alpes está a "libertar" artefactos escondidos há milhares de anos

As alterações climáticas podem estar a ajudar os arqueólogos a encontrar artefactos escondidos nos glaciares do Alpes há milhares de anos. O derretimento dos glaciares dos Alpes está a "liberta" objetos que permaneceram congelados no tempo …

Thermite RS3 é o primeiro robô de combate a incêndios dos EUA (e está pronto a entrar ao serviço)

O Corpo de Bombeiros de Los Angeles, nos Estados Unidos, deu as boas-vindas ao mais recente membro da equipa: um bombeiro robótico. O Thermite RS3 é um rover de controlo remoto capaz de bombear milhares de …

Inventor dinamarquês que matou jornalista no seu submarino escapou da prisão (mas já foi apanhado)

O inventor dinamarquês Peter Madsen, condenado a prisão perpétua por torturar e assassinar a jornalista sueca Kim Wall, fugiu da prisão esta terça-feira.  As autoridades dinamarquesas capturaram-no minutos depois. Peter Madsen, o dinamarquês condenado a prisão …

Molécula descoberta por menina de 14 anos pode levar a uma cura para a covid-19

A jovem norte-americana de 14 anos, Anika Chebrolu, descobriu uma molécula que pode levar a uma potencial cura para a covid-19. Enquanto cientistas dos quatro cantos do mundo trabalham no desenvolvimento de uma vacina para a …

Cerca de 1.300 reclusos fogem de prisão no Congo após ataque do Estado Islâmico

Cerca de 1.300 reclusos escaparam de uma prisão na República Democrática do Congo na manhã de terça-feira, após um ataque reivindicado pelo Estado Islâmico, informou a Organização das Nações Unidas (ONU). Embora as autoridades locais tenham …

Amesterdão vai usar flores para impedir que os ciclistas estacionem bicicletas nas pontes

A cidade conhecida pelo uso de bicicletas, vai agora tomar uma medida em relação ao estacionamento destas nas pontes. Tudo para proteger as vistas para os seus famosos canais. Amesterdão orgulha-se de ser uma das cidades …

Morreu voluntário envolvido no ensaio da vacina de Oxford. Tinha 28 anos e era médico recém-formado

As autoridades de saúde brasileiras divulgaram esta quarta-feira a morte de um voluntário dos testes da vacina contra a covid-19, desenvolvida pelo laboratório AstraZeneca e pela Universidade de Oxford. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), …

Milo, o "comunicador de ação" que permite conversar em grupo durante atividades ao ar livre

Chegou o Milo, o novo aparelho que vai revolucionar as aventuras em grupo. Este pequeno dispositivo permite-lhe conversar com o seu grupo à distancia sem precisar de levar o smartphone para o meio da montanha, …