“A pior de todas”. Nova variante deixa Europa em alerta e Reino Unido proibiu voos

2

Ao longo da manhã de hoje, o Reino Unido começou por anunciar a suspensão dos voos provenientes da África Austral, com inúmeros países a seguirem-lhe os passos.

A nova variante B.1.1.529 da covid-19, descoberta esta semana na África do Sul, está a abalar o mundo, com múltiplos países europeus — e não só — e anunciar a suspensão dos voos provenientes dos países onde a variante já foi identificada: África do Sul, Namíbia, Lesoto, Botswana, Eswatini e Zimbábue. Há ainda países a suspender as viagens a partir de Moçambique-

O Reino Unido, ao início da manhã, foi o primeiro a adicionar seis países africanos à ‘lista vermelha’ da covid-19, proibindo temporariamente os voos, devido ao risco associado à nova variante detetada na África do Sul e considerada a “pior até agora”, foi hoje divulgado.

O secretário da Saúde, Sajid Javid, divulgou, através da rede social Twitter, que a Agência de Segurança de Saúde do Reino Unido (UKHSA, na sigla em inglês) está “a investigar a nova variante” e que “são necessários mais dados”, mas que neste momento estão a ser tomadas “precauções”. De acordo com os especialistas citados pela Sky News, a variante B.1.1.529 tem “um número extremamente elevado” de mutações que podem evitar a resposta imunitária criada pela infeção ou vacinação.

“A partir do meio-dia de amanhã [sexta-feira], seis países africanos serão adicionados à ‘lista vermelha’, os voos serão temporariamente proibidos e os viajantes do Reino Unido deverão ficar em quarentena”, pode ler-se na mensagem deixada por Sajid Javid no Twitter. O responsável alertou que a nova variante detetada na África do Sul “pode ser mais transmissível que a Delta” e acrescentou que “as vacinas atualmente no mercado podem ser menos eficazes”.

Segundo especialistas, esta variante é “a pior identificada até agora”. Tom Peacock, virologista do Imperial College London, definiu as mutações como “verdadeiramente terríveis”, mas salientou que os casos ainda são poucos. De acordo com os relatos internacionais, apenas 59 casos confirmados até agora, identificados na África do Sul, Hong Kong e Botswana.

Israel, Alemanha, Singapura, Áustria, Itália e Japão seguiram os passos do Reino Unido, impondo proibições de viagem e restrições de voo provenientes e com destino a África do Sul e outros países da região, incluindo Botsuana, Eswatini (antiga Suazilândia), Lesoto, Moçambique, Namíbia ou Zimbabué.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, também avançou com uma recomendação de suspensão de viagens dos países onde a variante já foi identificada. A recomendação não tem caráter vinculativo e cada estado-membro tem a última palavra.

“Queremos ter medidas rápidas e coordenadas e coerentes em vigor porque queremos evitar que existam lacunas através das quais a variante consiga entrar na Europa”, disse um porta-voz da Comissão, citado pela Reuters.

  // Lusa

2 Comments

  1. O que os chineses fizeram……….por comerem tudo o que lhes parece pela frente. o governo chinês continua a deixar existirem anarquicamente esses mercados onde se vendem animais selvagens vivos ou mortos, sem condições de higiene.

  2. O Mundo está invariavelmente sujeito a todo tipo de pandemias. Umas, digamos “naturais” outras mais “duvidosas”. Continuo a pensar na possibilidade de guerra Biológica, destruindo Economias de certos Países, os “tubarões” levando a maior parte do (bolo). Quanto as vitimas nas Populações serão consideradas como “danos colaterais”….!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.