Relação de Évora confirma arquivamento do processo do Meco

ejbSF / Flickr

-

O Tribunal da Relação de Évora confirmou o arquivamento do processo relativo à morte de seis estudantes da Universidade Lusófona na praia do Meco, em dezembro de 2013, mantendo assim a decisão do Tribunal de Setúbal, que em março do ano passado considerara não haver indícios de crime.

 

As famílias das vítimas já anunciaram que vão recorrer da decisão para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, em Estrasburgo, apresentando uma queixa contra o Estado português “pela demora no início da investigação e por não ter controlada a situação das praxes académicas no país”, explica Vítor Parente Ribeiro, advogado dos pais das seis vítimas.

Em março do ano passado, o processo foi arquivado por decisão do Tribunal de Setúbal, que considerou que os jovens estariam naquela praia de livre e espontânea vontade e que não existiam nos autos factos novos sobre qualquer responsabilidade criminal de João Miguel Gouveia, o dux da Universidade Lusófona, não haver indícios de que este tenha “sujeitado, pelo menos conscientemente, os colegas falecidos a um perigo que não pudessem eles próprios avaliar e evitar”.

O responsável máximo pela praxe na instituição foi o único sobrevivente, tendo sido constituído arguido neste processo durante as investigações. Os familiares acusavam o jovem pelo crime de omissão de auxílio.

“O processo começou mal desde o início. Acreditamos que havia muita gente interessada neste desfecho, mas isto é passar um atestado de estupidez às pessoas, porque ninguém acredita que os seis jovens tivessem sido arrastados por uma onda“, afirmou Fernanda Cristóvão, mãe de Ana Catarina Soares, à agência Lusa, assegurando que não vai desistir de lutar para provar que aquilo que aconteceu na praia do Meco não foi um simples acidente.

“Esta decisão não nos surpreende, tendo em conta a atuação das autoridades judiciais, nomeadamente do Ministério Público, em todo este processo. O MP fez questão de desvalorizar todas as provas obtidas pelas famílias e comportou-se sempre como advogado de defesa do arguido e não como acusador”, critica o advogado dos pais das seis vítimas.

Entretanto, já deram também entrada no Tribunal Cível de Lisboa duas das seis ações (uma por cada vítima) intentadas pelos pais contra João Gouveia e contra a própria universidade. Estas ações, que podem vir a dar lugar ao pagamento de uma indemnização, só deverão conhecer uma decisão no próximo ano.

ZAP

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …

Quase cinco meses depois, a Champions está de volta

A Liga dos Campeões é retomada esta sexta-feira, quase cinco meses depois da suspensão devido à pandemia de covid-19. Suspensa logo depois do jogo Leipzig-Tottenham, disputado a 11 de março, a prova milionária está de regresso …