Tiroteio num hospital da República Checa faz pelo menos seis mortos. Atacante suicidou-se

Pelo menos seis pessoas morreram esta terça-feira num tiroteio no hospital da cidade de Ostrava, no nordeste da República Checa, de acordo com o ministro da Saúde Adam Vojtech. O autor do ataque suicidou-se.

O tiroteio ocorreu às primeiras horas da manhã, por volta das 7h (6h em Lisboa), tendo a polícia evacuado o hospital. As autoridades checas davam conta da existência de quatro mortos e dois feridos graves, e, mais tarde, elevaram o número de vítimas mortais para seis, através de uma declaração do ministro da Saúde, Adam Vojtech, a uma rádio checa e, de seguida, pelo próprio primeiro-ministro Andrej Babis.

Também a Lusa confirmou este número. Porém, o diretor do hospital disse a uma televisão checa que o número de mortes pode vir a aumentar.

O homem, que usava um casaco vermelho, terá disparado numa sala de espera do hospital de Ostrava. Os motivos do ataque ainda são desconhecidos.

O ministro do Interior, Jan Hamacek, afirmou à estação de televisão Ceska Televize que o ataque fez várias vítimas e que uma unidade regional de intervenção policial e uma unidade de intervenção rápida estão no local a fazer várias diligências.

As autoridades receavam que pudessem existir mais ataques e, nesse sentido, foi reforçado o policiamento em alguns locais na República Checa. “Pedido à população paciência e compreensão”, referiu a polícia no Twitter.

As autoridades divulgaram uma foto de um alegado suspeito, acompanhada por um apelo à cooperação da população. “Pedimos ao público ajuda para encontrar o provável suspeito. Pedimos também a máxima cautela”, lia-se na publicação feita pela polícia checa no Twitter. No entanto, a polícia veio, mais tarde, declarar que o homem retratado na imagem inicial não era, afinal, o atirador mas, sim, uma testemunha-chave do crime e divulgou uma nova fotografia do real suspeito do atentado.

“Sabemos quem é o suspeito. Ele é um criminoso perigoso”, disse o diretor de polícia da região, Tomáš Kužel. Momentos depois, as autoridades confirmaram que encontraram o carro do suspeito e que o homem se suicidou junto ao veículo, , no momento em que foi encontrado pela polícia, depois da caça ao homem que decorreu durante algumas horas.

Várias testemunhas nas imediações do hospital afirmam ter ouvido tiros antes de se protegerem. Todos os acessos ao hospital, situado no campus da Universidade de Ostrava, encontram-se encerrados.

A cidade de Ostrava fica na região Nordeste da República Checa, perto da fronteira com a Polónia.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Carlos Moedas "tem uma costela liberal". IL pondera apoio ao candidato à câmara de Lisboa

O líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim de Figueiredo, disse que Carlos Moedas, candidato à câmara de Lisboa apoiado pelo PSD, tem um "perfil liberal", mas que o partido precisa de perceber projeto do …

Primeiro-ministro da Arménia acusa militares de tentativa de golpe de Estado

O primeiro-ministro da Arménia referiu-se hoje a "tentativa de golpe de Estado" depois de o Estado Maior ter pedido o afastamento do governo num contexto de protestos por causa da derrota no último conflito com …

EUA condenam Coreia do Norte a indemnizar militares torturados em 1968

A Justiça dos Estados Unidos (EUA) condenou Pyongyang a indemnizar em 2,3 mil milhões de dólares (cerca de dois mil milhões de euros) os tripulantes de um navio da Marinha norte-americana, que foram capturados e …

Ex-gestores do Novo Banco seguem para Banco do Fomento e para CGD

Os gestores Vítor Fernandes e Jorge Freire Cardoso, que saíram do Novo Banco em divergência com a estratégia da Lone Star, vão desempenhar as funções de presidente do Banco de Fomento e de administrador na Caixa …

EUA acusado de prometer contrapartidas a Cabo Verde pela extradição de testa-de-ferro de Maduro

O antigo juiz espanhol Baltasar Garzón, que coordena a defesa de Alex Saab, detido em Cabo Verde e considerado testa-de-ferro do Presidente venezuelano Nicolás Maduro, acusou na quinta-feira os Estados Unidos (EUA) de prometerem contrapartidas …

Bispo italiano sugeriu a padre que pagasse 20 mil euros a vítima de pedofilia

O bispo católico de Como, em Itália, afirmou ter sugerido a um jovem padre suspeito de pedofilia que pagasse 20 mil euros à suposta vítima para encerrar uma investigação interna ao caso ocorrido numa residência …

Governo reforça financiamento de projetos LGBTI com 50 mil euros

O Governo vai reforçar em 50 mil euros o financiamento de projetos de organizações que atuem na defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI), anunciou o gabinete da secretária de …

CDS pede ao Governo "um plano de desconfinamento controlado, à inglesa"

Francisco Rodrigues dos Santos quer que o Executivo apresente um plano de desconfinamento que permita a retoma da atividade de alguns setores. Esta sexta-feira, o presidente do CDS-PP insistiu na necessidade de o Governo apresentar um …

Para os idosos que estão em lares, visitar a família sem isolamento poderá acontecer em maio

A CNIS estima que, com todos os idosos residentes em lares vacinados, maio possa ser o mês da libertação depois de mais de um ano de pandemia, confinamentos e restrições apertadas. DGS diz que orientações …

UE retalia e declara chefe da missão venezuelana "persona non grata"

A União Europeia (UE) decidiu, esta quinta-feira, declarar a chefe da missão venezuelana em Bruxelas persona non grata, respondendo ao anúncio feito por Caracas de dar 72 horas à embaixadora comunitária para abandonar o país. "Por …