Quase metade das urgências nos hospitais públicos são falsas

Ao longo de 2014, 40% dos doentes que foram atendidos nas urgências dos hospitais públicos não precisavam de atendimento prioritário, podendo receber auxílio nos chamados cuidados de saúde primários.

Estes dados constam do Relatório Anual sobre o Acesso a Cuidados de Saúde nos Estabelecimentos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e Entidades Convencionadas de 2014 que foi enviado para a Assembleia da República e a que o Público teve acesso.

De acordo com as informações realçadas neste documento, os hospitais do SNS atenderam, em 2014, mais de seis milhões de doentes nas urgências. Desse número, 40,8% receberam pulseiras verdes, azuis ou brancas, após a chamada triagem de Manchester, o que quer dizer que eram falsas urgências.

Em cada dez pacientes que surgiram nas urgências, seis receberam pulseira vermelha, laranja ou amarela, ou seja, 60% dos casos foram sinalizados como casos de tratamento urgente.

Apesar do elevado número de falsas urgências, estes casos diminuíram relativamente a 2013, quando se verificaram 42% destes casos, nota o relatório.

Este documento destaca ainda que, em 2014, se verificaram mais 165 mil consultas nos centros de saúde do que em 2013, facto que se justifica pelo aumento das consultas sem a presença do doente.

Nos hospitais contaram-se quase 12 milhões de consultas, no ano passado, também um aumento relativamente a 2013, mas verificando-se ainda um tempo de espera médio de quase quatro meses.

O Ministério da Saúde admite que o aumento dos atendimentos nos Hospitais e nos Centros de Saúde está relacionado com a diminuição da população.

De notar também que em 2014 havia quase um milhão e meio de pessoas sem médico de família. Um número que desceu para um milhão e duzentos mil, segundo dados do Ministério da Saúde alusivos ao primeiro semestre deste ano, cita o Público.

ZAP

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Claro que não precisam se forem como eu que vão lá e ficam 5 horas há espera a doença acaba por passar…. Quando lá vao já não têm nada para os médicos verem e depois é isso que conta nas estatísticas… Enfim este país…

    • Ha ha ha…
      Então, ao fim de 5 horas de espera, a doença acabou por passar?!
      Devia ser uma doença mesmo grave e uma situação mesmo urgente!..
      Se calhar, a doença cansou-se de esperar e mudou-se para outro paciente…
      Enfim…
      Uma coisa é ser-se estúpido; outra é ser-se estúpido e fazer comentários destes (que vem precisamente confirmar os resultados do relatório)…
      Excelente serviço de saúde que cura doentes em 5 horas (e sem qualquer intervenção)!
      Muito bom!!!

  2. Parece que há uma diferença grande entre “atendimento prioritário” – urgências – e “cuidados de saúde primários” – Centros de saúde

  3. Aqui há uns meses o Sr ministro da saúde apresentando uns números numa entrevista dizia, considerando isso um fator de melhoria, que tinham aumentado o número de urgências
    Agora conclui-se que muitas dessas urgências não tinham razão de existir
    Sabe-se que as urgências hospitalares são uma boa fonte de receita para os hospitais pois ficam mais caras aos utentes, por exemplo que tenham ADSE num hospital que se recorrerem a uma consulta privada
    Na minha opinião ė mais uma área a melhorar e falta vontade política pro fazer
    Faltam médicos de família, com uma boa relação médico doente que permita um esclarecimento atempado da gravidade da doença recente

  4. Se os Centros de Saúde fecharam, para onde vão as pessoas que precisam de cuidados de saúde, mesmo que não seja urgente?
    Têm febre, tosse, dores de garganta, a solução é esperarem 2 a 3 meses por uma consulta?

  5. Ao que parece, enquanto é suposto 1,4 milhões de utentes não terem médico de família 2 milhões que têem não os utilizam!
    Enquanto uns esbanjam direitos outros “pagam” e não têem.

      • … Na perspectiva de como pescar entenda que aquilo ali são 4 das variáveis de um complexo “fluxograma” – Médico para todos em saúde primária.
        Cada um conduz-se com a ironia que entender onde lhe aprouver. Isso é certo.

Responder a Joao Cancelar resposta

Ana Gomes apontada à Presidência. "Costa jamais permitirá"

O antigo eurodeputado socialista Francisco Assis lançou o nome da também antiga eurodeputada do PS Ana Gomes como possível candidata à Presidência da República, manifestando desde logo o seu apoio a uma eventual candidatura. "Acho …

Silas deve deixar o Sporting no fim da época (ou até antes)

O Jogo escreve que Silas deverá deixar o Sporting no fim desta temporada, havendo também a possibilidade de sair antes do fim do mês de maio. O desportivo, que avança a notícia esta quinta-feira, adianta …

Taxa para descolagens e aterragens no Montijo reduz fatura da ANA em oito milhões

Uma das decisões da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) que fazem parte da aprovação da construção do novo aeroporto do Montijo é a criação de uma taxa de 4,5 euros a aplicar a cada movimento …

Vitória-Porto: O guião de uma vingança aos minhotos com Telles e Soares como atores principais

Depois da derrota com o Braga para a liga, o FC Porto conseguiu derrotar o Vitória de Guimarães, avançando para a final da Taça da Liga, que se jogará frente aos bracarenses. Antes de se falar …

Paulo Pedroso disse a António Costa que queria voltar à vida partidária (mas não teve resposta)

No início desta semana, Paulo Pedroso, ex-ministro do Trabalho e da Solidariedade, disse que tinha saído do Partido Socialista (PS). Agora, de acordo com o jornal Público, o antigo porta-voz do PS saiu em rota …

Fenprof sai da reunião com ministro sem "uma única resposta"

O Ministério da Educação e os sindicatos estiveram reunidos esta quarta-feira, mas os professores não trazem novidades, apenas a intenção de um novo encontro. A Fenprof não espera soluções para os problemas dos professores e da …

"Nem favor, nem desfavor". Costa nega tratamento especial a Isabel dos Santos

O primeiro-ministro falou esta quarta-feira pela primeira vez do caso "Luanda Leaks", rejeitando a acusação do Bloco de Esquerda de que deu um tratamento especial à empresária angolana Isabel dos Santos. António Costa falava aos jornalistas …

Código de conduta para polícias na gaveta há dois anos

O manual de conduta para polícias começou a ser feito em 2018 com o objetivo de uniformizar os procedimentos da PSP e da GNR. A intenção era uniformizar a atuação das principais forças policiais que dependem …

Cientistas reconstruiram o rosto de uma escocesa nobre com lepra (e de um homem sem mandíbula)

A Câmara Municipal de Edimburgo e a Universidade de Dundee, na Escócia, uniram-se para reconstruir os rostos de pessoas cujos restos mortais foram descobertos sob a famosa Catedral de Santo Egídio nas décadas de 1980 e …

Candidatos do CDS pagam campanha interna do seu bolso, só João Almeida sabe quanto

Os cinco candidatos à liderança do CDS-PP vão pagar do seu bolso a campanha interna e só o deputado João Almeida tem uma estimativa de custos. Ao contrário do que acontece com os partidos políticos nas …