Reino Unido vai proibir anúncios machistas em 2019

(dr)

O Reino Unido prepara-se para grandes mudanças em 2019. Além de ter data marcada para deixar a União Europeia, vai barrar anúncios publicitários machistas no seu território.

Uma mulher que lava a louça ou passa o aspirador enquanto um homem vê televisão, sentado no sofá. Um pai incapaz de trocar corretamente a fralda do seu bebé. Uma mulher que não consegue estacionar. Todos estes estereótipos machistas serão barrados da publicidade britânica a partir de junho de 2019.

Um novo código de conduta foi publicado pela Advertising Standard Authority, a agência reguladora de publicidade do Reino Unido, que enumera estas e outras práticas proibidas. Os anúncios que não seguirem o novo código serão barrados, por constituírem uma ofensa “séria e generalizada”.



As novas normas serão aplicadas à publicidade difundida na televisão, no cinema, na imprensa, na Internet, nos cartazes e outdoors e estendem-se também aos posts patrocinados no Instagram e Youtube.

A regulação cabe às agências de publicidade, mas qualquer pessoa pode denunciar práticas adversas à agência reguladora, que abrirá uma investigação. Caso o anúncio em questão desrespeite as regras, será retirado do espaço público, seja físico ou virtual.

Os anúncios que sugerem que mudar o corpo dá mais oportunidades de sucesso amoroso serão proibidos, assim como aqueles que se apoiam em estereótipos sobre as diferenças de personalidade entre rapazes e raparigas. Haverá uma instância responsável, que avaliará cada caso, porque a apreciação de uma peça publicitária pode ser subjetiva.

Não ao rosa para meninas

O machismo na publicidade não é uma exclusividade britânica. Recentemente, em Paris, um anúncio gigante de uma marca de lingerie, afixado nas Galerias Lafayette, causou polémica.

No contexto do movimento #MeToo, este anúncio, em Paris, suscitou a indignação da Hélène Bidarda, secretária da prefeitura de Paris encarregada da igualdade entre homens e mulheres. No dia seguinte, as Galerias Lafayette retiraram o cartaz.

Segundo o diretor-geral da Autoridade de Regulação Profissional da Publicidade francesa, Stéphane Martin, para além das bases comuns para a ética publicitária, as empresas deveriam levar em conta o “clima” da sociedade atual. Um “clima” que tem as suas contradições, pois, ao mesmo tempo em que se defende a dignidade das pessoas, é contra todo e qualquer tipo de censura.

Em abril de 2016, a autoridade de regulação francesa já havia se pronunciado sobre estereótipos, dizendo que a publicidade não pode valorizar, mesmo que indiretamente, sentimentos ou comportamentos de exclusão, de intolerância e de machismo.

Em França, a União dos Anunciantes assinou ,este ano, com o Conselho Superior do Audiovisual, uma carta em que se compromete a lutar contra os estereótipos. A lista de recomendações inclui perguntas do tipo: “Temos mesmo de vestir todas as meninas de cor-de-rosa?”.

RFI ZAP // RFI

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. Controlo da livre expressão, o retorno do fascismo onde o Estado decide o que pode ou não pode ser dito. Não falta muito para chegar a Portugal

  2. Deveriam era acabar com os anuncios pa crianças, com os anuncios a fast food, com os anuncios a bancos e todo o resto de coisas que fazem mal directamente a crianças e ao resto da população e nao preocupar tanto com decisoes que as pessoas pessantes e inteligentes podem tomar por elas prorprias…

  3. Mas então se não existem diferenças físicas e psicológicas entre ambos os sexos, porque não há mais mulheres a trabalhar na construção civil ou a recolher lixo nas ruas? Se calhar só somos “iguais” onde interessa e onde convém. Querem acabar com a consciência das diferenças fenotípicas, com a dinâmica familiar funcional e com a ordem social secular que nos levou ao sucesso cultural, tecnológico e cientifico de que hoje usufruímos. Querem afeminar os homens e masculinizar as mulheres. Tudo em nome desta ideologia parasítica globalista que só nos traz decadência e desinteresse pelo futuro. As jovens adolescentes são encorajadas desde cedo a embarcar no carrossel da promiscuidade e a seguir carreiras profissionais inúteis. Acordando mais tarde para a depressão e solidão de uma vida vazia e cheia de ressentimentos. Ser uma mãe tradicional num seio familiar funcional e contribuir para a renovação da população é algo demasiado retrogrado e “machista”… Não há tempo nem dinheiro para se “gozar a vida” e ter filhos ao mesmo tempo. Prefere-se subsidiar a adopção de migrantes aos milhões e esperar que esses nos substituam com os seus próprios genes e culturas. E se alguém ousar opor-se a essa solução genocida, aí já é toda uma outra história de “racismo”, “supremacia” e “extrema-direita”. É de facto muito triste ter de assistir impotente ao declínio do ocidente…

    • Só posso concordar.
      Existirá coisa mais bela que o amor de uma mãe! pois acreditem que um pai jamais conseguirá igualar tal amor, este é genético e não humano.

  4. Velho debate entre a livre expressão de ideias e o controle do Estado sobre tudo. Muito perigoso um grupo de pessoas decidir o que pode e o que não pode ser dito.

RESPONDER

Entre indiretas a Rui Moreira e farpas a Costa, Rio acusa PS de ter desistido de ganhar o Porto

O Presidente do PSD participou na apresentação da candidatura de Vladimiro Feliz, que considera "competente" e "trabalhador" à Câmara do Porto. Por outro lado, Rio usou a ocasião para acusar o PS de ir a …

Cientistas descobrem o segredo das pessoas que vivem mais de 105 anos

Uma equipa de investigadores descobriu que os idosos que vivem mais de 105 anos tendem a possuir uma base genética única que torna os seus corpos mais eficazes na reparação de ADN. Esta é a primeira …

Quem já teve covid-19 pode agendar vacina em junho. No verão, vacinados podem vir a deixar máscara

Os doentes recuperados há mais de seis meses de infeção por SARS-CoV-2 vão poder marcar a sua vacinação através do portal de auto-agendamento a partir da primeira semana de junho, confirmou fonte da task force …

Governo aprova 11 milhões de euros para SIRESP de indemnização compensatória

A indemnização compensatória foi aprovada no dia em que o Presidente da República promulgou o decreto-lei que define o modelo transitório de gestão, operação, manutenção, modernização e ampliação da rede de comunicações do Estado SIRESP. O …

Tal como os humanos, há animais que podem sofrer ataques cardíacos (mas é raro)

Todos os dias milhões de pessoas no mundo são vítimas de ataques cardíacos. Mas será possível que também os animais possam passar por isto? Um ataque cardíaco ocorre quando um vaso sanguíneo que distribui sangue oxigenado …

Antigos corais revelam terramoto em "câmara lenta". Durou 32 anos

Uma equipa de investigadores descobriu um terramoto em "câmara lenta" que durou 32 anos - o mais lento já registado. O sismo levou eventualmente ao catastrófico terramoto de Sumatra em 1861. Terramotos de "câmara lenta" ou …

Astrónomos encontram uma das mais antigas estrelas do Universo

Uma equipa de investigadores descobriu uma estrela gigante vermelha a 16 mil anos-luz de distância que parece ser um membro da segunda geração de estrelas do Universo. Embora tenhamos uma boa compreensão da forma como o …

Marinha dos EUA está a desenvolver drones para matar ovos em ninhos de pássaros selvagens

A Marinha norte-americana e a empresa Hitron Technologies uniram esforços para desenvolver um drone autónomo projetado especificamente para procurar e destruir o maior inimigo da Marinha: os pássaros. Os drones, que estão já a ser testados …

Cientistas criam hologramas que se movem pelo ar

Uma equipa de cientistas da Universidade Brigham Young, nos Estados Unidos, conseguiu desenvolver um holograma que projeta imagens em movimento. Se é fã de Star Treck, ficará impressionado com a mais recente inovação. Um grupo de …

Gangue detido por falsificar a especiaria mais cara do mundo

As autoridades espanholas detiveram um gangue que fazia milhões de euros por ano a falsificar a especiaria mais cara do mundo: o açafrão. Os 17 membros da quadrilha foram detidos na região de Castela-Mancha. Os criminosos …