Queda na venda de carros (mas os de luxo resistiram e houve corrida aos híbridos)

O mercado automóvel caiu quase 34% em 2020 em comparação com 2019, segundo dados da Associação Automóvel de Portugal (ACAP). Para encontrar números tão baixos é preciso recuar ao último ano da Troika. Contudo, o mercado de luxo resistiu e houve corrida aos híbridos em Dezembro.

“No período de Janeiro a Dezembro de 2020, foram colocados em circulação 176.992 novos veículos, o que representou uma diminuição homóloga de 33,9%“, indica a ACAP em comunicado.

Para encontrar um número tão baixo, é necessário recuar até ao último ano da Troika em Portugal, isto é, 2014, quando se matricularam 172.357 unidades.

Do número total de carros vendidos em 2020, 78.755 eram movidos a gasóleo e 64.313 a gasolina, segundo dados da ACAP disponibilizados à Lusa.

Híbridos tiveram o melhor ano de sempre

De notar ainda que os automóveis híbridos convencionais e híbridos plug-in tiveram o melhor ano de sempre, com a forte procura verificada em Dezembro à boleia das alterações fiscais que entraram em vigor no passado dia 1 de Janeiro.

Em Dezembro, registaram-se 4.122 novas matrículas de automóveis híbridos convencionais e plug-in, na categoria ligeiros de passageiros, o que representa 29% do total de vendas do mês. A venda de carros a gasóleo foi de 26,2% do mercado no último mês de 2020.

Os especialistas consideram que a venda de híbridos foi impulsionada pelas mudanças nos critérios dos benefícios fiscais em sede de Imposto Sobre Veículos (ISV) aprovadas no Orçamento do Estado para 2021.

Contudo, algumas destas novas matrículas podem não corresponder efectivamente a vendas.

“Houve muitas marcas que tiveram de registar matrículas para beneficiarem dos descontos”, destaca o líder da associação ARAN, Rodrigo Ferreira da Silva, em declarações ao Dinheiro Vivo.

Houve uma “antecipação das matrículas por causa das mudanças fiscais”, acrescenta, na mesma publicação, o secretário-geral da ACAP, Hélder Pedro.

Os ‘plug-in’ eléctrico/gasolina representaram 9.960 veículos ligeiros e um pesado, enquanto na categoria eléctrico/gasóleo ligeiros verificaram-se 1.907 unidades.

Os ligeiros híbridos/eléctricos movidos a gasolina contabilizaram, por seu turno, 9.509 unidades em 2020, enquanto os a gasóleo fixaram-se em 2.402 e, no caso dos pesados, em apenas dois.

Contabilizaram-se ainda cinco ligeiros híbridos/não eléctricos a gasolina/GNC (gás natural comprimido) e 1.815 a gasolina/GPL (gás de petróleo liquefeito), bem como três pesados movidos a gasóleo/GNL (gás natural liquefeito).

Em 2020, somaram-se ainda 34 ligeiros e 150 pesados movidos a GNC.

Por último, constataram-se, no período em causa, sete veículos pesados movidos GNL.

Por categoria, em 2020, foram registados em Portugal 145.417 novos automóveis ligeiros de passageiros, menos 35% do que em 2019, enquanto em Dezembro foram matriculados 14.252, um recuo de 19,6% face ao mesmo mês de 2019.

O mercado de ligeiros de mercadorias cedeu 28,3% no ano passado, em comparação com 2019, para 27.578 unidades, enquanto em dezembro perdeu 19,1%, face ao mesmo mês do ano anterior, para 3.673 unidades.

Já o mercado de veículos pesados, que inclui os de passageiros e mercadorias, registou, no acumulado dos 12 meses do ano passado, 3.997 matriculas, o que representou uma queda homóloga de 28,3%, enquanto em Dezembro foi verificada uma descida de 15,7% com 365 veículos comercializados.

Segmento de luxo resiste à crise

Os dados da ACAP apontam também que só três marcas, entre as que existem em Portugal, conseguiram aumentar as vendas em 2020.

São elas, respectivamente, Porsche, Ferrari e Aston Martin que comercializam carros no segmento de luxo.

A Porsche, por exemplo, vendeu 831 carros contra os 749 de 2019. Um carro desta marca custa, em média, um mínimo de 70 mil euros.

Por marca, em Dezembro, no que se refere aos ligeiros a gasolina, foram matriculados três da marca Alfa Romeo, cinco Aston Martin, 40 Audi, 95 BMW, 394 Citroen, um Cupra, 129 Dacia, quatro DS, dois Ferrari, 360 Fiat, 92 Ford, 15 Honda, 170 Hyundai, 94 Jeep, 129 KIA, seis Mazda, 12 Mercedes-Benz, 44 Mini, 39 Mitsubishi, 357 Nissan, 195 Opel, 637 Peugeot, 16 Porsche, 946 Renault, 479 Seat, 47 Skoda, um Suzuki, 106 Toyota, 493 Volkswagen e 35 volvo.

No que se refere aos ligeiros a gasóleo verificaram-se, em Dezembro, seis da marca Alfa Romeo, 38 Audi, 230 BMW, 876 Citroen, 131 Dacia, 19 DS, 643 Fiat, 312 Ford, 74 Fuso, dois Honda, 11 Hyundai, 39 Isuzu, 128 Iveco, dois Jaguar, 50 Jeep, 16 KIA, sete Land Rover, 28 MAN, nove Mazda, 294 Mercedes-Benz, 24 Mini, 69 Mitsubishi, 151 Nissan, 453 Opel, 1.263 Peugeot, 1.676 Renault, 205 Seat, 62 Skoda, 228 Toyota, 239 Volkswagen e 25 Volvo.

Contabilizaram-se também, no mês de referência, 54 veículos ligeiros eléctricos da Audi, nove BMW I, 16 Citroen, dois DS, 38 Fiat, 24 Honda, 83 Hyundai, 40 Jaguar, nove KIA, 26 Mazda e 70 Mercedes-Benz, 18 Mini, 154 Nissan, 10 Opel, 55 Peugeot, 15 Porsche, 215 Renault, 62 Smart, 271 Tesla e 42 Volkswagen.

Na categoria ligeiros ‘plug-in’ eléctrico/gasolina somaram-se 107 da marca Audi, 539 BMW e um BMW I, 20 Citroen, 22 Dacia, dois Ferrari, um Ford, três Hyndai, oito Jeep, 35 KIA, 40 Land Rover, 190 Mazda, 45 Mini, 10 Mitsubishi, 14 Opel, 86 Peugeot, 38 Porsche, 101 Renault, nove Seat, 23 Skoda, três Suzuki, cinco Toyota, 62 Volkswagen e 326 Volvo.

Ainda na mesma categoria, mas considerando os eléctrico/gasóleo registaram-se 364 Mercedes-Benz.

Totalizaram-se também cinco híbridos/eléctricos movidos a gasolina da Audi, um BMW, 684 Fiat, 307 Ford, 19 Honda, nove Hyundai, nove Jeep, dois Land Rover, 33 Lexus, 41 Mazda, 29 Mercedes-Benz, 34 Renault, 75 Seat, 22 Suzuki, 464 Toyota, cinco Volkswagen e cinco volvo.

Já ligeiros híbridos/eléctricos a gasóleo contaram-se, em Dezembro, 115 da Audi, 64 BMW, 38 Ford, 29 Hyundai, 25 KIA, dois Land Rover e 52 Volvo.

Ligeiros híbridos não eléctricos gasolina/GPL somaram-se 173 Dacia, um Fiat e 156 Renault.

Por último, foram matriculados em Dezembro de 2020 três automóveis da marca Seat movidos a GNC.

Já no que se refere aos pesados movidos a gasóleo, em Dezembro, foram colocados em circulação três Atomic, 16 DAF, um Fiat, 18 Ford, 18 Fuso, 16 Isuzu, 50 Iveco, 17 MAN, 53 Mercedes-Benz, 22 Renault, 65 Scania, dois Volkswagen e 50 da Volvo.

Ainda dentro dos pesados, mas movidos a GNC, verificaram-se 12 da Iveco e oito MAN, enquanto a GNL só foram matriculados quatro pesados da marca Scania.

  ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

“Não acho que o CDS esteja a viver uma crise interna”, diz Francisco Rodrigues dos Santos

O presidente do CDS-PP, Francisco Rodrigues dos Santos, defendeu esta segunda-feira que a situação interna que o partido atravessa, com congresso eletivo marcado para o final de dezembro, "não é uma crise, é a democracia …

Em sessão acesa, primeiro-ministro polaco diz ao Parlamento Europeu que o país não cederá a chantagens

Guerra de palavras entre representantes do governo polaco e as instituições europeias tem vindo a escalar ao longo das últimas semanas, depois de o Tribunal Constitucional do país ter determinado que a lei nacional se …

China nega lançamento de míssil hipersónico - mas Estados Unidos estão “muito preocupados”

Em agosto, a China terá lançado um míssil com capacidade nuclear. Os Estados Unidos mostram-se muito preocupados com este tipo de atividade. Segundo noticia o Financial Times, o míssil terá sido lançado pelos militares chineses num …

O ex-Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump

Trump luta para manter sob sigilo documentos sobre ataque ao Capitólio (e avança para tribunal)

Donald Trump processou a comissão do Congresso responsável pela investigação do ataque ao Capitólio, alegando que fez um pedido ilegal dos seus registos da Casa Branca. O ex-Presidente dos Estados Unidos Donald Trump entrou com uma …

O presidente da Confederação Empresarial de Portugal, António Saraiva, o governador do Banco de Portugal, Mário Centeno, e o presidente do Partido Social Democrata, Rui Rio

Rio defendeu, Rangel atirou, Balsemão marcou e Montenegro fez o relato. A luta interna do PSD fez-se nas entrelinhas da posse de Moedas

Podia ter sido um jogo de futebol, mas foi só a tomada de posse de Carlos Moedas. Na Praça do Município, em Lisboa, Rio defendeu ao não ter notado a presença de um dos protagonistas …

Proposta Coba Consultores para nova ponte sobre o Douro

Nova ponte do Porto já tem desenho conhecido. Vai servir para metro, ciclovia e peões

A Metro do Porto recebeu 28 propostas para o concurso público de elaboração de projeto e execução da nova ponte sobre o rio Douro. Já foram selecionadas as três melhores. Esta segunda-feira, foram apresentados os três …

AC Milan não esconde: jogos com o FC Porto serão decisivos

Italianos recordam que vão defrontar uma equipa que está quase sempre presente na Liga dos Campeões. "Os nossos dois jogos contra o FC Porto vão ser decisivos para a classificação final do grupo". O treinador do …

Aristides de Sousa Mendes no Panteão Nacional. "Aqui permanecerá até ao fim dos tempos, se os tempos tiverem fim"

O antigo cônsul português Aristides de Sousa Mendes, que salvou milhares de judeus do regime nazi, recebe hoje honras de Panteão Nacional, em Lisboa, através de um túmulo sem corpo. Esta cerimónia acontece 67 anos após …

Besiktas avisa os adeptos: "Contra o Sporting...não se sentem nas escadas!"

Turcos e portugueses chegam à terceira jornada na Liga dos Campeões com zero pontos. "Isto não é um caminho fácil", admite o treinador Sergen Yalçın. Um dos primeiros jogos da terceira jornada da Liga dos Campeões …

Real Madrid está disposto a oferecer Hazard por Salah

Mohamed Salah, uma das estrelas do plantel do Liverpool, está a ser adorado pelo Real Madrid. Os merengues estão a pensar apresentar uma proposta que envolve Eden Hazard. Mohamed Salah termina contrato com o Liverpool em …