Rendas acessíveis do Governo chegam aos mil euros

O Programa de Arrendamento Acessível, anunciado em outubro pelo Governo, define agora um teto máximo. Um estudante não pode pagar mais de 300 euros por um quarto no Porto e 360 em Lisboa.

O Programa de Arredamento Acessível tem agora um teto máximo definido pelo Governo. Segundo o Jornal de Notícias, uma família com um filho, que procure uma casa T2, pagará até 900 euros mensais no Porto e 1050 euros em Lisboa por uma habitação com dois quartos.

No caso dos estudantes, os tetos máximos são bem mais baixos. Por um quarto no Porto, um estudante não poderá pagar mais de 300 euros ao abrigo deste programa, enquanto que em Lisboa, o teto sobe para os 360.

É o teto máximo admitido pelo Governo, mas o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) espera que o valor seja bem menor. Os proprietários que aderirem ao programa terão benefícios fiscais.

De acordo com o programa apresentado pelo Executivo, os proprietários terão de cobrar uma renda máxima que fique 20% abaixo do mercado.

A partir de agora, os contratos passam também a ter um prazo mínimo de arrendamento, que se fixa nos três anos. O Governo estabeleceu como meta cem mil casas acessíveis em dez anos.

O critério a ter em conta é o valor mediano das rendas por metro quadrado, um indicador que foi publicado pelo Instituto Nacional de Estatística, pela primeira vez, no mês passado.

Isto significa que, uma renda considerada acessível vai variar muito em cada município – em alguns casos, mesmo em freguesias do mesmo concelho. Em Lisboa, por exemplo, o valor mediano das rendas de alojamentos familiares fixou-se em 9,62 euros por metro quadrado no ano passado, enquanto a nível nacional este valor cai para 4,39 euros.

Por outro lado, os inquilinos só poderão candidatar-se a casas com uma renda que represente um máximo de 35% dos rendimentos do agregado familiar. Caberá depois ao Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) a gestão da plataforma do arrendamento acessível, de forma a juntar senhorios e proprietários. Nessa plataforma, estará disponível a oferta de habitação e os candidatos a essas habitações.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Um estudante não pode pagar mais de 300 euros por um quarto no Porto e 360 em Lisboa.
    ——————-
    Está dito ! Cumpra-se ! E como se faz isso ?
    Coloco a arrendar uma casa por 500 euros e se me aparece um estudante sou obrigado a alojá-lo por 300 euros ?!!? Ou o Costa abre os cordões à bolsa e entra com a diferença? Ou chamam a Roseta e ela nacionaliza o apartamento ?!
    Socialistas a governar por decreto é só rir …

  2. Muito boa gente tem de trabalhar quase 2 meses pra pagar 1a dessas rendas acessiveis!!!!!!!!!!!!
    rendas acessiveis para gente q ganha bem….
    e as menos acessiveis, quanto custam???
    poupem me por favor….

  3. Está tudo a chiar agora com o preço exorbitante das rendinhas?? Isto já era previsivel com a alteração á antiga lei. Bem, se querem ir ao cerne da questão é verem quem fez e aprovou a lei em vigor. Por sinal foi da mesma área politica que tb saiu a lei que permitiu o aumento substancial da área de cultivo do eucalipto, árvore que, como foi mais que provado no negro ano de 2017, ajudou e muito á “festa” dos incêndios do ano transacto.

RESPONDER

Rio acusa Governo de falhar preparação da 2.ª vaga (e alerta que a economia pode voltar a parar)

O presidente do PSD, Rui Rio, acusou esta quarta-feira o Governo de falhar na preparação da resposta à segunda vaga da pandemia da covid-19, alertando que a economia pode voltar a parar mesmo sem decisão …

Costa descarta confinamento ou cercas sanitárias em Paços de Ferreira, Lousada e Felgueiras

O primeiro-ministro, António Costa, disse esta quarta-feira que não estão em cima da mesa cercas sanitárias ou confinamentos em Paços de Ferreira, Lousada ou Felgueiras, concelhos do distrito do Porto onde o número de novas …

Espanha supera um milhão de infetados. França pondera estado de emergência até fevereiro

Espanha ultrapassou esta quarta-feira um milhão de infetados por covid-19, no mesmo dia em que o Governo francês admitiu estar a ponderar manter o estado de emergência até fevereiro e algumas medidas até abril. Espanha …

Há 49 escolas com surtos ativos de covid-19

Cerca de meia centena de escolas têm surtos ativos de covid-19, avançou esta quarta-feira a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, que fez um balanço positivo das primeiras semanas de aulas. "Neste momento, estão ativos 49 surtos …

Índia pode atingir os 600 milhões de casos de covid-19 em fevereiro, dizem especialistas

Mais de 600 milhões de indianos, mais da metade da população do país, provavelmente serão infetados com o novo coronavírus até fevereiro de 2021, segundo um painel de especialistas que aconselha o Governo do país. Segundo …

Ficheiro apreendido a Rui Pinto tinha número de telemóvel da procuradora

Um ficheiro de um dos dispositivos apreendidos ao criador do ‘Football Leaks’, Rui Pinto, contém o número de telemóvel da procuradora do Ministério Público (MP) envolvida no julgamento, Marta Viegas, confirmou a própria na 15.ª …

Rio anuncia vota contra no OE. "O PSD é mais responsável na oposição do que o PS no Governo"

O presidente do PSD anunciou esta quarta-feira o voto contra do partido na proposta de Orçamento do Estado para 2021, dizendo que esse é “o único voto coerente” e porque outra votação nem sequer “evitaria …

"A pandemia derrubou-me." "Pepe" Mujica, ex-Presidente do Uruguai, abandona a política

O ex-presidente uruguaio José "Pepe" Mujica disse que continuará a ser "conselheiro" dos companheiros de partido. José "Pepe" Mujica, ex-Presidente do Uruguai, renunciou esta terça-feira ao seu lugar no Senado e abandonou definitivamente a política ativa. …

Milhares de reclusos na Nigéria fugiram depois de invasões a prisões

De acordo com as autoridades nigerianas, cerca de 2000 presos fugiram de prisões na Nigéria, após os locais terem sido invadidos por multidões. Foi imposto um recolher obrigatório em resposta à agitação resultante de duas …

Manuel Maria Carrilho absolvido pela terceira vez do crime de violência doméstica

O ex-ministro Manuel Maria Carrilho foi esta quarta-feira novamente absolvido do caso de violência doméstica em que era suspeito de ter agredido a apresentadora de televisão Bárbara Guimarães. Em comunicado Manuel Maria Carrilho explica que o …