Quercus investigada por gestão danosa

A associação ambientalista Quercus está a ser investigada, pelo Ministério Público (MP), por gestão danosa, avança esta quinta-feira a revista Visão.

A direção da mais conhecida associação portuguesa do Ambiente, a Quercus, está a ser alvo de um inquérito-crime do Ministério Público por suspeitas de gestão danosa.

A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou à Visão que o inquérito-crime, que está nas mãos do Departamento de Investigação e Ação Penal, de Lisboa (DIAP), está em curso, encontra-se em segredo de justiça e ainda não há arguidos.

Falta de pagamento do salário dos funcionários, falta de pagamento a fornecedores, empréstimos e dívidas que no final de 2017 chegavam aos 577 mil euros são algumas das acusações, algumas delas protagonizadas por antigos dirigentes da associação.

Segundo a revista, pelo menos quatro dirigentes de núcleos regionais acusaram a direção da Quercus de ter deixado de pagar aos núcleos a percentagem das quotas que era devida pela proporção dos associados na região.

O presidente da direção desde 2015, João Branco, disse desconhecer tal suspeita e a investigação, afirmando que os problemas financeiros da associação são dificuldades de tesouraria comuns a outras associações de ambiente. Além disso, negou também a existência de salários em atraso.

Em relação à falta de pagamento aos núcleos, o presidente diz que esse dinheiro foi usado para pagar as despesas correntes feitas por estes, como água, luz, viaturas e outras despesas.

Já João Paulo Pedrosa, atual presidente do conselho fiscal da Quercus, reconheceu que a associação está “mesmo no fim dos recursos“.

Após ter consultado os documentos da contabilidade, o dirigente descobriu que as obras no Monte Barata, orçamentadas para 540 mil euros, foram adjudicadas por mais 130 mil. Este terreno foi adquirido para ser reserva biológica, com fundos europeus, donativos e dinheiro do Estado. Estas obras estão relacionadas com a construção de um edifício que servirá para turismo de natureza.

O presidente da Quercus atira as culpas para as anteriores direções. No entanto, Francisco Ferreira, que foi presidente da Quercus entre 1996 e 2001, garante que nunca houve salários em atraso ou falta de pagamento a fornecedores. Atualmente, Francisco Ferreira é presidente da associação ambientalista Zero.

Além disso, a Quercus responsabiliza ainda a diminuição de donativos e a redução dos apoios públicos. A revista adianta ainda que esta dependência do Estado pode estar a condicionar a ação da Quercus.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Todos tem o defeito que quando veem muito dinheiro é gastar á tripa forra,o dinheiro nao é deles por isso é gastar em coisas inuteis como o tal edificio para turismo de ambiente, porque ninguen tirando os pseudo inteletuais do ambiente lá devem ir e andar a fumar ás escondidas.Agora ninguem é culpado mas o buraco no ozono da QUERCUS existe.Paguem mas é as pessoas que fazem o trabalho da associaçao.

RESPONDER

Hotel condenado a pagar 19 milhões por discriminação religiosa a funcionária despedida

Quando foi contratada pelo hotel Conrad, Marie Jean fez um acordo: não trabalharia ao domingo, para cumprir os seus compromissos religiosos na igreja Bethel Baptist. Marie Jean Pierre era uma imigrante a tentar ganhar a vida …

"Alpinista de biquiní' morre de hipotermia após queda em desfiladeiro

Famosa pelos seus passeios em biquíni pelas montanhas, Gigi Wu caiu de um desfiladeiro e morreu de hipotermia no Parque Nacional Yu Shan, em Taiwan. Gigi Wu, de 36 anos, apelidada de "alpinista de biquíni" pelos …

Crimes de Vale e Azevedo no Benfica prescreveram

O Tribunal da Relação de Lisboa considerou prescritos os crimes de que o ex-presidente do Benfica João Vale e Azevedo estava acusado, relativos ao desvio de dinheiro dos direitos televisivos do clube, disse esta terça-feira …

Suspensão de voos em Gatwick devido aos drones custou quase 17 milhões à easyJet

A transportadora aérea easyJet informou que os custos devido à suspensão da operação em Gatwick, um dos aeroportos que serve Londres, devido à presença de drones, chegou quase aos 17 milhões de euros. Em comunicado enviado …

Passageiro alcoolizado desviou um avião na Rússia

Um avião de passageiros que voava da Sibéria para Moscovo foi desviado por um passageiro que alterou a rota prevista, obrigando-o a aterrar no Afeganistão. O homem estaria alcoolizado e já foi detido. A Associated Press, …

Santana desafia partidos a falar sobre coligações antes das legislativas

O presidente do partido Aliança, Pedro Santana Lopes, desafiou os líderes partidários a dizerem antes das eleições legislativas deste ano se querem alguma coligação pós-eleitoral e com que partidos. Uma coligação pré-eleitoral dos partidos do centro-direita …

Polícia prende cinco suspeitos da morte de Marielle

A operação Os Intocáveis, desencadeada nesta manhã em áreas controladas por milícias do Rio de Janeiro, prendeu cinco suspeitos do envolvimento nos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. São integrantes de uma …

Centeno não estará no próximo Governo "para não ter de gerir as consequências" das políticas adotadas

Daniel Bessa, antigo ministro da Economia de António Guterres, alerta que as contas públicas estão "por arames", considerando que Mário Centeno, que lidera a pasta das Finanças no atual Executivo socialista, não fará parte de …

Cientista que criou bebés geneticamente modificados foi despedido

O cientista chinês He Jiankui, que anunciou a criação da primeira modificação genética de bebés, foi acusado pelo Governo chinês de driblar a fiscalização e de quebrar as diretrizes em busca de fama e fortuna. Esta …

Autarca que engoliu prova começa a ser julgado (com actores chamados a tribunal)

O antigo-vice-presidente da Câmara de Portimão, Luís Carito, começa nesta terça-feira a ser julgado, depois de ter engolido uma alegada prova dos crimes relacionados com o projecto que visava tornar a cidade algarvia na "Meca …