Recuperação económica “moderada” mas “não está em causa”

thinkpanama / Flick

-

A trajetória de recuperação da economia portuguesa vai ser “moderada”, mas “não está em causa”, apesar dos números recentemente conhecidos sobre a atividade económica, defendem os economistas contactados pela Lusa.

O indicador coincidente da atividade económica recuou 0,1 pontos percentuais em abril face ao mês anterior, para os 0,6%, depois de quatro meses estável, mantendo-se em terreno positivo, segundo dados divulgados na sexta-feira pelo Banco de Portugal (BdP).

Também números do Instituto Nacional de Estatística (INE) revelados na quinta-feira indicam que o Produto Interno Bruto (PIB) caiu 0,7% no primeiro trimestre face ao trimestre anterior, embora tenha registado um crescimento homólogo de 1,2%.

A economista Paula Carvalho, do BPI, disse à Lusa que se trata “apenas de um reajustamento”, antecipando que haja “uma recuperação no segundo trimestre”.

“Não nos parece que esteja em causa a trajetória de recuperação. Só que esta recuperação vai ser muito moderada e muito assente nas exportações e eventualmente no investimento, embora ainda não haja certezas quanto à evolução do investimento”, explicou Paula Carvalho, acrescentando que a economia está a assistir a “um movimento de estabilização”.

O BPI estima que se registe um crescimento homólogo de 1% no segundo trimestre e que a economia portuguesa cresça “à volta de 1% no conjunto do ano”, o que “supõe uma recuperação do crescimento em cadeia” nos próximos trimestres.

Também a Universidade Católica considera que os “dados desfavoráveis” da economia portuguesa revelados na quinta-feira pelo INE “não colocam em causa” a recuperação da economia, mas alerta que “o abrandamento das exportações é a informação mais preocupante”.

Os economistas do Núcleo de Estudos de Conjuntura da Economia Portuguesa (NECEP) afirmam que “estes dados desfavoráveis não colocam em causa a hipótese de recuperação da economia portuguesa ao longo de 2014”, mas advertem que esta hipótese é agora “menos intensa face ao anteriormente previsto”.

Para os investigadores, “o abrandamento das exportações é a informação mais preocupante, embora haja efeitos de deflatores, de calendário de base e mesmo operacionais que permitem tratar este dado como uma oscilação pontual num quadro geral favorável”.

O Montepio considera igualmente que “não se trata de uma reversão da tendência” de recuperação económica, considerando que a queda do PIB no primeiro trimestre “terá sido sobretudo um percalço”, segundo disse à Lusa o economista-chefe do banco, Rui Bernardes Serra.

O responsável justifica este “percalço” com um misto de fatores: o mau tempo, a paralisação da refinaria da Galp para manutenção, a “inesperada não aceleração da zona euro” e a entrada em vigor das “novas medidas de austeridade” do Orçamento do Estado de 2014.

O Montepio continua a estimar que a economia regresse a “crescimentos consistentes, sobretudo a partir do segundo trimestre” deste ano, destacando Rui Bernardes Serra que a evolução da economia deverá ser marcada por “um crescimento bem superior ao anteriormente admitido, esperando-se que a economia consiga mais do que reverter a queda do primeiro trimestre”.

De acordo com as previsões do Montepio, a economia deverá crescer 1,2%, mas esta previsão está envolta em “riscos descendentes” (anteriormente eram ascendentes), devido ao “mau arranque de ano da economia portuguesa”.

O Governo e os credores internacionais preveem que a economia portuguesa cresça 1,2% em 2014, uma estimativa que foi revista em alta (dos 0,8% para o 1,2%) na 11.ª avaliação regular ao Programa de Assistência Económica e Financeira.

Também o Banco de Portugal espera que Portugal cresça 1,2% este ano, previsão que foi melhorada em março, mas a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) antecipa um crescimento ligeiramente inferior, de 1,1% em 2014.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Governo britânico descarta referendo à independência da Escócia antes de 2024

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, não vai autorizar um novo referendo à independência da Escócia antes das próximas eleições gerais, previstas para 2024, afirmou esta quarta-feira o ministro de Estado britânico, Michael Gove. Em entrevista ao …

PSD quer revogar regime de libertação de reclusos após fim da vacinação nas prisões

O PSD entregou esta quarta-feira um projeto-lei que pretende revogar, a partir de 1 de julho, o regime excecional de libertação de presos, associado a uma resolução para que todos os reclusos sejam vacinados até …

Reforma eleitoral promovida por Joe Biden travada no Senado dos EUA

A reforma eleitoral promovida pelo presidente norte-americano Joe Biden, considerada a maior das últimas décadas, foi travada no Senado dos Estados Unidos pela oposição do partido republicano. Em votação na câmara alta do Congresso na tarde …

PJ detém cinco pessoas acusadas de raptarem criança de 13 anos para a obrigar a casar

A Polícia Judiciária deteve, na terça-feira de madrugada, três homens e duas mulheres suspeitos de terem raptado uma criança de 13 anos para a obrigar a casar com um rapaz da mesma idade. Os cinco detidos …

Portugal vs França Em Direto. Onze provável da seleção com Renato e Moutinho de início

A seleção de Portugal joga esta quarta-feira o tudo por tudo contra a França, num encontro que pode significar o apuramento para os Oitavos de Final do Euro 2020 ou o regresso a casa mais …

Ana Paula Vitorino já tem luz verde para liderar AMT

A Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CReSAP) aprovou a escolha da ex-ministra do Mar e atual deputada Ana Paula Vitorino para a presidência da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), …

"Pensão na Hora". Dez mil portugueses pediram reforma aprovada em 24 horas

A Segurança Social já recebeu dez mil pedidos de reforma através do "Pensão na Hora", mas só 14% foram deferidos automaticamente 24 horas depois. A ferramenta digital "Pensão na Hora" está disponível há cerca de quatro …

Depois da nega de Costa, associações da Cultura foram recebidas por Marcelo

O Presidente da República reuniu-se, esta terça-feira, com representantes das associações e promotores de espetáculos, que expressaram as dificuldades que o setor atravessa, como a obrigatoriedade de testagem para a realização de eventos. "Estivemos em Belém …

Portugal regista três mortes e o maior número de casos desde fevereiro

Portugal registou nas últimas 24 horas três mortes associadas à covid-19, 1.497 novos casos de infeções confirmadas - o maior número desde 24 de fevereiro - e uma diminuição nos internamentos em enfermaria e cuidados …

PAN quer proibir animais de companhia acorrentados e em varandas

O PAN quer proibir os donos de animais de companhia de os acorrentarem permanentemente ou os colocarem em varandas por largos períodos de tempo, através de um projeto de lei entregue hoje na Assembleia da …