Reformas na função pública subiram para 43% (e um quinto são professores)

Manuel de Almeida / Lusa

Mais de 6.500 trabalhadores das administrações públicas aposentaram-se na primeira metade deste ano, o que representa um crescimento de 43% face ao mesmo período de 2019. A maioria das saídas deriva de áreas como a educação, setor muito marcado pelo envelhecimento dos professores.

As estatísticas da Direção-Geral da Administração e do Emprego Público, divulgadas ontem, indicam que houve 17 806 saídas das administrações públicas desde o início do ano, das quais 6.504 foram para a reforma. No entanto, no primeiro semestre de 2019 só houve 4563 novos aposentados, o que representa aumento em 2020.

A maioria das aposentações foram no setor do Estado e, em particular, na área da educação. 1.308 profissionais desta área seguiram para a reforma, um quinto do total dos aposentados. O setor empresarial do Estado regista também 821 saídas para a aposentação e a Administração Interna outras 640. A saúde também foi das áreas mais penalizadas, uma vez que reformaram-se 404 trabalhadores.

A aceleração das aposentações no Estado acontece depois de terem sido retomadas progressões, e também reconhecido tempo de serviço que estava congelado em várias carreiras especiais, diz o DN.

Segundo o DN, apesar do aumento das saídas para aposentação, a função pública conseguiu na primeira metade deste ano voltar a superar os 700 mil profissionais, algo que não se verificava desde há oito anos.

De acordo com os dados da DGAEP, as contratações da saúde devido à pandemia, a integração da EMEF- Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário na CP, a vinculação de precários no IEFP, assim como a finalização de concursos para novos inspetores do Trabalho, fizeram com que o emprego público crescesse em 0,9% no primeiro semestre.

Assim sendo, o emprego público abrange agora 705.212 pessoas, mais 6.576 do que no final do último ano. Desde 2012 que o número de trabalhadores das administrações públicas não estava a este nível, revela o DN.

Os novos dados também dão conta da evolução das remunerações dos funcionários públicos. Alterações como a valorização em 0,3% da generalidade de remunerações, aumentos em 10 euros nos salários mais baixos, ou o aumento do subsídio de refeição, fizeram com que o salário público médio crescesse em junho 2,9%, em comparação com o mesmo período do ano passado. Estando agora nos 1782,80 euros.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Pessoas de 60 e tal anos a dar aulas a miúdos! Quando eu era miúdo havia uma coisa chamada fosso de gerações. Agora, nas escolas, o fosso transformou-se numa outra coisa do tamanho do Grand Canyon.

RESPONDER

Responsável pelo RGPD demitido por Medina trabalhava há 33 anos na Câmara de Lisboa

O encarregado de proteção de dados da Câmara Municipal de Lisboa, que o presidente Fernando Medina exonerou devido à polémica da partilha de dados de ativistas com a embaixada da Rússia, trabalhava na autarquia há …

Portugal quase a entrar na "zona vermelha de risco". Variante Delta prevalece em Lisboa e Vale do Tejo

A região de Lisboa está sobre pressão há algumas semanas, mas o resto do país também está prestes a entrar numa situação epidemiológica menos boa. A incidência nacional encontra-se próxima dos 120 casos por 100 …

Pandemia continua a "empurrar" reclusos para fora das grades. Já saíram 2850

As cadeias portuguesas continuam a soltar reclusos que ainda não cumpriram toda a pena, numa altura em que não existem praticamente casos de infecção por covid-19 no sistema prisional. O regime especial de perdão das penas, …

Condutor de carrinha atropela participantes em desfile LGBT (e faz um morto)

O condutor de uma carrinha atropelou pessoas que desfilavam numa marcha de "orgulho gay" em Wilton Manors, perto de Fort Lauderdale na Florida, causando pelo menos um morto e ferindo outra. As autoridades estão ainda a …

Descoberta "pequena Pompeia" no sótão de um antigo cinema em Verona

Arqueólogos descobriram uma "Pompeia em miniatura" no sótão de um antigo cinema no centro histórico da cidade italiana de Verona. Segundo a agência italiana Ansa, autoridades da Superintendência de Arqueologia, Belas Artes e Paisagismo de Verona, …

Colapso de escola na Bélgica matou afinal quatro portugueses

As autoridades belgas confirmaram este domingo a morte de cinco pessoas, entre as quais quatro portugueses, no desabamento de uma escola em obras na cidade de Antuérpia. No balanço de sábado, as autoridades belgas registaram mais …

Chega e IL dizem que cerco na AML é "inconstitucional". Ventura recorre ao Supremo Tribunal Administrativo

André Ventura, líder do Chega, contestou a decisão do Governo de limitar a circulação na AML. Considerando que a medida é inconstitucional, entregou uma "Intimação para proteção de direitos, liberdade e garantias" no Supremo Tribunal …

Há 50 mil anos, humanos e neandertais relacionaram-se no deserto de Negev

Uma recente descoberta no deserto do Negev, no centro de Israel, revelou detalhes importantes sobre o desenvolvimento da cultura humana na região, de acordo com um novo estudo publicado na revista PNAS. Por toda a Ásia, …

Costa reeleito líder do PS com 94% dos votos aponta a vitória nas autárquicas

António Costa foi reeleito no sábado secretário-geral do PS, com 94% dos votos, para um novo mandato de dois anos, de acordo com resultados provisórios divulgados hoje pela Comissão Organizadora do Congresso (COC) do PS. O …

"Pessoas como nós". Presidente da República alerta contra indiferença no Dia Mundial do Refugiado

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, alertou contra a indiferença e os "discursos oportunistas" numa mensagem alusiva ao Dia Mundial do Refugiado, que hoje se assinala. “Este ano sob o mote ‘Juntos cuidamos, aprendemos …