Reforço da vacina aos mais idosos arranca esta segunda-feira (num mundo a várias velocidades)

Rungroj Yongrit / EPA

Os idosos com 80 ou mais anos e os utentes de lares e de unidades de cuidados continuados começam esta semana a receber a dose de reforço da vacina para aumentar a sua imunidade contra o SARS-CoV-2.

Estes dois grupos foram considerados prioritários para receberem este reforço da imunização contra a covid-19, anunciou na sexta-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS), que definiu que a administração desta terceira dose será, nesta fase, destinada às pessoas com mais idade.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, adiantou que a dose de reforço será administrada seis meses após a vacinação completa a “pessoas que ficaram com imunidade na primeira série vacinal”, sendo agora necessário “passar a imunidade outra vez para o nível ótimo”.

Relativamente a outros grupos, a diretora-geral acrescentou que a inclusão dos profissionais de saúde está a ser ponderada, mas para já não são considerados prioritários.

Paralelamente a este reforço de imunidade que arranca esta semana, já está a ser administrada uma dose adicional da vacina contra o coronavírus SARS-CoV-2 a pessoas imunossuprimidas, tendo já sido vacinadas cerca de 13 mil pessoas deste grupo.

De acordo com o Público, vários países estão a administrar doses de reforço. Bélgica, Alemanha e Noruega vão dar ou já estão a dar a estes grupos uma das duas vacinas de ARN-mensageiro já aprovadas, enquanto na Dinamarca, França, República Checa, Irlanda, Lituânia, Holanda, Polónia, Eslovénia e Espanha estão em cima da mesa todas as vacinas já aprovadas em território europeu.

A Finlândia e a Suécia também vão vacinar primeiro os grupos mais vulneráveis, mas já estão a considerar alargar a estratégia a outros grupos. A Bulgária e a Itália também recomendaram a vacina a profissionais de saúde, sendo que, neste último país, a vacina só é recomendada a trabalhadores da saúde com mais de 60 anos ou com comorbilidades.

No Reino Unido, as pessoas com 50 anos ou mais, os prestadores de cuidados sociais e de saúde e os jovens em risco estão a receber uma dose de reforço de ARN-mensageiro desde meados de setembro. A Suíça não vai administrar reforços por enquanto.

Nos Estados Unidos, vão ter direito a uma dose de reforço pessoas com 65 anos ou mais, todos os que estão em risco de contrair formas graves da doença ou grupos que são expostos regularmente ao vírus. Marrocos vai começar a administrar uma terceira dose à população em geral em breve, enquanto a Tunísia vai vacinar todas as pessoas acima dos 75 anos.

China e Singapura vão oferecer doses de reforço aos imunossuprimidos, aos mais vulneráveis e aos mais idosos. Segundo o balanço do Público, Israel começou em agosto a administrar uma dose de reforço da vacina contra a covid-19 da Pfizer-BioNtech.

O Uruguai vai administrar uma dose da Pfizer para quem foi totalmente vacinado com a vacina da Sinovac, enquanto Equador e Panamá vão vacinar apenas os que sofrem de imunossupressão grave.

Chile, República Dominicana e El Salvador vão vacinar as pessoas idosas, os mais vulneráveis e em risco. Já o Brasil vai vacinar todos estes grupos, os maiores de 60 anos e os profissionais de saúde.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cogumelos laminados

O consumo de cogumelos pode diminuir o risco de depressão

Além de reduzirem o risco de cancro e morte prematura, os cogumelos podem beneficiar a saúde mental de uma pessoa. Uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina de Penn State, nos Estados Unidos, analisou dados …

Os hipopótamos de Pablo Escobar começaram a ser esterilizados

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do indesejado legado deixado na Colômbia pelo traficante de droga Pablo Escobar, está a ser esterilizado. Quando o Cartel de Medellín estava no seu auge, Pablo Escobar gastou parte …

Ian Brackenbury Channell, o "feiticeiro de Christchurch"

Duas décadas depois, uma cidade neozelandesa decidiu despedir o seu feiticeiro

Vinte e três anos depois, a autarquia de Christchurch, na Nova Zelândia, decidiu despedir Ian Brackenbury Channell, o famoso feiticeiro da cidade. Desde 1998 que Ian Brackenbury Channell era o "feiticeiro de Christchurch", sendo responsável por …

Um dos microscópios de Darwin vai a leilão. Esteve nas mãos da sua família durante quase 200 anos

Um microscópio que Charles Darwin ofereceu ao filho Leonard - e que esteve nas mãos da sua família ao longo de quase 200 anos - vai ser leiloado em dezembro e poderá valer cerca de …

Pedro Sánchez promete abolir a prostituição em Espanha, por considerar que esta "escraviza" as mulheres

Espanha é um dos países europeus com mais trabalhadoras na indústria do sexo, as quais são sobretudo originárias de países da Europa mais pobres, da América Latina e de África. O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez anunciou …

"Um milagre". Dois jovens sobreviveram quase uma semana no deserto australiano

Dois jovens, de 14 e 21 anos, sobreviveram durante quase uma semana no deserto, sem água e sem comida, depois de se terem perdido no Território do Norte, na Austrália. A polícia fala num verdadeiro …

Carlos Moedas

Moedas vai "dar tudo como presidente" e exige que seja respeitada a legitimidade do seu mandato

Carlos Moedas tomou posse, esta segunda-feira, como novo presidente da Câmara de Lisboa, tendo falado dos objetivos para o próximo quadriénio e deixado um elogio ao seu antecessor e alguns avisos à esquerda. Depois dos cumprimentos …

Chanceler austríaco Sebastian Kurz

Sondagens falsas e notícias favoráveis. O lado negro de Sebastian Kurz foi desmascarado

Sebastian Kurz e pessoas que lhe são próximas foram acusados de tentar garantir a sua ascensão à liderança do partido e do país com a ajuda de sondagens manipuladas e notícias favoráveis na imprensa, financiadas …

Tem uma carreira de sonho na Nike, mas cometeu um homicídio há 65 anos

O presidente da Jordan Brand, Larry Miller, revelou que, há 56 anos, matou um adolescente nas ruas de Filadélfia, nos Estados Unidos. O presidente da Jordan Brand — marca do ex-jogador de basquetebol Michael Jordan — …

Rio diz que decisão sobre eventual recandidatura está "quase tomada"

O presidente do PSD afirmou, esta segunda-feira, que a decisão sobre a sua eventual recandidatura está "quase tomada" e será anunciada em breve. Em declarações aos jornalistas à chegada à tomada de posse do novo presidente …