Novas restrições em Itália recebidas com protestos violentos

Matteo Corner / EPA

Manifestantes saíram à rua em várias cidades italianas, esta segunda-feira, para protestar contra as novas restrições anunciadas pelo Governo para controlar a pandemia de covid-19.

De acordo com a agência Associated Press (AP), citada pelo jornal The Guardian, entre as várias medidas restritivas anunciadas pelo Governo italiano está, por exemplo, a obrigatoriedade de os restaurantes e cafés fecharem às 18h00 e o encerramento de cinemas, ginásios e outros locais de lazer.

Os italianos não estão a aceitar as novas restrições, tendo saído à rua em várias cidades, como Turim, Milão, Roma, Nápoles e Palermo. Em alguns casos, os protestos tornaram-se violentos e a polícia teve de intervir.

Segundo a mesma agência, em Turim, no norte do país, alguns manifestantes partiram montras de lojas, lançaram bombas de fumo e atiraram garrafas contra a polícia. Os agentes, por sua vez, usaram gás lacrimogéneo contra os protestantes.

De acordo com a agência LaPresse, também citada pelo jornal britânico, entre os manifestantes estavam “ultras”, membros de claques de futebol conhecidos pelos seus comportamentos violentos. Cinco pessoas foram detidas pelas autoridades.

Horas antes, cerca de 300 taxistas reuniram-se, de forma pacífica, para chamar a atenção para as perdas provocadas pela pandemia, que afetou seriamente o setor do turismo e fez desaparecer os trabalhadores do centro da cidade.

Em Milão, a polícia também usou gás lacrimogéneo para conter os protestos na noite desta segunda-feira. Um jornalista da Associated Press assistiu a pelo menos duas detenções.

De acordo com a RTP, estas restrições estão a levar pequenas empresas à falência, uma vez que ainda se encontravam a recuperar do impacto da primeira vaga. Para tentar acalmar os ânimos, o Governo já veio anunciar que, esta terça-feira, vai apresentar um novo pacote de medidas para apoiar estes negócios.

A Europa voltou a ser o epicentro da pandemia de covid-19, o que obrigou os Executivos a tomar novamente medidas para evitar a propagação do vírus. O maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (44.896 mortos, mais de 873 mil casos), seguindo-se Itália (37.479 mortos, mais de 542 mil casos), França (34.761 mortos, mais de um 1,1 milhões de casos) e Espanha (35.031 mortos, mais de 1,098 milhões de casos).

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Anúncios de TV promovem mais os brindes do que o próprio fast food (e violam diretrizes do setor)

Para uma criança, a melhor parte de uma refeição de fast food não é a comida, mas o brinde que vem juntamente com a refeição. Os anúncios televisivos de fast food são regidos por diretrizes que …

“Se querem sucesso, têm de depender do sistema“. Empresário chinês é preso após disputa com o Estado

Sun Dawu, um dos empresários mais bem sucedidos da China, corre o risco de ser condenado a 25 anos de prisão, caso seja provado que cometeu os crimes dos quais está a ser acusado. O empresário …

Cientistas criam verniz para superfícies que mata bactérias em poucos minutos

Uma equipa multidisciplinar de cientistas desenvolveu um verniz para superfícies que mata bactérias, mesmo as mais resistentes, em apenas 15 minutos, anunciou a Universidade de Coimbra (UC). Trata-se de “uma solução segura e eficaz para prevenir …

Num país marcado pelo racismo, Jane Bolin fez história tornando-se a primeira juíza negra dos EUA

A 22 de julho de 1939, Jane Bolin fez história ao prestar juramento como juíza na cidade de Nova Iorque. A jovem ocupou o cargo durante 40 anos e só saiu de cena quando atingiu …

A petrolífera Exxon está a culpá-lo pelas alterações climáticas

Nos últimos anos, as empresas petrolíferas têm-se afastado do discurso de negação das alterações climáticas. Gigantes globais de energia como a Total, a Exxon, a Shell e a BP reconhecem abertamente que a mudança climática …

"Muita fraternidade”. Portugal enviou vacinas para Cabo Verde

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta segunda-feira que os indicadores da pandemia de covid-19 em Portugal permanecem "muito estáveis" e que a última grande abertura no plano de desconfinamento não teve …

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre bullying na escola, diz relatório

Mais de metade dos alunos LGBTQI sofre 'bullying' na escola, alertou esta segunda-feira a UNESCO, por ocasião do Dia Internacional Contra a Homofobia, Bifobia e Transfobia. A Organização Internacional de Jovens e Estudantes LGBTQI (IGLYO) e …

Telescópio vai "caçar" a luz de 30 milhões de galáxias para mapear Universo e "revelar" energia escura

Um instrumento de um telescópio nos Estados Unidos vai capturar nos próximos cinco anos a luz de quase 30 milhões de galáxias e outros objetos cósmicos, permitindo aos cientistas mapearem o Universo e desvendarem os …

Portugal ficou acima da média europeia quanto ao teletrabalho

Dados do Eurostat sobre o teletrabalho durante a pandemia revelaram que Portugal registou uma média ligeiramente superior (13,9%) à da União Europeia (12,3%) entre as pessoas com idade dos 15 e os 64 anos. Em anos …

"Idiotas". Bolsonaro critica pessoas que mantêm isolamento social na pandemia

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, criticou os brasileiros que seguem as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e mantêm isolamento social na pandemia, a quem chamou de 'idiotas', em conversa com os seus …