Reino Unido abre caça às contas de imigrantes clandestinos

Stefan Wermuth / Reuters

A primeira-ministra britânica Theresa May

As instituições financeiras britânicas começam a fazer, a partir de janeiro, revisões trimestrais das 70 milhões de contas registadas no país. O objetivo será o de criar um “ambiente hostil” para imigrantes sem documentos.

Segundo o Expresso, que cita o The Guardian, já a partir de janeiro de 2018 o Reino Unido começa uma política de caça aos imigrantes clandestinos.

As instituições bancárias, assim como as sociedades de construção do Reino Unido farão revisões trimestrais às cerca de 70 milhões de contas registadas no país como objetivo de criar um “ambiente hostil” para esses imigrantes.

O Ministério do Interior pretende identificar, logo no primeiro ano, seis mil pessoas cujos vistos já expiraram, assim como requerentes de asilo a quem não foi dada autorização de permanência no país e cidadãos estrangeiros com cadastro.

Identificadas as contas pertencentes a estrangeiros a residir clandestinamente no país, o próximo passo será congelar ou encerrá-las para “tornar mais fácil que elas se estabeleçam no Reino Unido”.

O governo defende que congelar as contas bancárias com elevadas somas “vai criar um poderoso incentivo para que aceitem partir voluntariamente“, já que só depois de abandonarem o país é que poderão aceder ao seu dinheiro.

Ativistas pelos direitos dos imigrantes já reagiram à notícia, dizendo que os registos mais recentes do Ministério do Interior não são de fiar e que, por essa razão, a implementação deste novo sistema vai acarretar erros graves que terão impacto nas vidas de não britânicos que têm direito a viver no Reino Unido.

“Os próprios registos do governo demonstram que não podemos sequer confiar nele para implementar este sistema de forma apropriada. As categorias de imigração são muito complexas e o Ministério do Interior tem fornecido informações e diretivas incorretas de forma consistente. Migrantes e minorias étnicas com todo o direito a viverem aqui vão ser afetados pela imposição destas verificações”, critica Satbir Singh, diretor executivo do Conselho Conjunto para o Bem-Estar dos Imigrantes.

Os bancos já terão recebido instruções para adotarem uma postura preventiva e para informarem os seus clientes de que devem contactar diretamente o Ministério se houver erros nesse processo, mesmo que apresentem passaportes atualizados ou vistos de residência biométricos que comprovem que estão a viver legalmente na Grã-Bretanha.

O sistema de verificação entra em vigor a janeiro de 2018.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Podem chamar-lhes o q quiserem mas q os britânicos estão a olhar pela economia e pelos seu povo estão. É isso mesmo expulsar do país quem não pertence e ainda c a agravante de nada fazerem de produtivo p a sociedade, antes pelo contrario esse tipo de gente só está nos países p/ fazer mal.

    • à hora que escreveste esta babuzeira não só não estás a produzir como deves estar a roubar a empresa. vai trabalhar malandro deixa de apontar o dedo a quem te dá de comer. calão manhoso.

  2. Identificadas as contas pertencentes a estrangeiros a residir clandestinamente no país, o próximo passo será congelar ou encerrá-las para “tornar mais fácil que elas se estabeleçam no Reino Unido”. – tornar mais fácil que elas se estabeleçam no Reino Unido? Sem dinheiro?

RESPONDER

Fotografia da NASA demonstra Teoria da Relatividade Geral de Einstein

O aglomerado Abell 2813 tem tanta massa que atua como uma lente gravitacional, fazendo com que a luz de galáxias distantes se curve à sua volta. A lente gravitacional acontece quando a massa de um objeto …

Astrónomos descobrem uma super-Terra perto de uma estrela gelada

Uma equipa de investigadores descobriu uma super-Terra a orbitar GJ 740, uma estrela anã fria localizada a cerca de 36 anos-luz do nosso planeta. Nos últimos anos, os cientistas têm levado a cabo uma busca exaustiva …

Já pode "adotar" um pedaço de Notre-Dame para ajudar na sua reconstrução

Uma organização está a dar a oportunidade de o público ajudar na reconstrução de artefactos específicos da catedral de Notre-Dame, em França, que foi parcialmente destruída por um incêndio em 2019. De acordo com a cadeia …

Proporção divina identificada na gerbera

Descobrir como se formam os padrões distintos e omnipresentes das cabeças das flores tem intrigado os cientistas há séculos. Quando se pede a alguém que desenhe um girassol, quase todas as pessoas desenham um grande círculo …

Audi apresenta o novo Q4 e-tron que traz uma autonomia até 520 km

Ainda antes do verão, a Audi vai colocar no mercado o seu primeiro SUV elétrico concebido de raiz e não adaptado a partir de uma plataforma concebida para motores a combustão. O Q4 e-tron destaca-se pela …

Vanuatu em alerta depois de um corpo com covid-19 ter dado à costa

Vanuatu proibiu viagens de e para a sua principal ilha três dias depois de ter dado à costa um corpo de um pescador filipino, que testou positivo à covid-19. De acordo com a Radio New Zealand, …

Cientistas russos querem criar a primeira vacina comestível contra a covid-19

O Instituto de Medicina Experimental de São Petersburgo, na Rússia, anunciou o seu plano de concluir dentro de um ano os testes pré-clínicos da primeira vacina comestível do mundo contra o novo coronavírus. Em entrevista à …

Em plena crise política, o país mais pobre das Américas ainda não recebeu nenhuma vacina

Numa altura em que a maior parte dos países já têm o processo de vacinação a decorrer, o governo do Haiti ainda não garantiu uma única dose da vacina contra o coronavírus. O país mais pobre …

Afinal, Leonardo da Vinci não esculpiu o busto de Flora

Está terminada a controvérsia que durou mais de cem anos após a aquisição do Busto de Flora em 1909, por Wilhelm von Bode. A datação por radiocarbono revelou, recentemente, que a obra não foi …

Crise climática "implacável" intensificou-se em 2020, diz relatório da ONU

Houve uma intensificação "implacável" da crise climática em 2020, com a queda temporária nas emissões de carbono devido ao confinamento a ter um impacto pouco significativo nas concentrações de gases de efeito de estufa, revelou …