Ricardo Salgado vai ser acusado de liderar organização criminosa dentro do BES

Manuel De Almeida / Lusa

Ricardo Salgado (E), ex-presidente do BES, à saida do Tribunal Central de Instrução Criminal

O Ministério Público (MP) prepara-se para acusar Ricardo Salgado de liderar uma associação criminosa enquanto esteve à frente do Grupo Espírito Santo (GES), avança o jornal Público este sábado.

De acordo com o matutino, esta é a tese para qual o MP se inclina e o despacho de acusação do universo Espírito Santo deve ser conhecido até à próxima quinta-feira, dia 15.

Em causa estará uma estrutura fraudulenta criado pelo antigo banqueiro, uma organização montada sem conhecimento da maioria da equipa de gestão e das entidades de fiscalização do banco, nomeadamente, do Banco de Portugal.

Segundo novos factos, escreve o Público, Ricardo Salgado terá sido o cérebro e o líder de uma rede criminosa, por si estruturada dentro GES e do Banco Espírito Santo (BES), com a finalidade de cometer delitos de forma organizada.

Pretendia através desta estrutura fazer pagamentos ocultos, cometer fraude no comércio internacional e de desviar fundos de centenas de milhões de euros para corrupção, tendo desnatado o BES em mais de mil milhões de euros.

Terá construído no seio do BES uma entidade paralela, que funcionava à margem dos órgãos de gestão e de controlo e dos supervisores, com o objectivo de “segurar” o GES.

O Público frisa ainda que se espera que este caso caso possa produzir a mais grave acusação alguma vez feita até hoje a um banqueiro em Portugal. “Todas as informações que têm vindo a público permitem antecipar que este será, talvez, o maior escândalo financeiro da história do país”, escreve ainda o diário.

Também a revista Sábado escreve que o despacho de acusação está concluído e nele constam mais de 3.000 paginas. Ricardo Salgado e todos os outros arguidos envolvidos deverão começar a ser notificados já na próxima segunda-feira, precisa.

Segundo a mesma publicação, alguns dos crimes estão em vias de prescrever, nomeadamente de falsificação que são imputados a Ricardo Salgado, levando à necessidade de se avançar com a acusação.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Se compreendo bem….vai ser mais uma vez acusado, alem de já ter sido acusado, arrestados alguns bens, com mais uma acusação nunca chegará a ser Julgado. Os ditos “méga-processos”, recheados de contratempos, recursos e mesmo por causa do Covid 19, tem a vida longa. Entre tempo estes Srs. da “Alta”, vagueiam livremente, como se tais crimes não justificassem penas de prisão ! ….O Sistema de Justiça é antes de tudo um enorme negocio, pobre daquele que rouba um pão !

  2. Já lá vão seis anos e o homem continua em liberdade, possivelmente quando chegar a ser condenado já estará morto há algum tempo, o crime sempre compensa, sobretudo para peixe graúdo!

  3. Pelo que entendi, o MP tem mais uma mão cheia de nada, muita parra e nenhuma uva, só suposições mas provas, que é bom, nada…
    Parem de gastar o nosso dinheiro em coisas inúteis, façam algo de produtivo que justifique os seu gordos salários.

RESPONDER

A polícia holandesa achava que tinha em mãos o mafioso mais procurado da Europa. Afinal, era só um fã de F1

Um homem de Liverpool de 54 anos pensava que o grande evento da sua viagem aos Países Baixos seria assistir ao Grande Prémio de Fórmula 1, mas acabou detido numa prisão de alta segurança por …

Cobertura global de corais caiu para metade desde 1950, revela relatório

A cobertura global de recifes de coral caiu para metade desde 1950, cenário originado pelo aquecimento global, pesca excessiva, poluição e destruição de habitats naturais, revelou uma análise divulgada esta sexta-feira. Desde a Grande Barreira de …

O sonho de Christo concretizou-se, 60 anos depois. O Arco do Triunfo foi embrulhado como um presente

Já desde o início dos anos 60 que Christo imaginava como seria cobrir o Arco do Triunfo em tecido. A sua visão foi finalmente concretizada e pode ser visitada entre 18 de Setembro e 3 …

Holanda. Ministra da Defesa renuncia devido à crise de evacuação do Afeganistão

Após a ministra das Relações Externas holandesa, Sigrid Kaag, renunciar devido ao desastre da evacuação do Afeganistão, esta sexta-feira foi a vez da ministra da Defesa, Ank Bijleveld. Segundo relatou o Guardian, acredita-se que os ministros …

Tribunal da África do Sul recusa anular pena de prisão do ex-Presidente Jacob Zuma

O mais alto tribunal da África do Sul rejeitou o pedido do ex-Presidente Jacob Zuma para anular a sua sentença de 15 meses de prisão por não comparecer a uma sessão de inquérito por corrupção. Em …

EUA. Advogado planeou o próprio assassinato para o filho receber seguro. Foi detido por fraude

Um influente advogado norte-americano, cuja esposa e um dos filhos foram assassinados, foi acusado de fraude contra uma empresa de seguros e falso testemunho por organizar o seu próprio assassinato. Segundo avançou a agência France-Presse, …

Norberto Mourão conquista bronze nos Mundiais de canoagem adaptada

Norberto Mourão já tinha conquistado o bronze nos Jogos Paralímpicos de Tóquio e junta agora mais uma medalha à colecção, desta vez nos Mundiais de canoagem adaptada. O atleta de canoagem adaptada Norberto Mourão conquistou hoje …

Caso George Floyd. Polícia condenado a 22 anos de prisão pode ver a sentença revertida

A intervenção do Supremo Tribunal do Minnesota num outro caso de violência policial para reduzir a pena de um agente pode abrir um precedente para que haja alterações na sentença de Derek Chauvin. Segundo avança a …

Futebol português contra Campeonato do Mundo de dois em dois anos

O futebol português está contra a intenção da FIFA de aumentar a periodicidade do Campeonato do Mundo, passando de quatro para de dois em dois anos, refere um comunicado conjunto divulgado hoje. O documento, assinado pela …

Governo quer proibir empresas de recorrer ao 'outsourcing' após despedimento coletivo

O Governo quer proibir as empresas que façam despedimentos coletivos de recorrerem ao 'outsourcing' (contratação externa) durante os 12 meses seguintes, disse hoje a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. No final …