Estudo sugere que reduzir a violência com armas de fogo depende de três fatores

Corrigir falhas na regulamentação de verificação de antecedentes, identificar proprietários de armas perigosos com histórico de abuso de álcool e intervir no serviço de saúde são as medidas propostas.

A violência com armas de fogo é um problema crescente, principalmente nos Estados Unidos. Segundo a CBS, só em 2019 já houve mais tiroteios em massa do que dias do ano. Além de tirar vidas a milhares de vidas inocentes, custa ao Estado norte-americano cerca de 229 mil milhões de dólares por ano.

Tanto pela perda humana como pela perda económica, é por isso importante encontrar formas de combater a violência com armas de fogo que atormenta o país. Como tal, a Inverse explica que a Universidade da Califórnia está desde os anos 80 a desenvolver uma abordagem de saúde pública a este problema.

Esta segunda-feira foi publicado um estudo que sugere que reduzir a violência com armas de fogo pode estar dependente de três fatores. Os investigadores dizem que é necessário: corrigir as falhas na regulamentação de verificação de antecedentes, identificar proprietários de armas perigosos com histórico de abuso de álcool e intervir no serviço de saúde.

“Todos os estudos melhoram a nossa compreensão do papel que as armas de fogo desempenham na vida nos Estados Unidos”, explicou Garen Wintemute, o investigador responsável pelo estudo publicado este mês na revista Health Affairs.

Já foi provado que impedir que pessoas com histórico de episódios violentos comprem armas reduz a violência deste tipo. Quanto à verificação de antecedentes, o atual método está longe de ser eficaz, o que torna o processo falível.

Por fim, há ainda claro problemas no que toca à legislação que proíbe a venda de armas de fogo. Muitas vezes, a transação privada é um problema que as autoridades americanas ignoram e, noutras ocasiões, os vendedores de armas licenciados dão a arma ao comprador ainda antes da verificação de antecedentes estar concluída.

Estudos sugerem também que manter as armas afastadas de pessoas com historial violento e de uso abusivo de álcool pode reduzir a frequência de crimes com armas de fogo.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

PSD junta-se ao Bloco e PCP e pede apreciação parlamentar do decreto das PPP na Saúde

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que regulamenta a criação de parcerias público-privadas (PPP) na Saúde. O maior partido da oposição junta-se assim ao Bloco de Esquerda e PCP, embora com motivos diferentes. Os sociais-democratas …

Reembolsos de IRS estão a ser "indevidamente retidos", denuncia Provedora de Justiça

Maria Lúcia Amaral escreveu ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais para pedir a correção de erros, lembrando que o reembolso é uma ajuda preciosa para muitas famílias, nomeadamente nesta altura. A Provedora de Justiça, Maria …

Rússia quer exportar antiviral que diz ser eficaz em 90% dos casos

O antiviral Afivavir mostrou ser eficaz no combate ao novo coronavírus em 90% dos casos, mas não estará à venda em farmácias. A Rússia planeia exportar para vários países do mundo um medicamento para a …

Exigência "irracional e insultuosa". Precários acusam Governo de os forçar a "mentir"

O formulário de apoio aos trabalhadores independentes obriga-os a garantir que retomarão a atividade dentro de oito dias. No último sábado, a Segurança Social disponibilizou o formulário de apoio aos trabalhadores independentes que deveria ter ficado …

Salário de licenciados que entrem na EDP sobe para 1500 por mês

A EDP - Energias de Portugal chegou a um acordo com os sindicatos para aumetar o salário base de entrada na empresa para licenciados e não licenciados, avança esta segunda-feira o Jornal Económico. No caso …

BCE pode vir a sugerir criação de "banco mau" para absorver malparado, revela Moody's

A Moody's avançou, esta segunda-feira, que o Banco Central Europeu está a equacionar a criação de um "banco mau" para acomodar o crédito malparado. A Moody’s considera que o Banco Central Europeu (BCE) pode vir a …

Comissário da UE defende "taxa de acesso" às multinacionais para financiar recuperação

O responsável pelo Orçamento da União Europeia (UE), Johannes Hahn, defendeu que deve ser aplicada uma "taxa de acesso" ao mercado único às multinacionais, ajudando assim a financiar a recuperação do bloco comunitário. Ao Financial Times, citado …

Kremlin intrigado com convite de Trump para próxima reunião do G7

Donald Trump anunciou que vai adiar a cimeira do G7 para o outono devido à pandemia da covid-19, e convidar outros países a participar na reunião. O Kremlin ficou intrigado com o convite. O Kremlin admitiu, …

Companhia aérea Emirates também vai despedir

A companhia aérea Emirates anunciou este domingo a intenção de suprimir postos de trabalho, em consequência da pandemia da covid-19, sem especificar quantos trabalhadores deverão ser despedidos. “Examinámos todos os cenários possíveis para manter as nossas …

Ana Gomes. "Estou à espera de ver o Presidente ir ao bairro da Jamaica"

A ex-eurodeputada socialista afirmou, este domingo, que espera ver o Presidente ir ao bairro da Jamaica, que, na semana passada, registou um surto de covid-19. No habitual espaço de comentário na SIC Notícias, Ana Gomes abordou …