PSD propõe medida que já existe (mas que “pouca gente usa”)

PSD / Flickr

David Justino, presidente do Conselho Estratégico Nacional do PSD

O PSD, liderado por Rui Rio, propõe, no âmbito das eleições legislativas de outubro, uma lei que já existe – mas que “pouca gente usa”, escreve o Público.

Em causa estão os certificados de reforma públicos que, apesar de já existirem, o PSD quer vê-los “institucionalizados”, isto é, a chegar a mais trabalhadores. Na prática, explica o diário esta sexta-feira, o partido pretende desviar, por negociação, parte de aumentos salariais para uma “conta individual” de cada trabalhador, gerida por uma entidade pública. Posteriormente, o valor arrecada servirá como um complemento à reforma.

Esta é uma das medidas do “pacote” da “reforma da Segurança Social” anunciada por Rio.

Contudo, a medida já existe: foi aprovada pelo Governo socialista em outubro do ano passado. Ainda assim, entende o PSD, a medida não funciona e, por isso, os sociais democratas querem torná-la mais geral.

Desde o final de 2018, recorda o Público, passou a ser possível às empresas descontarem, substituindo-se ao trabalhador, para os Certificados de Reforma, criados em 2008.

Através de uma negociação de contrato, as duas partes – empregador e trabalhador – podem discutir a quantia a direcionar para os certificados, que são geridos pelo Estado e servem como completo à reforma. A adesão ao complemento é voluntária.

“Ou seja, além da reforma proveniente dos descontos, os trabalhadores que os subscrevam terão direito a um complemento, tendo como base o que descontaram para esta conta, funcionam como um PPR público”, escreve o jornal.

O PSP propõe o mesmo, só quer “institucionalizar” o instrumento nas negociações de contratos coletivos. Na prática, o partido quer que a medida deixe de ser pouco usada, passando antes a ser um um hábito nas negociações entre sindicados e patrões.

Em declarações ao Público, David Justino, presidente do Conselho Estratégico Nacional dos sociais democratas, explica que “o PSD propõe é um alargamento à contratação coletiva dessa possibilidade”. O decreto-lei do Governo o “permite essa solução decorrente da vontade e negociação entre empregador e empregado”.

“Em termos do processo de negociação coletiva, dos contratos coletivos de trabalho, geralmente o que se discute são salários, categorias, e nunca são consideradas formas complementares de remuneração que gerem poupança”, apontou, defendendo ser necessário aumentar “a poupança” e que esta “seja gerida por uma entidade pública”.

No entender do PSD, “muito pouca gente usa” este instrumento de poupança e, por isso, quer tornar estes certificados mais recorrentes. Para isso, o partido propõe “um conjunto de incentivos à poupança nas medidas fiscais, estes poderiam beneficiar as contribuições para contas individuais”.

Os últimos dados sobre estes certificados, citados pelo mesmo jornal, apontam que cerca de 7700 trabalhadores aderentes em 2015, um número que para o PSD seria muito superior se fosse possível incluir os certificados nalguns contratos coletivos de trabalho.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Resultados de Centeno são bons, mas o caminho para lá chegar não"

Assunção Cristas, líder do CDS, admitiu em entrevista ao Jornal de Negócios que os resultados do ministro das Finanças, Mário Centeno, são bons, mas a forma como foram alcançados não. Se a ex-professora universitária tivesse de …

Irão vai permitir que mulheres entrem nos estádios

A jovem iraniana Sahar Khodayari, de 29 anos, imolou-se em frente a um tribunal de Teerão depois de ter sido condenada a seis meses de prisão por tentar ir a um jogo. A sua morte …

Thomas Cook anuncia falência e obriga a repatriamento maciço de 600 mil turistas

O operador turístico britânico Thomas Cook anunciou falência depois de não ter conseguido encontrar, durante o fim de semana, fundos necessários para garantir a sua sobrevivência e, por isso, entrará em “liquidação imediata”. “Apesar dos esforços …

Dar à luz era mais fácil há 2 milhões de anos

Como humanos modernos, desenvolvemos a habilidade de caminhar em duas pernas e temos cérebros grandes. Estas características ajudam-nos a chegar à prateleira de cima e a resolver quebra-cabeças - mas vêm com um preço. As nossas …

Lotes de medicamentos para azia com possível carcinogénio retirados do mercado

O Infarmed ordenou este sábado a recolha e retirada imediata de uma série de lotes de medicamentos protetores gástricos contendo o princípio ativo ranitidina do mercado, depois de ter sido detetada a presença de uma …

Ator de Star Trek morre aos 50 anos

Aron Eisenberg, o Nog de Star Trek: Deep Space Nine, morreu este sábado, com apenas 50 anos. A causa de morte do ator ainda não foi revelada. Morreu Aron Eisenberg, ator que interpretou a personagem Nog, …

Mesmo que não beba, o seu fígado pode sofrer danos causados por álcool

A lesão hepática é uma das consequências bem conhecidas do consumo excessivo de álcool. Mas nem sempre é preciso beber para sofrer delas. Algumas bactérias intestinais produzem álcool e podem danificar o nosso fígado sem lhe …

Colisão gigante de asteróides no Espaço provocou um boom de vida na Terra

Os asteróides desempenharam um "papel divino" na história da vida na Terra. Um novo estudo sugere que um gigantesco boom de biodiversidade na Terra, há cerca de 470 milhões de anos, poderá ter acontecido devido …

Alguns planetas podem orbitar um buraco negro supermassivo em vez de uma estrela

Estamos habituados à ideia de que um planeta orbita estrelas. No entanto, estes corpos celestes podem também existir em torno de buracos negros supermassivos. Os cientistas já haviam adotado a ideia de que há planetas a …

PSD a 3 deputados da maioria na Madeira. CDS afasta geringonças

Miguel Albuquerque, político experiente, apreciador de música e apaixonado por rosas, voltou hoje a vencer as eleições regionais da Madeira, mas tem agora pela frente a ‘espinhosa’ tarefa de negociar um entendimento que garanta estabilidade …