PSD responde aos descontos no passe com redução das portagens no interior

Florida Turnpike / Flickr

Onze dias depois de terem entrado em vigor os passes dos transportes públicos, o PSD apresentou um projeto de resolução onde recomenda ao Governo a redução para metade do preço das portagens nas ex-SCUT e autoestradas similares.

O partido recomenda também a redução para metade do preço dos bilhetes dos comboios regionais e intercidades que não estejam atualmente abrangidos pelo programa de apoio à redução tarifária do governo. É a resposta do do grupo parlamentar do PSD à “bomba eleitoral”, como apelidou Luís Marques Mendes, de António Costa.

Falando em conferência de imprensa, cinco deputados sociais-democratas apresentaram-se como sendo os representantes do “interior mais profundo do país” e os “parentes pobres” da tal medida do Governo de redução tarifária nos transportes públicos.

Segundo dados citados pelo deputado Carlos Peixoto, eleito pelo círculo da Guarda, “dos 104 milhões de euros que se prevê que a medida custe a todos os contribuintes, 73 milhões destinam-se à Área Metropolitana de Lisboa, 15,08 milhões à Área Metropolitana do Porto, e só as sobras de 15,9 milhões de euros são distribuídas pelas 21 Comunidades Intermunicipais”. P

“70,19% das verbas do Orçamento do Estado afetas a este programa são para a grande Lisboa, enquanto 15,27% vão para o grande Porto e só 14,53% vai para o resto do país todo somado“, disse, acrescentando que os residentes em Lisboa recebem “5 vezes mais do que o Porto em termos per capita”, e mais de 5 vezes mais do que o resto do país.

A medida pode “beneficiar muitos, mas beneficia de forma desigual”. “Mesmo que haja descontos, onde antes não havia oferta de transportes públicos, continua a não haver”. “O Portugal não metropolitano é assim duplamente penalizado, porque paga os mesmos impostos, recebe menos e, pior do que isso, passa a beneficiar de uma residual redução do preço para usufruir de transportes que na verdade não tem”, resumiu.

Os deputados do “interior profundo” defenderam que o Governo adotasse uma forma de “compensação” e de “diminuição das desigualdades” com vista à maior “coesão territorial”. Tal como fez com os passes sociais, o PSD quer que o governo “incentive a mobilidade das populações que residam, trabalhem ou se desloquem fora das duas áreas metropolitanas”.

As propostas passam pela redução de 50% no valor das portagens das ex-SCUT e autoestradas similares para carros a gasóleo ou gasolina; redução de 75% no valor das portagens das ex-SCUT e autoestradas similares para carros totalmente elétricos; redução de 50% no preço dos bilhetes dos comboios regionais e intercidades que não estejam abrangidos pelo Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos; e garantir e incentivar a aplicação do regime do “transporte a pedido ou flexível”.

Segundo Carlos Peixoto, o PSD apresenta uma recomendação ao governo e não um projeto de lei porque “é uma matéria da exclusiva competência do Governo”, já que a Assembleia da República não pode decidir sobre custos das portagens.

Quanto a custos estimados destas propostas do PSD, não há contas feitas. “O custo da redução das portagens não está totalmente medido, mas há estudos de 2015 que apontam para um impacto neutral pela via da compensação”, defendeu.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Forças Armadas aceitaram líder do CDS como voluntário

O Jornal de Notícias escreve esta quinta-feira que as Forças Armadas aceitaram o líder do CDS, Francisco Rodrigues dos Santos, como voluntário para ajudar nas ações desenvolvidas na luta contra a covid-19 durante o estado …

Portugal duplica capacidade de ventilação. Oito profissionais de saúde nos cuidados intensivos

O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, anunciou esta quinta-feira a duplicação dos equipamentos de ventilação e garantiu uma distribuição equilibrada dos testes de despistagem. “Entre ofertas, compras e empréstimos, estaremos em condições de duplicar …

Coreia do Norte reitera que não tem infetados. Coreia do Sul desconfia

A Coreia do Norte reafirmou que não regista nenhum caso de coronavírus (covid-19), numa declaração feita por um alto responsável pelo setor da Saúde de Pyongyang citado esta quinta-feira pela Agência France Presse. A Coreia do …

Ovar já tem linha telefónica própria para retirar pressão à Saúde 24

A Linha de Apoio Covid Ovar vai garantir assistência atempada à comunidade de 55.400 habitantes do concelho e é exclusiva para utentes que suspeitem ter sintomas do novo coronavírus. O Município de Ovar ativa, esta quinta-feira, …

Durão Barroso defende coronabonds (mas a prioridade é outra)

Em entrevista à SIC Notícias, Durão Barroso concordou com a criação dos ​​​​​​​coronabonds, mas defendeu que a prioridade é resolver "a crise humanitária". Durão Barroso considerou, em entrevista à SIC Notícias, que as instituições europeias têm …

Do empréstimo milionário à nacionalização. As soluções da TAP para resistir à crise

A TAP está a enfrentar uma das suas piores crises, face à pandemia de covid-19, e há várias soluções em cima da mesa, desde um empréstimo com aval do Estado à nacionalização da empresa. Para fazer …

"Matem-nos". Presidente das Filipinas autoriza disparos contra quem violar quarentena

O Presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, ordenou aos agentes da polícia e aos militares que disparem sobre qualquer pessoa que esteja a causar "problemas" durante o isolamento obrigatório, decretado devido à da pandemia de Covid-19. De …

Há mais de nove mil casos de covid-19 em Portugal. Número de recuperados sobe para 68

Um mês desde o primeiro teste positivo confirmado do novo coronavírus no país, Portugal tem um total de 9.034 casos confirmados de Covid-19, segundo o Relatório da Direção Geral da Saúde sobre a situação epidemiológica …

Ramalho Eanes: "Nós, os velhos, se for necessário oferecemos o nosso ventilador"

O antigo Presidente da República apelou aos mais "velhos", como ele, para darem o exemplo neste combate ao coronavírus, caso Portugal passe por uma situação semelhante à de Itália ou Espanha. Em entrevista à RTP, o …

"Profundamente preocupados". 13 países enviam recado a Viktor Orbán

Portugal e mais 12 países, entre os quais França, Bélgica e Espanha, garantiram, numa declarações conjunta, que apoiam a iniciativa da Comissão Europeia para verificar se as medidas de emergência implementadas respeitam os valores europeus. Os …