Ricardo Salgado vai ser acusado de liderar organização criminosa dentro do BES

Manuel De Almeida / Lusa

Ricardo Salgado (E), ex-presidente do BES, à saida do Tribunal Central de Instrução Criminal

O Ministério Público (MP) prepara-se para acusar Ricardo Salgado de liderar uma associação criminosa enquanto esteve à frente do Grupo Espírito Santo (GES), avança o jornal Público este sábado.

De acordo com o matutino, esta é a tese para qual o MP se inclina e o despacho de acusação do universo Espírito Santo deve ser conhecido até à próxima quinta-feira, dia 15.

Em causa estará uma estrutura fraudulenta criado pelo antigo banqueiro, uma organização montada sem conhecimento da maioria da equipa de gestão e das entidades de fiscalização do banco, nomeadamente, do Banco de Portugal.

Segundo novos factos, escreve o Público, Ricardo Salgado terá sido o cérebro e o líder de uma rede criminosa, por si estruturada dentro GES e do Banco Espírito Santo (BES), com a finalidade de cometer delitos de forma organizada.

Pretendia através desta estrutura fazer pagamentos ocultos, cometer fraude no comércio internacional e de desviar fundos de centenas de milhões de euros para corrupção, tendo desnatado o BES em mais de mil milhões de euros.

Terá construído no seio do BES uma entidade paralela, que funcionava à margem dos órgãos de gestão e de controlo e dos supervisores, com o objectivo de “segurar” o GES.

O Público frisa ainda que se espera que este caso caso possa produzir a mais grave acusação alguma vez feita até hoje a um banqueiro em Portugal. “Todas as informações que têm vindo a público permitem antecipar que este será, talvez, o maior escândalo financeiro da história do país”, escreve ainda o diário.

Também a revista Sábado escreve que o despacho de acusação está concluído e nele constam mais de 3.000 paginas. Ricardo Salgado e todos os outros arguidos envolvidos deverão começar a ser notificados já na próxima segunda-feira, precisa.

Segundo a mesma publicação, alguns dos crimes estão em vias de prescrever, nomeadamente de falsificação que são imputados a Ricardo Salgado, levando à necessidade de se avançar com a acusação.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Se compreendo bem….vai ser mais uma vez acusado, alem de já ter sido acusado, arrestados alguns bens, com mais uma acusação nunca chegará a ser Julgado. Os ditos “méga-processos”, recheados de contratempos, recursos e mesmo por causa do Covid 19, tem a vida longa. Entre tempo estes Srs. da “Alta”, vagueiam livremente, como se tais crimes não justificassem penas de prisão ! ….O Sistema de Justiça é antes de tudo um enorme negocio, pobre daquele que rouba um pão !

  2. Já lá vão seis anos e o homem continua em liberdade, possivelmente quando chegar a ser condenado já estará morto há algum tempo, o crime sempre compensa, sobretudo para peixe graúdo!

  3. Pelo que entendi, o MP tem mais uma mão cheia de nada, muita parra e nenhuma uva, só suposições mas provas, que é bom, nada…
    Parem de gastar o nosso dinheiro em coisas inúteis, façam algo de produtivo que justifique os seu gordos salários.

RESPONDER

Salgado disposto a pagar à massa falida do GES para ficar isento de cumprir pena

Ricardo Salgado está disposto a pagar à massa falida do GES para ser dispensado de cumprir pena no processo que o irá julgar por três crimes de abuso de confiança, segundo a contestação da defesa …

PJ detém 12 pessoas por suspeitas de corrupção na Câmara de Loures

Entre os detidos pela Polícia Judiciária (PJ) estão dois empreiteiros, um arquiteto, um empresário ligado a uma obra particular e oito fiscais. Através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e no âmbito de inquérito dirigido …

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …

Mudanças na lei laboral podem prejudicar a retoma, avisa Centeno

É crucial para a retoma que haja "estabilidade e previsibilidade na legislação laboral", de forma a estimular o investimento empresarial e o crescimento económico, afirmou esta quarta-feira o governador do Banco de Portugal (BdP), Mário …

Costa, Von der Leyen na Cimeira Social no Porto

Von der Leyen dá luz verde ao Plano de Recuperação e Resiliência português. E "não é por acaso"

O primeiro-ministro, António Costa, e a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciaram esta quarta-feira que o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) foi aprovado por Bruxelas.  A presidente da Comissão Europeia, Ursula von …

Kim Jong-un reconhece que país enfrenta "situação de tensão alimentar"

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, reconheceu que o país está a enfrentar uma "situação de tensão alimentar", informaram hoje os meios de comunicação oficiais. O país, cuja economia é alvo de múltiplas sanções internacionais impostas em …

Iniciativa Liberal apoia recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto

A Iniciativa Liberal vai apoiar a recandidatura de Rui Moreira à Câmara do Porto nas próximas eleições autárquicas, considerando “inquestionável a mudança e o desenvolvimento” da cidade desde que o independente assumiu a presidência do …

Comissária europeia diz que variante Delta “diminui” proteção da vacina

A comissária europeia para a Saúde disse esta terça-feira que estão a surgir provas que demonstram que a variante Delta do coronavírus SARS-CoV-2 “diminui a força do escudo protetor” criado pelas vacinas, instando à aceleração …

DGS diz que demora de conclusões sobre eventos-piloto não é por erro técnico

A Direção-Geral da Saúde (DGS) rejeitou, esta terça-feira, que tenha havido erro técnico no tratamento de dados dos eventos-piloto da Cultura, ocorridos em abril e maio, mas admitiu que o processo está demorado. Numa declaração enviada …