Putin: “não sou mulher, por isso não tenho dias maus”

WEF / FFR

Vladimir Putin no World Economic Forum - Davos 2009

Vladimir Putin no World Economic Forum – Davos 2009

Vladimir Putin é o protagonista do mais recente projecto do realizador norte-americano Oliver Stone e aparece no seu documentário a dar graças por não ser mulher, porque assim, não tem “dias maus”.

A declaração do Presidente da Rússia surgiu durante uma visita guiada pelo Kremlin, a sede da presidência russa, ao realizador que passou os dois últimos anos a filmar um documentário “The Putin Interviews”.

“Não sou mulher, por isso não tenho dias maus”, diz o governante russo, depois de Oliver Stone lhe perguntar se tinha dias maus.

“Não estou a tentar insultar ninguém. É apenas a natureza das coisas. Há certos ciclos naturais”, acrescentou Putin.

Extractos do documentário já foram divulgados pelo canal de cabo norte-americano CBS Showtime que vai começar a exibir o filme, em várias partes, no próximo dia 12 de Junho, depois de Oliver Stone ter tido acesso privilegiado ao presidente russo, conduzindo várias entrevistas e encontros com Putin ao longo de dois anos.

“Prefiro não ir para o duche com um homossexual”

Durante o filme, Putin nega que haja perseguições aos homossexuais na Rússia. O país aprovou, recentemente, uma lei que impede a “publicidade da homossexualidade entre os menores” e surgiu há dias a notícia da criação de um campo de concentração para homossexuais na Chechénia que integra a Federação russa.

Oliver Stone ainda perguntou a Putin se ele não se sentiria incomodado de tomar banho ao lado de um homossexual. “Prefiro não ir para o duche com ele. Porquê provocá-lo? Mas sabe, sou um mestre de judo“, respondeu a rir.

Nas conversas com o realizador norte-americano, Putin também considera que Edward Snowden fez mal ao divulgar sistemas de vigilância em massa, mas diz que “não é um traidor”. “Não deu nenhuma informação a outro país que possa prejudicar o seu povo”, nota o presidente russo.

“Penso que não devia tê-lo feito. Se não gostava de alguma coisa no seu trabalho, devia ter-se simplesmente demitido”, afirma ainda Putin, acrescentando que Snowden agiu “mal”.

Oliver Stone, considerado um cineasta anti-sistema, estreou em 2016 o documentário “Snowden”.

Frequentemente interessado por questões políticas, Stone filmou, nomeadamente, a trilogia presidencial “JFK” (1991), “Nixon” (1995) e “W.” (2008), a série documental “A História Não Contada dos Estados Unidos” (2012-2013) e os documentários “Comandante” (2003), sobre Fidel Castro, e “Ao Sul da Fronteira” (2009), com entrevistas a Hugo Chávez, Cristina Kirchner e Rafael Correa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. Como diz Putin ” Há certos ciclos naturais” e tem toda a razão. Nós mulheres temos altos e baixos, e tudo por culpa das alterações hormonais… Deve ser muito mais fácil ser-se homem, imagino que sim LOL!

    • E ele disse alguma mentira? Todos os meses, por questões naturais, as mulheres tem dias maus. As alterações hormonais causam mão-estar, inpaciência, agressividade, etc.
      O homem não sofre disso porque não tem como sofrer. não sei se sabe. homem -> pénis e testiculos. mulher ->vagina e utero.
      Não me diga que é uma neofminista? Não vai admitir que não tem utero e que todos os meses sangra causando perturbações?

      • Todos os meses sangra!!!… é isso que para si é a menstruação???!!!…
        E a menstruação causa perturbações???!!!… LOLOLOLOLOLOLOLOLOLOLOL
        E menstruação é equivalente a dias maus???!!!… bom… conheço muitas mulheres, muitas delas bem informadas e bem consigo mesmas, para as quais tal processo é absolutamente normal e em nada altera as vidas delas…

  2. Putin tem razão. As mulheres são emocionalmente mais instáveis, seja lá por culpa do quê ou de quem for.
    Se são das hormonas que geram, nomeadamente, os cíclos, os abrutos estados temperamentais em pouco tempo e com elevadas amplitudes, muita cor esverdeada por vezes entre elas próprias, o nunca darem passagem no tráfego rodoviário, enfim, não caberia cá tudo, ou se por outra coisa qualquer.
    No entanto, são um mal necessário para somente 1% do tempo em que se tem de levar com elas se se contabilizarem as 24 horas do dia, tendo em conta tempo mínimo de operacionalidade

  3. Sinceramente, digo mesmo sinceramente, que não consigo compreender porque é que anda aí uma corrente a tentar convencer todo o mundo, que mulher tem que ser igual ao homem?
    Que parvalheira!

  4. Eu gostaria de falar a respeito sobre “…a natureza das coisas…”. Eu compreendo que quando Putin fala da natureza das coisas quer dizer que as coisas são naturalmente assim, se dão dessa forma. O nosso corpo é dessa forma, é naturalmente dessa forma. Existem fatos que são naturalmente dessa forma também, se dão dessa forma. É mais um argumento na justificativa de Putin pro seu discurso “Não sou mulher, por isso não tenho dias ruins”.
    Eu tinha muita dificuldade na universidade em saber o que era “natureza das coisas”. Eu tinha dificuldade em saber o que era morfologia, ontologia, genealogia, natureza das coisas, ontogênese, antropologia, psicanálise. Mas hoje consegui saber quase tudo que queria compreender quando estava na universidade.

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …