/

Rendeiro trocou de advogados durante a fuga (e agora tem na defesa o assessor do pai do motorista)

4

Tiago Petinga / Lusa

O ex-presidente do BPP, João Rendeiro

João Rendeiro tem uma nova equipa de defesa depois de ter trocado de advogados quando já tinha saído do país, para escapar à prisão. Agora, um dos seus advogados é Abel Marques, secretário-geral da ANTRAL que é presidida pelo pai do antigo motorista de Rendeiro, o mesmo que está envolvido na embrulhada com o imóvel da Quinta Patino.

Foi a 6 de Outubro que João Rendeiro comunicou ao tribunal a mudança na sua equipa de defesa, com a apresentação de uma procuração que revoga “expressamente” os poderes dados ao advogado Carlos do Paulo.

Esta informação é avançada pela TVI que teve acesso à procuração, onde se nota que o ex-banqueiro é agora representado Abel Marques, Joana M. Fonseca e Joana Cunha de Almeida.

Note-se que Joana M. Fonseca representou Rendeiro em alguns dos processos judiciais em que esteve envolvido, mas acabou por deixar a sua defesa. Agora, volta a representá-lo.

Aquando da entrega desta procuração, já o ex-banqueiro estava fora do país. E uns dias antes disso, horas depois de ter sido anunciada a fuga de Rendeiro, o advogado Carlos do Paulo disse não saber onde ele se encontrava.

Carlos do Paulo, que representou os lesados do BPP, também afirmou, em entrevista à TVI, que não tinha de saber onde Rendeiro se encontrava, pois, nesse caso, teria que revelar o seu paradeiro à justiça.

Entretanto, a SIC Notícias assegura que Carlos do Paulo continua a representar Rendeiro em alguns dos processos que o implicam.

Carlos do Paulo estará a ser investigado pelo Conselho de Deontologia da Ordem dos Advogados devido a um possível conflito de interesses pelo facto de ter representado tanto os lesados do BPP como uma das pessoas responsáveis pelos prejuízos que sofreram.

Enquanto isso, Rendeiro incluiu na sua equipa de defesa, Abel Marques que é secretário-geral da ANTRAL, a Associação Nacional dos Transportes Rodoviários em Automóveis Ligeiros. Esta entidade é presidida pelo pai do antigo motorista de Rendeiro, Florêncio Almeida, o mesmo que está envolvido na “trama imobiliária” com o imóvel da Quinta Patino, em Cascais.

O presidente da ANTRAL, e pai do antigo motorista de Rendeiro, reconhece que o ex-presidente do BPP conheceu o advogado Abel Marques através dele, como refere o Expresso.

Florêncio Almeida também assegura que “Abel Marques acompanhou” o processo de cedência do usufruto da moradia da Quinta do Patino “desde o início”.

Note-se que o antigo motorista de Rendeiro, filho do presidente da ANTRAL, comprou um imóvel na Quinta Patino por cerca de um milhão de euros, cedendo depois o seu usufruto a Maria de Jesus Rendeiro por 201 mil euros.

Mulher de Rendeiro pode ser acusada

A Polícia Judiciária (PJ) deslocou-se, nesta semana, à Quinta Patino, onde vive a mulher de Rendeiro, para ir buscar as obras de arte que foram penhoradas ao ex-banqueiro, em Novembro de 2010. Mas Maria de Jesus Rendeiro não deixou que fossem retiradas da casa.

Estão em causa 109 obras de arte cujo valor nunca foi avaliado no âmbito dos vários processos contra o ex-banqueiro.

As obras terão sido adquiridas com dinheiro alegadamente desviado do BPP, segundo as suspeitas do Ministério Público (MP). Além disso, as autoridades suspeitam que várias das obras terão sido substituídas por cópias falsas.

Caso esta suspeita se venha a confirmar, Maria de Jesus Rendeiro pode vir a ser responsabilizada criminalmente, pois as obras estavam à sua guarda. Em causa estão crimes de descaminho ou destruição de objectos à guarda do Estado.

  ZAP //

4 Comments

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.