PSD tenta adiar votação das “barrigas de aluguer”

O PSD entregou esta quarta-feira um requerimento para adiar a votação do diploma sobre gestação de substituição, vulgarmente conhecida como “barrigas de aluguer”. O Bloco de Esquerda, no entanto, insiste em discutir a proposta.

A reapreciação do diploma que regula a gestação de substituição, proposto pelo Bloco de Esquerda, está marcada para o último plenário da sessão legislativa, que começa esta quarta-feira às 10h e prossegue às 15h com a discussão de oito petições públicas e a votação de dezenas de diplomas.

De acordo com a Renascença, o PSD quer mais tempo para analisar as alterações propostas pelo Bloco de Esquerda em relação ao documento original, que foi vetado pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que teve como base as objeções levantadas pelo Conselho de Ética para as Ciências da Vida.

“Estando em causa uma matéria extremamente relevante e complexa, sobre a qual incidiu um veto político, justifica-se que a mesma mereça a maior ponderação em sede parlamentar, para que possam ser feitas audições sobre as novas propostas recentemente apresentadas”, afirmam.

O requerimento faz ainda referência à petição “subscrita por mais de 4000 cidadãos” por um referendo ao tema, que para o PSD “mereceria ser apreciada antes de terminado este processo legislativo em curso”.

No entanto, o requerimento deverá ser chumbado. De acordo com o Expresso, há partidos à esquerda que têm dúvidas sobre se, pelas regras do regimento da Assembleia, a votação pode ser adiada, já que não se trata de um projeto de lei, mas de uma proposta devolvida por Belém.

A votação das alterações ao diploma das barrigas de aluguer estava prevista para esta manhã, fica agora adiada para o início da tarde, às 15 horas, já que durante a manhã far-se-á a discussão do requerimento do PSD e depois de almoço a sua votação, a que se seguirá a votação da própria lei.

Quando o diploma sobre a gestação de substituição foi aprovado, a 13 de maio, Pedro Passos Coelho votou a favor, ao contrário da grande maioria dos deputados sociais-democratas. O projeto de lei tinha sido aprovado com os votos favoráveis do PS, do BE e de 24 deputados do PSD. O PCP votou contra.

O ex-primeiro-ministro pode agora, contudo, recuar e votar contra o projeto de lei se o Bloco de Esquerda não aceitar adiar a votação.

Maratona de votações no último plenário

Durante o plenário vai decorrer a eleição de cinco juízes para o Tribunal Constitucional, dos novos membros do Conselho Superior de Magistratura, dos nomes para a Entidade Fiscalizadora do Conselho de Estado e do próximo presidente do Conselho Económico e Social.

Da parte da manhã, está prevista a apreciação do Relatório Anual 2015 do Provedor de Justiça e o Relatório Anual de Segurança Interna e um debate, com a presença da secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Margarida Marques, sobre as prioridades da presidência da Eslováquia no Conselho Europeu, que se iniciou no início de julho e termina a 31 de dezembro.

À tarde, o plenário debate oito petições públicas, a começar por uma sobre militares ucranianos feridos no conflito armado na Ucrânia e incluindo outras sobre serviços hospitalares, professores e direitos dos animais.

De acordo com o guião provisório de votações regimentais, que contava na terça-feira à tarde com 38 páginas, dezenas de iniciativas vão a votos.

Entre estas, está o projeto de resolução do BE que recomenda ao Governo que “tome as diligências necessárias para determinar a constituição de uma auditoria forense às operações de crédito da Caixa Geral de Depósitos de maior montante e/ou com maior valor de perdas associadas”.

Da comissão de Orçamento e Finanças também deverá sair um diploma, a partir de uma proposta do Governo, para a criação de um regime de reembolso de impostos sobre os combustíveis para as empresas de transportes de mercadorias.

Entre os diplomas a votação, destacam-se ainda projetos de resolução do PCP para a suspensão imediata dos despedimentos no Novo Banco e do BE que recomenda igualmente ao Governo que “tome as medidas necessárias para travar este despedimento coletivo e encete um processo negocial com as estruturas representativas dos trabalhadores”.

A comissão de Trabalho e Segurança Social leva a votos o texto de substituição relativo ao projeto de lei do BE que previa o fim da obrigatoriedade de apresentação quinzenal dos desempregados nos centros de emprego, juntas de freguesia ou segurança social.

Um outro diploma, a partir de textos do BE e do PS, visa combater o “trabalho forçado” que ocorre sobretudo em obras e explorações agrícolas com recurso a trabalhadores imigrantes sem respeito pela legislação laboral do país.

O parlamento deverá aprovar ainda o texto final da Comissão de Assuntos Constitucionais, a partir de projetos de vários partidos, que estabelece o direito de iniciativa legislativa dos cidadãos, que podem apresentar projetos de lei subscritos por um mínimo de 20 mil.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Mas, este parasita incompetente e o seu governo não foram “barriga de aluguer” da máfia financeira e dos neo-liberais?!…

RESPONDER

Porto eleito uma das melhores cidades pequenas do mundo pela Monocle

O Porto foi considerada a nona melhor cidade pequena do mundo para se viver pela revista Monocle. O centro histórico, a gastronomia e as praias foram características destacadas. A revista Monocle elegeu o Porto como uma …

Teoria sugere que os OVNIs são pilotados por humanos que viajam no tempo

https://vimeo.com/386497718 Objetos voadores não identificados (OVNIs) capturaram a atenção do público ao longo das décadas. Uma teoria defende que os pilotos dos OVNIs podem ser os descendentes dos humanos que viajam para o passado para estudar …

Vitória SC 1-2 FC Porto | "Dragão" vence com final louco

O FC Porto venceu o Vitória de Guimarães na Pedreira por 2-1 e é finalista da Taça da Liga portuguesa, marcando encontro com o Sporting de Braga (que venceu o Sporting na terça-feira) na final …

Empresa norte-americana quer recuperar o transmissor do Titanic que lançou as chamadas de socorro

A empresa privada norte-americana RMS Titanic Inc quer remover o equipamento de rádio da empresa Marconi que está entre os destroços do Titanic. A empresa pretende levar a cabo a "remoção cirúrgica" dos aparelhos de …

Luigi di Maio deixa liderança do Movimento 5 Estrelas

O líder do Movimento 5 Estrelas (M5S) demitiu-se da liderança, esta quarta-feira, e apelou a uma refundação do partido italiano, que atravessa uma crise interna e uma série de maus resultados em eleições regionais. Luigi Di …

Nova técnica combina injeções geladas e salgadas para combater a gordura

Uma equipa de cientistas, da Universidade de Harvard e do Hospital Geral de Massachusetts, testou um novo tratamento que derrete a gordura da barriga. A nova técnica, desenvolvida por investigadores da Universidade de Harvard e do Hospital …

Jogadores "imploraram pela vida" em Alcochete

O lateral esquerdo Lumor e o guarda-redes Salin foram ouvidos, esta quarta-feira, na 21.ª sessão do julgamento da invasão à academia leonina. Lumor, que está emprestado pelo Sporting ao Maiorca, de Espanha, foi ouvido através do …

Mais de metade dos jovens escolhe os mesmos empregos

Mais de metade dos adolescentes portugueses querem ter os mesmos empregos e, a nível internacional, muitos jovens escolhem carreiras que exigem qualificações académicas, mas para as quais não pretendem estudar. O maior inquérito que avalia o …

Salvador Sobral entra no filme de Will Ferrell sobre a Eurovisão

Salvador Sobral vai aparecer no filme "Eurovision" e já gravou uma cena com Will Ferrell. O vencedor da Eurovisão em 2017 vai cantar uma canção no filme da Netflix e ainda contracenar com o ator …

Para evitar a desertificação, há uma cidade a vender casas a 1 euro

A cidade de Bisaccia, em Itália, está a vender 90 imóveis por apenas um euro. O compromisso é que os compradores renovem as habitações. A cidade italiana de Bisaccia, no sul da Campânia, em Itália, está …