A recessão pode ressuscitar o “gene da poupança” na China e na Índia

Poupar fez parte do ADN das maiores e mais antigas sociedades do mundo durante séculos, em grande parte devido às frequentes crises, como fomes, guerras e convulsões sociais. Esta frugalidade começou a mudar em 2008, mas pode dar um passo atrás devido à recessão provocada pela pandemia de covid-19.

A China e a Índia sempre foram conhecidas por serem países com hábitos de poupança bem intrínsecos nas suas sociedades. Este fenómeno começou a mudar em 2008, quando os dois países experimentaram um aumento dramático nos gastos do consumidor, tornando-os um dos mercados mais procurados do mundo.

O facto dessa mudança coincidir com a Grande Recessão ajudou a ressuscitar a economia global. A taxa de poupança bruta da China, como uma fração do seu produto interno bruto (PIB), caiu de um pico de 52% em 2008 para 46% em 2018, enquanto a Índia caiu de 37% em 2007 para 30% em 2018.

Agora, à medida que entramos noutra recessão, a China, Índia e o resto do mundo estão a olhar para um cenário muito diferente, escreve o OZY.

Em 2008, a China e a Índia não entraram em recessão, o seu crescimento económico apenas desacelerou. Por outro lado, os Estados Unidos, cuja economia contraiu, viu a sua taxa de poupança subir de 14% em 2009 para 20% em 2015, enquanto uma população duramente atingida tentava economizar.

Desta vez, espera-se que a China e a Índia vejam contrações dramáticas, colocando uma geração jovem consumista nas circunstâncias que os seus ancestrais enfrentaram e preparando o cenário para um potencial renascimento da cultura de poupança.

“Haverá uma propensão para economizar agora”, disse Ananth Narayan, professor associado de finanças do S.P. Jain Institute of Management and Research. No entanto, essa tendência pode desencadear um “ciclo vicioso”. “Todos estão a economizar e, portanto, ninguém está a consumir e, portanto, [não há] empregos e, portanto, menos ganhos e, portanto, menos salários e, portanto, ainda mais poupança e assim por diante”, explicou.

Devendra Pant, economista-chefe da empresa de análise de mercado India Ratings and Research, acredita que a Índia não verá necessariamente um grande aumento na poupança. Embora os indianos com salários mais altos possam economizar mais, “não podemos dizer o mesmo sobre as pessoas que estão na base da pirâmide, o que é uma grande fatia”. Os seus baixos rendimentos significam que não terão a capacidade de economizar muito e gastarão o que ganham.

Por outro lado, os segmentos de maior rendimento dos mercados chinês e indiano que são particularmente valiosos para as multinacionais. Se a segunda e a quinta maiores economias do mundo economizarem mais, isso poderá afetar a economia global.

Narayan acredita que o consumo doméstico da China pode aumentar mais cedo do que o da Índia e que pode sustentar o crescimento global. Por sua vez, Pant conta com a abertura de restrições de viagens. “Um grande impulso virá apenas quando os jovens aspiracionais desses países começarem a viajar pelo mundo”, afirmou.

Mas será que os jovens chineses e indianos que estão a economizar bilheres de avião para viajar pelo mundo em breve? Ou será que o “gene da poupança” que as gerações passaram vai entrar em ação novamente?

MC, ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Noticias em cima de noticias sobre a China.

    Pergunto.me se Portugal é uma especie de Hong.Kong ” na UE, da China?
    Tenham mas é juizo!

RESPONDER

PJ descobre depósito de explosivos da Resistência Galega no centro de Coimbra

A Polícia Judiciária (PJ) desativou, em Coimbra, uma base logística do grupo independentista Resistência Galega, onde apreendeu “um importante” espólio de material usado nas atividades da organização. A PJ agiu no quadro de uma operação policial …

Teresa Leal Coelho admite processar ex-vereador Fernando Nunes da Silva

A vereadora da Câmara Municipal de Lisboa Teresa Leal Coelho admitiu que poderá vir a processar o antigo vereador Fernando Nunes da Silva, devido às declarações sobre a reposição dos sentidos de circulação na Avenida …

Linha de Fundo: Benfica reforça liderança, mais recados de Conceição, um jardim de infância especial e João “rosa” Almeida

Era uma vez um Clássico... Deu empate o primeiro clássico da época 2020/21. Em Alvalade, Sporting e FC Porto igualaram-se a duas bolas, num jogo que valeu pelas mudanças de resultado, mas que nem sempre foi …

CDS critica PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa

O CDS está "chocado" por a TAP ir abandonar as quatro rotas que opera no Aeroporto Francisco Sá Carneiro e critica o PS por obrigar portugueses a pagar "buraco" da TAP para servir apenas Lisboa. O …

Contratos de associação dos colégios privados. Ministério da Educação vence todos os 55 processos judiciais

Em todos os 55 processos judiciais que os colégios privados moveram contra o Ministério da Educação em 2016, na sequência da polémica dos contratos de associação, todas as 55 decisões foram favoráveis ao Governo. O jornal …

Famílias numerosas podem pedir desconto no IVA da luz a partir de março

As famílias com cinco ou mais elementos só poderão usufruir da redução do IVA da eletricidade a partir de 1 de março e terão de o requerer junto do seu fornecedor, segundo uma portaria esta …

Vacina da gripe disponível para mais grupos. Farmácias temem não ter stock suficiente

A vacina da gripe está, a partir desta segunda-feira, disponível para mais grupos populacionais com o início da segunda fase da campanha, que estende a vacinação a pessoas com 65 ou mais anos e pessoas …

Franceses em protesto para homenagear professor decapitado. Autoridades procuram radicais islâmicos

Milhares de pessoas reuniram-se no domingo no centro de Paris numa demonstração de repúdio pela decapitação do professor que mostrou aos seus alunos desenhos do Profeta Maomé. Os manifestantes da Praça da República ergueram cartazes onde …

Proud Boys acreditam na vitória de Trump: "Vamos Ganhar". Voto antecipado começa hoje na Florida

O líder do grupo Proud Boys disse à Lusa, durante uma manifestação em Miami, que Donald Trump vai vencer as eleições presidenciais norte-americanas, e rejeitou a acusação de que é dirigente de uma organização extremista. …

Projeto desenvolve testes rápidos de baixo custo para detetar imunidade

Um consórcio de universidades e uma empresa querem desenvolver "testes rápidos e de baixo custo" para detetar a resposta imunitária ao vírus SARS-CoV-2. O projecto TecniCov, que "obteve um financiamento de 450 mil euros da Agência …