Putin garantiu que nunca interferiu nas eleições dos Estados Unidos

Alexei Druzhinin / Sputnik / Kremlin / EPA

O presidente da Rússia, Vladimir Putin

O relatório Robert Mueller acusa a Rússia de interferir nas eleições de 2016, mas Putin garante que Rússia “nunca se intrometeu, não se intromete e nunca se intrometerá em nenhuma eleição”.

O Presidente russo, Vladimir Putin, garantiu esta quinta-feira que o seu Governo nunca se intrometeu nas eleições de 2016 nos Estados Unidos e pediu “regras comuns” para evitar interferências nos assuntos internos de outros países.

Numa conferência de imprensa com diretores de agências noticiosas internacionais, em São Petersburgo, Putin garantiu que o seu Governo “nunca se intrometeu, não se intromete e nunca se intrometerá em nenhuma eleição”.

Desta forma, Putin respondeu ao relatório do procurador especial norte-americano Robert Mueller, que recentemente apresentou provas dessa interferência, acusando 12 agentes de inteligência militar russa de invadir o correio eletrónico de membros do Partido Democrata e de usarem contas falsas nas redes sociais, para influenciar o voto dos eleitores.

Na Rússia temos a Internet. E os cidadãos russos naturalmente reagem. Exprimem o seu ponto de vista (sobre os candidatos presidenciais nos EUA). Devemos proibir isso? Nos vossos países proíbem os vossos cidadãos de fazer isso sobre a Rússia?”, inquiriu Putin sobre a hipótese de utilizadores russos terem difundido opiniões sobre as eleições de 2016 nos EUA.

Em tom de contra-ataque, Putin acusou os Estados Unidos de interferirem na Venezuela e pediu para que se adotem “regras comuns”, para evitar a tentação de os governos se imiscuírem na vida política de outros países.

Acordemos regras comuns, estabeleçamos um sistema de controlo, de verificação, de trabalho conjunto”, desafiou o Presidente russo.

Sem dizer que tal é impossível, Putin disse duvidar que haja muitos países a aceitar essas regras, porque “querem conservar em seu poder as ferramentas” de interferência, mas “negam aos outros o direito a usar esses instrumentos”.

“As coisas não se fazem assim internacionalmente. Na arena internacional os problemas são resolvidos através do diálogo, tendo em conta os interesses dos outros”, afirmou o Presidente russo, na conversa com os diretores das agências noticiosas.

Putin disse mesmo que já tinha testado esta ideia junto do Governo do então Presidente norte-americano Barack Obama, mas sem sucesso. E pegou no tema da atitude da Casa Branca para repetir as acusações de interferência norte-americana na crise venezuelana.

Referiu ainda que as sanções dos Estados Unidos contra a Venezuela estão a atingir diretamente os cidadãos e concluiu que “a crise venezuelana deve ser resolvida pelo povo venezuelano”, criticando a tentação de uma intervenção externa.

Putin confirmou que tem apoiado Nicolás Maduro, Presidente eleito da Venezuela, mas disse que se sente “absolutamente neutro” relativamente ao líder da oposição, Juan Guaidó, descrevendo-o como uma “pessoa simpática”, mas cujas reivindicações podem prejudicar o seu próprio país.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …