Djokovic terá mentido e admite que ignorou isolamento

3

Flickr / si.robi

Novak Djokovic durante treino

Haverá uma irregularidade na declaração que o sérvio apresentou para poder entrar na Austrália. Tenista já admitiu “erros”.

A “novela” Novak Djokovic/Austrália está mesmo a marcar o início de 2022. E são episódios que ultrapassam o panorama desportivo. Agora surge uma aparente irregularidade numa declaração.

Nesta segunda-feira o tenista tinha conseguido uma vitória em tribunal. Um juiz australiano ordenou a libertação imediata de Djokovic, que estava retido porque o seu visto foi rejeitado. A “isenção médica” não convenceu no aeroporto.

Assim, o líder do ténis mundial e vencedor do Open da Austrália nos últimos três anos, teria autorização para jogar no primeiro Grand Slam do ano.

O jogador foi logo para um campo de ténis, começou a treinar, mas afinal…

As autoridades australianas estão a investigar uma aparente irregularidade na declaração que Djokovic apresentou para poder entrar na Austrália.

O jornal The Guardian explica que uma das perguntas no questionário australiano é sobre a realização de viagens nos 14 dias anteriores à chegada à Austrália. O tenista respondeu que não, que esteve sempre nos Emirados Árabes Unidos, mas terá estado também na Sérvia e em Espanha no início de Janeiro.

As publicações do próprio tenista, nas redes sociais, sugerem isso. Djokovic aparece numa fotografia ao lado de um jogador do Benfica, de andebol, Petar Djordjic – e a imagem foi tirada em Belgrado, Sérvia, publicada no dia 25 de Dezembro (já dentro dos 14 dias anteriores à entrada na Austrália). O sérvio foi também “apanhado” num treino em Marbella, Espanha.

Por causa dessa (eventual) mentira na declaração, o jogador sujeita-se a voltar a um tribunal – acusado de um delito grave. Pode ser condenado a uma pena de cinco anos de prisão.

E há algo mais: para “escapar” à vacina obrigatória, Djokovic alegou que já foi infectado pelo coronavírus. No entanto, a seguir a esse teste PCR positivo de 16 de Dezembro, o tenista apareceu em vários eventos, como uma entrevista ao jornal L’Équipe. Sem máscara, sem cuidados especiais.

Djokovic admite erros

Entretanto, na sua conta no Instagram, Novak Djokovic alega que houve um “erro administrativo e humano” no preenchimento dos tais documentos necessários para entrar na Austrália.

Em relação à entrevista ao jornal francês, o sérvio escreveu que se sentiu “obrigado” a aparecer na entrevista, mesmo depois do teste positivo, porque “não queria desapontar o jornalista”. No entanto, manteve a distância social e a máscara (menos na parte da sessão fotográfica). Mas ir à entrevista foi um “erro de julgamento”, admitiu.

Sobre ter estado num evento com crianças depois da realização do teste, o tenista garante que só soube do resultado do teste depois desse evento.

“Vivemos tempos difíceis com uma pandemia mundial e, às vezes, esses erros acontecem”, acrescentou o líder do ténis masculino.

Adivinhar a final

Entretanto, na página da Wikipedia dedicada aos vencedores do quadro principal masculino do Open da Austrália, alguém já “adivinhou” o vencedor: Novak Djokovic. O sérvio vai derrotar na final o espanhol Rafael Nadal por…6-0, 6-0 e 6-0.

(artigo actualizado às 12h58 de 12 Janeiro)

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

3 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.